Guerra de Secessão

A Guerra de Secessão, ou Guerra Civil Americana, aconteceu nos Estados Unidos entre o Norte e o Sul do país e resultou no fim da escravidão em todo território americano.

A Guerra de Secessão, ou Guerra Civil Americana, foi um conflito que aconteceu entre Norte e Sul dos Estados Unidos entre 1861 e 1865. O conflito iniciou-se quando os estados do Sul criaram um movimento separatista e declararam sua independência do país, o que foi motivado pela divergência existente a respeito da abolição da escravidão. Essa guerra foi a pior da história americana, com saldo de cerca de 600 mil mortos.

Antecedentes do conflito

Durante a década de 1850, os Estados Unidos possuíam uma clara divisão entre os estados do Sul e do Norte com relação a suas características distintas, assim como interesses econômicos e políticos divergentes. É importante considerar que havia ainda similaridades entre os dois lados, mas, naquele momento, as diferenças existentes pesavam mais do que as semelhanças|1|.

O Norte dos Estados Unidos era caracterizado pelo seu desenvolvimento manufatureiro, com a existência de pequenas propriedades agrícolas, nas quais havia predominância do trabalho livre assalariado. O Sul, por outro lado, caracterizava-se pelo sistema de plantation, ou seja, a grande propriedade com a monocultora baseada no trabalho escravo africano.

A divergência existente entre os dois lados, nesse momento, envolvia a questão da expansão do trabalho escravo para regiões que estavam sendo conquistadas pelos Estados Unidos (ver Marcha para o Oeste). O Norte defendia que nos novos territórios deveria ser decretada a proibição do uso da escravidão, enquanto que o Sul defendia a extensão da escravidão para os novos territórios.

Essa disputa acabou intensificando-se com a ocupação de Nebraska e Kansas e levou à formação de milícias em determinados locais do Kansas, onde os dois lados realizaram pequenos enfrentamentos. Essa divergência passou a concentrar todo o debate das eleições para presidente de 1860, com os estados do Sul como opositores fervorosos do candidato republicano, Abraham Lincoln.

Eleições presidenciais e o início da guerra civil

Bandeira que foi adotada pelos Estados Confederados da América durante a Guerra de Secessão

O debate presidencial durante as eleições de 1860 foi controlado pelo tema da escravidão nos Estados Unidos. O candidato Abraham Lincoln tinha forte rejeição nos estados sulistas por defender a dignidade do homem a partir do trabalho livre. A vitória de Lincoln, portanto, acabou gerando grande insatisfação nos estados escravocratas (sulistas).

O presidente Abraham Lincoln, contudo, mantinha uma postura ambígua em relação à questão que envolvia a escravidão, pois, ao mesmo tempo que defendia o trabalho livre, afirmava que a escravidão seria mantida somente no Sul. Além disso, Lincoln advogava ideais que afirmavam a “superioridade natural” do homem branco.

Essa postura de Lincoln desagradava aos dois lados, pois os nortistas consideravam-no conservador demais em suas posições, e os sulistas consideravam-no um abolicionista radical. A insatisfação do sul com as posições de Lincoln motivou essa região a organizar uma rebelião e a declarar a sua independência com a criação dos Estados Confederados da América.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A guerra, então, foi iniciada pela insatisfação sulista com a eleição de Lincoln e pelo movimento separatista iniciado por seus opositores. A resposta de Lincoln veio à altura, principalmente porque já havia afirmado que não aceitaria nenhum tipo de separatismo de qualquer estado americano. A secessão, como ficou conhecida a guerra, começou a partir da separação do estado da Carolina do Sul.

O movimento separatista logo contou com a adesão de outros estados sulistas: Alabama, Flórida, Mississipi, Geórgia, Texas, Luisiana, Virgínia, Arkansas, Carolina do Norte e Tennessee. O primeiro ataque organizado pelos confederados aconteceu no dia 12 de abril de 1861, contra um forte da União, em Fort Sumter. A derrota para os confederados nesse ataque fez Lincoln enviar mais de 80 mil soldados para reprimir a rebelião sulista.

