Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. História Geral
  3. Idade Moderna
  4. Tratado de Methuen

Tratado de Methuen

No século XVIII, a descoberta de ouro em terras brasileiras apareceu como uma alternativa econômica que poderia salvar os combalidos cofres da Coroa Portuguesa. Os gastos realizados com o processo de restauração da monarquia nacional (que marcou o fim da União Ibérica), a perda de posses coloniais espalhadas pela Ásia e as oscilações do preço do açúcar no mercado europeu compunham uma série de problemas enfrentados pelo Estado lusitano naquela época.

Contudo, a extração de toneladas e mais toneladas de ouro do território brasileiro não conseguiu viabilizar uma acumulação de capitais que pudesse novamente organizar a economia metropolitana. Na verdade, boa parte dos metais e pedras preciosas extraídas do Brasil serviu para saldar uma exorbitante quantidade de dívidas que o governo português contraiu com as grandes potências econômicas europeias, principalmente a Inglaterra.

De fato, a dependência econômica de Portugal em relação aos ingleses marca um período histórico da economia europeia. Enquanto os lusitanos perdiam o antigo posto de nação rica e desenvolvida, galgado entre os séculos XVI e XVII, a Inglaterra alcançava as condições que a transformaria na maior potência econômica do mundo entre os século XVIII e XIX. Para entendermos estas situações distintas, podemos tomar a assinatura do Tratado de Methuen como um interessante exemplo histórico.

Em 1703, esse acordo firmado entre ingleses e lusitanos estabelecia a compra dos tecidos ingleses por parte de Portugal, enquanto a Inglaterra se comprometia a adquirir a produção vinícola dos lusitanos. Com isso, a especulação sobre a garantia de compra dos ingleses sobre o vinho de Portugal ampliou enormemente o número de terras cultiváveis destinadas ao plantio de uva. Por conseguinte, a demanda da economia lusitana por produtos importados aumentou bastante.

Conforme apontado por vários pesquisadores interessados no assunto, a Coroa portuguesa conseguiu montar um enorme império mercantil, mas não buscou meios eficientes e sistemáticos para dinamizar sua economia interna. As expressivas quantias obtidas com a atividade colonial eram revertidas na forma de gastos que somente mantinham o elevado padrão de vida dos nobres e membros da família real portuguesa.

A assinatura do Tratado de Methuen não pode ser considerada como a origem única de todos os males que atingiram a economia de Portugal. No entanto, ele ressalta bem as condições políticas e econômicas distintas de cada uma das nações envolvidas na situação. Com o passar do tempo, a dependência econômica portuguesa se agravou e o ouro encontrado em terras brasileiras serviu para tapar o grande déficit que dominava as finanças de Portugal.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Rainer Sousa
Mestre em História

Tratado de Methuen: o acordo que marcou a história econômica portuguesa no século XVIII.
Tratado de Methuen: o acordo que marcou a história econômica portuguesa no século XVIII.
Publicado por: Rainer Gonçalves Sousa
Assuntos relacionados
A coroação de Guilherme de Orange marcou o desfecho da Revolução Inglesa.
Revolução Inglesa
Revolução Inglesa, Revoluções Burguesas, Henrique VIII, Anglicanismo, Elizabeth I, desenvolvimento da burguesia inglesa, Carlos I, Jaime I, Oliver Cromwell, Atos de Navegação, restauração monárquica, Revolução Gloriosa, Jaime II, Guilherme de Orange, Declaração de Direitos.
O Pacto colonial foi firmado entre metrópoles europeias e colônias americanas
Pacto Colonial
Saiba o que era e que importância tinha o Pacto Colonial no contexto da política econômica mercantilista.
Mercantilismo: um novo modo de orientar a economia europeia.
Mercantilismo
Uma postura econômica que marcou a Europa Moderna.
Reforma Protestante
Acesse este texto para saber mais detalhes sobre a Reforma Protestante. Entenda o contexto e as motivações que levaram ao início dessa reforma.
Guerra dos Trinta Anos
Clique no link e veja como as disputas religiosas motivaram a Guerra dos Trinta Anos. Acompanhe os períodos da guerra, os principais países em disputa e como acabou.