Feiras medievais

A partir do renascimento comercial e urbano no século XI, começou na Europa uma transformação na economia, na vida social e principalmente na paisagem urbana. O artesanato se constituiu como principal meio de produção de mercadorias. As feiras, criadas pelos mercadores, destacaram-se como importantes entrepostos comerciais e como centro do desenvolvimento urbano.

Os mercadores, principais responsáveis pelas atividades comerciais, deslocavam-se de uma região para outra negociando suas mercadorias. Foram eles que exerceram inicialmente as atividades bancárias, transformando-se em ricos e poderosos homens. As atividades comerciais desenvolvidas pelos mercadores eram realizadas quase sempre nas cercanias das cidades, muitas vezes nas beiras de estradas.

As feiras eram geralmente realizadas nos burgos (núcleos populacionais que surgiram nas cercanias dos castelos). Nessa época, os núcleos urbanos se ampliaram e novos muros foram construídos para abrigar a expansão urbana e para proteger as atividades comerciais que eram realizadas nos burgos, centro da vida social europeia.

As principais feiras ficavam nas regiões do Champanha, na França, na atual Itália (Gênova e Veneza) e em Flandres (atual Bélgica). Inicialmente as feiras exerciam atividades comerciais mais locais, mas com o passar do tempo elas se tornaram amplos espaços de negócios, recebendo e comercializando produtos de diferentes regiões da Europa, África e Ásia.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O desenvolvimento das atividades comerciais nas feiras foi fundamental para a introdução da moeda como base de troca (compra e venda) de mercadorias. Como as feiras passaram a exercer o intercâmbio entre os diferentes lugares do continente europeu e do mundo, diferentes moedas eram utilizadas nas negociações.

A partir de tal momento surgiu uma nova atividade proporcionada pelo comércio das feiras: os cambistas, comerciantes que se especializaram na troca de diferentes moedas. Eles exerceram importante papel para o desenvolvimento comercial, pois os bancos e banqueiros surgiram a partir dessa atividade cambista de troca de moedas. Criaram-se novos sistemas de pagamentos, como letras de feira e letras de câmbio.

Com a internacionalização das atividades comerciais que as feiras propiciaram, iniciou-se o desenvolvimento de um novo sistema de administração comercial, que utilizava taxas de juros e métodos matemáticos, como o sistema decimal. Essas inovações levaram a uma racionalização das atividades comerciais e foram fundamentais para o início do sistema capitalista racional: as taxas, os juros, o capital, os bancos e os lucros.

As feiras medievais eram verdadeiros locais de encontro de diferentes culturas
As feiras medievais eram verdadeiros locais de encontro de diferentes culturas
Publicado por: Leandro Carvalho
Assista às nossas videoaulas
Assuntos relacionados
Baixo-relevo romano mostrando uma batalha. Povo marcadamente bélico, os romanos tiveram nos guerreiros bárbaros seus principais algozes
As invasões bárbaras e a queda de Roma
As invasões bárbaras levaram à desintegração do Império Romano do Ocidente e à constituição das características do mundo medieval.
Vinhos estocados em abadia beneditina, Monte Oliveto Maggiore. Toscana, Itália
O vinho na Idade Média
Saiba como se desenvolveu o grande comércio e o grande consumo de vinho na Idade Média.
A ciência na Idade Média apresentou particularidades que precisam ser compreendidas dentro do contexto da época
Ciência na Idade Média
Saiba como se configurou a ciência na Idade Média e quais eram os aspectos que a diferenciavam da ciência moderna.
Castelo da cidade medieval de Carcassonne, na França
Desenvolvimento da Cidade Medieval
Entenda como ocorreu o desenvolvimento da cidade na Europa Ocidental durante a Idade Média.
Renascimento comercial e urbano
Acesse e veja detalhes sobre o renascimento comercial e urbano. Conheça o contexto que originou tal processo e quais mudanças este causou.
Igreja: a mais poderosa instituição da Idade Média
Igreja na Idade Média
Observe aqui como se deu a trajetória da Igreja na Idade Média.
Islamismo, uma fé que unificou o mundo árabe.
Mundo Árabe
Islamismo, História Árabe, muçulmanos, Maomé, expansão do Mundo Árabe, Hégira, Meca, politeísmo, beduínos, comerciantes, Alcorão, comércio árabe, Jihad, Guerra Santa, califado, dinastia omíada, xiitas, sunitas.
A tortura era considerada pelos inquisidores como uma forma de se buscar a confissão do pecador.
Inquisição
A perseguição da Igreja contra aqueles que não seguiam seus preceitos.