Ainda assim, a União possuía a vantagem no conflito, devido ao seu maior contingente de soldados, além de possuir uma economia mais dinâmica e forte do que a economia sulista. Essas vantagens foram vitais para os nortistas na guerra. Já os sulistas possuíam renomados generais de guerra, como Robert E. Lee, responsável por vitórias estratégicas para o Sul.

As batalhas que aconteceram ao longo da Secessão foram marcadas por grande violência e pelos altos níveis de mortalidade. Nessa guerra, consolidou-se uma característica que foi a marca das guerras do final do século XIX até a Primeira Guerra Mundial, no começo do século XX: a guerra de trincheiras. Destacaram-se ainda algumas batalhas, como as ocorridas em Gettysburg e Petersburg, por causa da grande quantidade de mortos.

Derrota dos confederados

A longo dos anos do conflito, os sulistas foram sendo derrotados como consequência da falta de apoio estrangeiro e de um embargo marítimo imposto pelos nortistas, que impediu a entrada de mercadorias no Sul. Com a sua economia em frangalhos, os exércitos sulistas foram sujeitos a péssimas condições, o que contribuiu para o aumento no número de desertores.

A Lei do Confisco, que reavia territórios sulistas à medida que eram ocupados por nortistas, incentivou a fuga de escravos desejosos por liberdade e intensificou a crise da economia do Sul. Ao longo da guerra, os nortistas passaram a lutar para garantir a emancipação dos escravos, uma vez que Lincoln percebeu que isso poderia aumentar seu prestígio internacionalmente.

Assim, foi decretada pelo presidente americano uma lei que garantiu a emancipação, ou seja, a liberdade para todos os escravos nos Estados Unidos. Essa lei posteriormente foi adicionada na Constituição do país a partir de uma emenda. A derrota sulista foi consolidada em junho de 1865 e, com isso, a abolição da escravidão foi estendida a todos os estados do Sul dos Estados Unidos.

|1| FERNANDES, Luiz Estevam e MORAIS, Marcus Vinícius de. Os EUA no século XIX. In.: KARNAL, Leandro (org.). História dos Estados Unidos: das origens ao século XXI. São Paulo: Contexto, 2008, p.129.

Canhão “dictator” (ditador), utilizado pelas tropas da União durante o Cerco a Petersburg, entre 1964 e 1865
Canhão “dictator” (ditador), utilizado pelas tropas da União durante o Cerco a Petersburg, entre 1964 e 1865
Publicado por: Daniel Neves Silva
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

(Cesgranrio) No início do governo Abraão Lincoln, os Estados Unidos apresentavam-se divididos e, nas palavras desse presidente, o país era “uma casa dividida contra si mesma”, uma vez que:

I – os sulistas, favoráveis ao sistema escravista, reagiram com hostilidade à eleição de um presidente contrário à expansão desse sistema.

II – a secessão sulina era um rude golpe para o país, face ao caráter complementar das economias do norte e do sul.

III – os Estados nortistas não abriram mão da política livre-cambista, condenada pelo Sul protecionista.

IV – divididos internamente, os Estados Unidos não poderiam prosperar economicamente e enfrentar desafios externos.

Assinale se estão corretas apenas:

a) I e II

b) I e III

c) II e IV

d) I, II e III

e) I, II e IV

Questão 2

(Fuvest) Ao final da Guerra de Secessão, a constituição dos Estados Unidos sofreu a XIII Emenda, que aboliu a escravidão. Os brancos sulistas:

a) abatidos, emigraram em massa, para não conviver com os negros em condições de igualdade política e social.

b) inconformados com a concessão de direitos aos negros, desenvolveram a segregação racial e criaram sociedades secretas que os perseguiam.

c) arruinados, tiveram suas terras submetidas a uma reforma agrária e distribuídas aos ex-escravos.

d) desanimados, abandonaram a agricultura e voltaram-se para a indústria, a fim de se integrarem à prosperidade do capitalismo do norte.

