Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. História Geral
  3. Idade Média
  4. Igreja na Idade Média

Igreja na Idade Média

Com a expansão do feudalismo por toda a Europa Medieval, observamos a ascensão de uma das mais importantes e poderosas instituições desse mesmo período: a Igreja Católica. Aproveitando-se da expansão do cristianismo, observada durante o fim do Império Romano, a Igreja alcançou a condição de principal instituição a disseminar e refletir os valores da doutrina cristã.

Naquela época, logo depois do Primeiro Século, diversas interpretações da doutrina cristã e outras religiões pagãs se faziam presentes no contexto europeu. Foi através do Concílio de Niceia, em 325, que se assentaram as bases religiosas e ideológicas da Igreja Católica Apostólica Romana. Através da centralização de seus princípios e da formulação de uma estrutura hierárquica, a Igreja teve condições suficientes para alargar o seu campo de influências durante a Idade Média.

Estabelecida em uma sociedade marcada pelo pensamento religioso, a Igreja esteve nos mais diferentes extratos da sociedade medieval. A própria organização da sociedade medieval (dividida em Clero, Nobreza e Servos) era um reflexo da Santíssima Trindade. Além disso, a vida terrena era desprezada em relação aos benefícios a serem alcançados pela vida nos céus. Dessa maneira, muitos dos costumes dessa época estavam influenciados pelo dilema da vida após a morte.

Além de se destacar pela sua presença no campo das ideias, a Igreja também alcançou grande poder material. Durante a Idade Média ela passou a controlar grande parte dos territórios feudais, se transformando em importante chave na manutenção e nas decisões do poder nobiliárquico. A própria exigência do celibato foi um importante mecanismo para que a Igreja conservasse o seu patrimônio. O crescimento do poder material da Igreja chegou a causar reações dentro da própria instituição.

Aqueles que viam na influência político-econômica da Igreja uma ameaça aos princípios religiosos começaram a se concentrar em ordens religiosas que se abstinham de qualquer tipo de regalia ou conforto material. Essa cisão nas práticas da Igreja veio subdividir o clero em duas vertentes: o clero secular, que administrava os bens da Igreja e a representava nas questões políticas; e o clero regular, composto pelas ordens religiosas mais voltadas às praticas espirituais e a pregação de valores cristãos.

Sob outro aspecto, a Igreja também teve grande monopólio sob o mundo letrado daquele período. Exceto os membros da Igreja, pouquíssimas pessoas eram alfabetizadas ou tinham acesso às obras escritas. Por isso, muitos mosteiros medievais preservavam bibliotecas inteiras onde grandes obras do Mundo Clássico e Oriental eram preservadas. São Tomás de Aquino e Santo Agostinho, por exemplo, foram dois membros da Igreja que produziram tratados filosóficos que dialogavam com os pensadores da Antiguidade.

Mesmo contando com tamanho poder e influência, a Igreja também sofreu com manifestações dissidentes. Por um lado, as heresias, seitas e ritos pagãos interpretavam o texto bíblico de forma independente ou não reconheciam o papel sagrado da Igreja. Em 1054, a Cisma do Oriente marcou uma grande ruptura interna da Igreja, que deu origem à Igreja Bizantina.

Não cabe a nós querer criminalizar ou repudiar a Igreja dos dias de hoje, com base nas suas ações passadas. As questões e práticas dessa instituição não são exatamente iguais àquelas encontradas entre os séculos V e XV. Dessa maneira, ao darmos conta do papel desempenhado por essa instituição religiosa, durante a Idade Média, obtemos uma grande fonte de reflexão sob tal período histórico.


Por Rainer Sousa
Mestre em História

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Igreja: a mais poderosa instituição da Idade Média
Igreja: a mais poderosa instituição da Idade Média
Publicado por: Rainer Gonçalves Sousa
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

(UFPE) A Igreja dominou muitas das manifestações medievais. Seu poder ia além da religião, salientando-se também sua riqueza econômica. No entanto, existiram resistências e críticas aos exageros do poder católico. A ordem dominicana, fundada no século XIII:

a) incorporou muitos dos ensinamentos das heresias existentes, revolucionando o catolicismo;

b) destacou-se pelos seus combates aos pagãos e pela sua atuação nas universidades da época;

c) seguiu o caminho aberto pelos franciscanos, criticando a vida dos papas medievais, cercada de luxo e poder;

d) aceitou as heresias da época, estimulando o desenvolvimento intelectual da Idade Média;

e) foi fundada para fazer oposição à ordem franciscana, que liderava a Igreja da época com seus ensinamentos.

