Whatsapp icon Whatsapp

Classificação dos ácidos

É importante classificar os reagentes ácidos usados em laboratórios químicos, entre outros fatores, por questão de segurança e para manuseá-los melhor
É importante classificar os reagentes ácidos usados em laboratórios químicos, entre outros fatores, por questão de segurança e para manuseá-los melhor

Podemos classificar os ácidos seguindo quatro critérios diferentes. Vejamos cada um deles:

1.      Quanto à presença de oxigênios na molécula:

1.1. Hidrácidos: aqueles ácidos que não possuem oxigênio na fórmula do composto anidro. Exemplos: HCl, HCN,  HF, etc.

1.2. Oxiácidos: aqueles que possuem oxigênio em suas moléculas. Exemplos: H2SO4, HClO4, HNO3, etc.

2.      Quanto ao número de hidrogênios ionizáveis:

Hidrogênio ionizável é aquele que está ligado a um átomo da molécula com eletronegatividade significativamente maior que a sua, formando, assim, um polo positivo e um negativo dentro da molécula. Ao serem adicionados na água, sofrerão força eletrostática pelos respectivos polos negativos e positivos da água, sendo, então, separados por ela. Com isso, há a formação de cátions H+, ou seja, houve a ionização de hidrogênios.

2.1.Monoácido: apresenta apenas um hidrogênio ionizável;
2.2.Diácido: apresenta dois hidrogênios ionizáveis;
2.3.Triácido: apresenta três hidrogênios ionizáveis;
2.4.Tetrácido: apresenta quatro hidrogênios ionizáveis;

É importante ressaltar que nos hidrácidos todos os hidrogênios são ionizáveis, já nos oxiácidos, apenas aqueles que estão ligados a átomos de oxigênio é que serão ionizáveis, por exemplo:

Hidrácido: H─S─H

                   2 hidrogênios na molécula

                   2 hidrogênios ionizáveis

Oxiácido:            O
                             ↑
                H─O─P─O─H
                            │

                            H

3 hidrogênios na molécula

2 hidrogênios ionizáveis, pois um dos hidrogênios está ligado diretamente ao fósforo e não ao oxigênio. 

Outro aspecto importante e que muitas vezes é motivo de dúvidas, é o fato de alguns acharem que quanto mais hidrogênios ionizáveis, mais o ácido será forte, porém isso não é verdade. Por exemplo, o ácido clorídrico é um ácido que forma com a água um ácido forte e ele possui apenas um hidrogênio ionizável. Já o ácido bórico forma com a água um ácido fraco e ele possui três hidrogênios ionizáveis. Com base nesses exemplos, podemos concluir duas coisas:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

(1)   A força de um ácido não é medida pelo número de hidrogênios ionizáveis;

(2)   Visto que olhamos se eles formam um ácido forte ou fraco na água, é necessário saber a porcentagem de hidrogênios que de fato sofrem ionização n água em cada caso. Isso é feito segundo o próximo tópico:

3.      Quanto ao grau de ionização (α):

Fórmula do grau de ionização

Comparando os graus de ionização temos:

3.1.Ácidos fortes: aqueles que possuem um grau de ionização igual ou maior que 50%. Exemplos a 18°C:  HCl (α = 92,5%), H2SO4 (α = 61%);

3.2.Ácidos moderados ou semifortes: seu grau de ionização é maior que 5% e menor que 50%. Exemplos a 18°C: HF (α = 8,5%), H3PO4(α = 27%);

3.3.Ácidos fracos: possui grau de ionização igual ou menor que 5%. Exemplos a 18°C: HCN (α = 0,008%), H2CO3 (α = 0,18%).

4.      Quanto à volatilidade:

Volatilidade é a capacidade das substâncias passarem do estado líquido para o gasoso em temperatura ambiente. Desse modo, para classificar os ácidos quanto à volatilidade é preciso considerar os pontos de ebulição dos ácidos:

4.1.Ácidos fixos: possuem pontos de ebulição acima de 100°C e mudam de estado muito lentamente em temperatura ambiente. Exemplos: H2SO4(aq) (PE=340°C), H3PO4(aq) (PE=213°C).  

4.2.Ácidos Voláteis: possuem pontos de ebulição abaixo de 100°C e em temperatura ambiente passam facilmente para o estado de vapor. Exemplos: HCl(aq) (PE=-85°C), H2S(aq) (PE=- 59,6°C).

Publicado por Jennifer Rocha Vargas Fogaça
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Elemento Ouro
Elemento Ouro, sarcófagos das múmias dos faraós, ouro nativo, pepitas, confecção de jóias, liga metálica com prata e cobre, fabricação de moedas como padrão monetário, boa condutividade elétrica, resistência à corrosão, pirita, aplicações industriais.
Teorias ácido-base de Arrhenius, de Brønsted-Lowry e de Lewis
Conheça as teorias ácido-base de Arrhenius, de Brønsted-Lowry (protônica) e de Lewis (eletrônica).
video icon
Texto"Matemática do Zero | Condição de existência de triângulos" em fundo azul.
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Condição de existência de triângulos
Nessa aula veremos a condição de existência de um triângulo utilizando um raciocínio lógico e em seguida formalizando esse conhecimento.