e) recuperados, substituíram as plantações de algodão por café, contratando seus ex-escravos como assalariados.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Máscara contra a radiação dependurada em zona de exclusão em Chernobyl
Acidente de Chernobyl e a energia nuclear
Saiba mais sobre o acidente de Chernobyl, um dos maiores acidentes nucleares da história.
Soldados alemães, em Nuremberg, durante um grande encontro do Partido Nazista realizado em 1936.*
O nazismo era de esquerda ou de direita?
Clique no link e tenha acesso a este texto que trata a respeito de uma grande polêmica existente atualmente a respeito do nazismo: esse partido era de esquerda ou de direita? Leia este texto e entenda qual é a posição vigente entre historiadores e cientistas políticos.
A Guerra de Reconquista, episódio fundamental na formação dos estados ibéricos.
A formação dos Estados Ibéricos
Expansão Marítima, formação das monarquias nacionais, movimento das cruzadas, guerra de Reconquista, Revolução de Avis, unificação portuguesa, unificação espanhola.
Membro da Ku Klux Klan monta guarda em reunião do grupo
Ku Klux Klan
O Ku Klux Klan é um dos maiores exemplos dos danos potenciais da ignorância humana. Entenda mais aqui!
A destruição causada pelos conflitos da Guerra Civil Espanhola.
Guerra Civil Espanhola
Guerra Civil Espanhola, a crise do período entre-guerras, Primo de Rivera, Queda da Monarquia Espanhola, Primo de Rivera, revoltas populares, rei Alfonso XIII, Niceto Alcalá Zamora, Francisco Franco, Adolf Hitler, Benito Mussolini, Segunda Guerra Mundial.
Soldados ingleses entrincheirados durante a Primeira Guerra Mundial
Primeira Guerra Mundial
Conheça os acontecimentos que marcaram a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) e entenda o contexto no qual ela surgiu.
Otto Von Bismarck: peça fundamental para que a unificação dos estados alemães acontecesse.
A Unificação Alemã
O processo histórico que deu origem ao Segundo Reich.
Guernica (1937) – Pablo Picasso
A leitura da obra “Guernica”, de Picasso, para o estudo da história
Pablo Picasso e os aspectos histórico-sociais em ”Guernica”
Diferentes momentos de conflitos ocorridos na atualidade*
Conflitos e tensões no mundo atual
Aprofunde seus estudos por meio da leitura de textos que analisam os conflitos e tensões ocorridos na atualidade.
George Washington foi o primeiro presidente dos Estados Unidos
Origem do sistema presidencialista nos Estados Unidos
Saiba como ocorreu a origem do sistema presidencialista nos Estados Unidos e entenda por que o sistema de representação nesse país é um dos mais complexos do mundo.
Nos Estados Unidos, há uma polarização entre os partidos Democrata e Republicano
Partido Republicano e Partido Democrata nos EUA
Saiba quais são as características definidoras, bem como a origem dos dois grandes partidos dos EUA, Partido Republicano e Partido Democrata.
Ilustração das diligências atacadas por indígenas americanos durante a “marcha para o oeste”
Estados Unidos no século XIX
Clique aqui e conheça os principais eventos que caracterizaram a história dos Estados Unidos durante o século XIX.
Selo retrata a Festa do Chá de Boston, episódio em que colonos destruíram caixas de chá no porto dessa cidade*
Independência dos Estados Unidos
Entenda o processo de independência dos Estados Unidos, realizado pela elite colonial insatisfeita com a metrópole.
Bandeira da Comunidade dos Estados Independentes (CEI)
Comunidade dos Estados Independentes (CEI)
Conheça os motivos de criação da Comunidade dos Estados Independentes (CEI).
Vladimir Lenin foi um dos principais articuladores da Revolução Russa
Revolução Russa
Conheça as principais características da Revolução Russa e entenda a importância que esse acontecimento teve no início do século XX.
O levante de 1830 determinou a ruína dos ideais conservadores do Congresso de Viena.
A Revolução de 1830
O novo levante dos franceses contra o regime absolutista.
Revolução de 1848: o estabelecimento de uma nova oposição política na Europa.
A Revolução de 1848
O novo levante revolucionário que marcou a oposição entre burguesia e proletariado.
Autoridades policiais realizando a apreensão de um carregamento clandestino de bebidas.
Lei Seca dos EUA
A tentativa de se proibir o consumo de bebidas nos Estados Unidos.
O confronto entre colonos e índios no Velho Oeste americano era constante
Marcha para o Oeste nos EUA
Saiba mais sobre a formação da América do Norte compreendendo alguns aspectos da Marcha para o Oeste nos Estados Unidos.