Questão 2

Entre intelectuais católicos da Idade Média, dois tiveram grande destaque: um, no período da Alta Idade Média, e o outro, na Baixa Idade Média. Foram eles:

a) São Paulo e São Boaventura

b) Santo Jerônimo e São Benedito

c) Santo Efigênio e São João Bosco

d) Santo Antão e São Francisco

e) Santo Agostinho e São Tomás de Aquino

Mais Questões
Assuntos relacionados
A troca de alianças simboliza o compromisso firmado pelos noivos
História do casamento
Clique para conhecer os papeis desempenhados pelo casamento ao longo da história humana!
Baixo-relevo romano mostrando uma batalha. Povo marcadamente bélico, os romanos tiveram nos guerreiros bárbaros seus principais algozes
As invasões bárbaras e a queda de Roma
As invasões bárbaras levaram à desintegração do Império Romano do Ocidente e à constituição das características do mundo medieval.
Villa: unidade produtiva romana que influenciou na formação dos feudos medievais.
As influências germânicas e romanas no Ocidente Medieval.
Idade Média, Cultura Medieval, povos germânicos, cultura germânica, comitatus, economia natural, Roma, ruralização, villa, colono, escravos, plebeus, clientes, classe servil.
Joana d’Arc: heroína francesa na Guerra dos Cem Anos.
Guerra dos Cem Anos
Guerra dos Cem Anos, França, Inglaterra, Carlos IV, Eduardo III, Carlos IV, região de Flandres, Filipe de Valois, Batalha de Creci, João, o Bom; de Btretigny, Joana d’Arc, batalha de Calais.
Igreja valdense instalada em Turim, na Itália
Valdenses
Saiba mais sobre os valdenses, heresia medieval que ficou caracterizada, principalmente, por negar a autoridade eclesiástica da Igreja Católica.
São Tomás de Aquino: um dos maiores filósofos medievais
A literatura de Pedro Abelardo e São Tomás de Aquino
Tanto a literatura de Pedro Abelardo quanto a de São Tomás de Aquino representam os ideais dos grandes filósofos que viveram no medievo.
As feiras medievais eram verdadeiros locais de encontro de diferentes culturas
Feiras medievais
Venha saber por que as feiras medievais foram importantes entrepostos comerciais que levaram ao desenvolvimento do sistema capitalista racional baseado nos cálculos, nas taxas de juros e no lucro.
Vinhos estocados em abadia beneditina, Monte Oliveto Maggiore. Toscana, Itália
O vinho na Idade Média
Saiba como se desenvolveu o grande comércio e o grande consumo de vinho na Idade Média.
A ciência na Idade Média apresentou particularidades que precisam ser compreendidas dentro do contexto da época
Ciência na Idade Média
Saiba como se configurou a ciência na Idade Média e quais eram os aspectos que a diferenciavam da ciência moderna.
São Bento de Núrsia foi responsável por um dos principais dispositivos de disciplina monástica da Idade Média
Regra de São Bento
Saiba como foi elaborada a Regra de São Bento e que importância ela teve no processo civilizatório da Idade Média após a queda do Império Romano.
Clemente de Alexandria foi um dos chamados “Pais da Igreja”
Helenização do Cristianismo em Clemente de Alexandria
Entenda o processo de helenização do Cristianismo em Clemente de Alexandria, um dos mais importantes Pais da Igreja Cristã Primitiva.
O rei inglês João Sem Terra assinou a Magna Carta em 1215, um ano antes de sua morte
Magna Carta de 1215
Entenda a importância da Magna Carta de 1215 e compreenda o contexto histórico em que ela foi produzida.
Acima, um modelo de embarcação usada pelos vikings
Vikings
Saiba mais sobre os povos Vikings e a relação que eles tiveram com o mundo da cristandade ocidental durante a Idade Média.
No Estado laico, o princípio constitucional da igualdade visa a condenar a existência de tratamento diferenciado do Estado às religiões
Estado laico e Estado religioso
Clique aqui e conheça os conceitos de Estado laico e Estado religioso para entender as possíveis relações entre instituições religiosas e o Estado.
Castelo da cidade medieval de Carcassonne, na França
Desenvolvimento da Cidade Medieval
Entenda como ocorreu o desenvolvimento da cidade na Europa Ocidental durante a Idade Média.
Vitral de uma igreja, localizada na Bélgica, retrata cruzados durante a Primeira Cruzada*
Primeira Cruzada
Entenda como foi a Primeira Cruzada, convocada pelo papa Urbano II e que resultou na conquista de Jerusalém em 1099.
Alta Idade Média
Clique e acesse para saber mais detalhes da Alta Idade Média. Entenda como a queda do Império Romano deu início a esse período e veja suas características.
Renascimento comercial e urbano
Acesse e veja detalhes sobre o renascimento comercial e urbano. Conheça o contexto que originou tal processo e quais mudanças este causou.
Império Carolíngio: devoção religiosa e militarismo em um dos maiores governos da Europa Medieval.
Império Carolíngio
A fase áurea da dominação dos francos na Europa Medieval.
Clero, nobreza e campesinato: a tríade fundamental da sociedade feudal.
A Sociedade Feudal
A organização social da Europa durante a Idade Média.