Classificação dos Sais

Os sais são uma função inorgânica que correspondem àqueles compostos que liberam em solução aquosa pelo menos um cátion diferente do H+ (H3O+) e um ânion diferente de OH-, segundo a teoria de Arrhenius.

Esses compostos podem ser classificados de quatro formas:

1. Quantidade de elementos constituintes;

2. Natureza dos íons;

3. Presença de água;

4. Solubilidade em água.

Vejamos cada uma separadamente:

1. Quantidade de elementos constituintes;

Os sais que possuem dois elementos diferentes são classificados como binários (exemplos: NaCl, KI, CaCl2), os que possuem três elementos diferentes são classificados como ternários (exemplos: CaSO4, Al2(SO4)3) e os que possuem quatro elementos diferentes são classificados como quaternários (exemplos: NaHCO3, KHSO4).

2.      Natureza dos íons;

2.1 - Sal neutro ou normal: Possui apenas um cátion e um ânion, sendo que o seu cátion é proveniente de base forte e o ânion de ácido forte, ou então, o seu cátion é proveniente de base fraca e o seu ânion vem de ácido fraco. Quando esses sais são adicionados à água, eles não alteram o pH do meio. Além disso, eles não liberam em solução aquosa nenhum cátion H+ e nenhum ânion OH-.

Exemplos:

  • NaCl: cátion → Na+ (vem do hidróxido de sódio, NaOH, uma base forte);

            ânion  → Cl- (vem do ácido clorídrico, HCl, um ácido forte).

  • Na2SO: cátion → Na+ (vem do hidróxido de sódio, NaOH, uma base forte);

               ânion  → SO42- (vem do ácido sulfúrico, H2SO4, um ácido forte).

  • NH4CN: cátion → NH42+ (vem do hidróxido de amônio, NH4OH, uma base fraca);

              ânion  → CO3-2 (vem do ácido cianídrico, HCN, um ácido fraco).

2.2 - Sal básico ou hidroxissal: O sal é formado a partir de uma base forte e um ácido fraco.

Exemplos:

  • Ca3(BO3): cátion → Ca2+ (vem do hidróxido de cálcio, Ca(OH)2, uma base forte);

                    ânion  → BO33- (vem do ácido bórico, H3BO3, um ácido fraco).

  • NaHCO:* cátion → Na+ (vem do hidróxido de sódio, NaOH, uma base forte);

                    ânion  → HCO3- (vem do ácido carbônico, H2CO3, um ácido fraco).

2.3 - Sal ácido ou hidrogenossal: O sal é formado a partir de um ácido forte e uma base fraca.

Exemplos:

  • NH4Cl(s): cátion → NH42+ (vem do hidróxido de amônio, NH4OH, uma base fraca);

                 ânion  → Cl- (vem do ácido clorídrico, HCl, um ácido forte).

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
  • Al2(SO4)3: cátion → Al3+ (vem do hidróxido de alumínio, Al(OH)3, uma base fraca);

                  ânion  → SO42- (vem do ácido sulfúrico , H2SO4, um ácido forte).

2.4 – Sal misto ou duplo: Possui dois tipos de cátions ou dois tipos de ânions.

Exemplos:

  • KNaSO4: cátions →K+ e Na+; ânion → SO42-
  • CaClBr: cátion → Ca+; ânions → Cl- e Br-
  • Ca(NO)3Br: cátion → Ca+; ânions → NO3- e Br-.

3. Presença de água;

Se o sal possui em sua estrutura cristalina moléculas de água em proporção definida, ele será classificado como um sal hidratado (exemplo: CuSO4 . 5 H2O). Agora, se não houver água em sua estrutura cristalina, ele é um sal anidro.

4. Solubilidade em água.

Dependendo do grau de dissociação iônica dos sais, eles podem ser considerados solúveis (originam soluções com grande quantidade de íons) ou insolúveis (apesar de não serem totalmente insolúveis, pois nenhuma substância é totalmente insolúvel, eles sofrem uma dissociação muito pequena, gerando poucos íons).

Essa solubilidade depende também da temperatura e das interações intermoleculares.

* Observação: Alguns autores consideram o sal NaHCO3 como ácido, devido ao fato de possuir um cátion H+. Segundo esses autores, um sal básico é o que libera dois ânions, sendo que um deles é o OH­, e apenas um cátion; e o sal ácido libera dois cátions, sendo um deles o H+, e apenas um ânion.  

Neste texto preferimos usar outra definição, pois essa mencionada pode criar confusões e transmitir conceito errados. Por exemplo, o NaHCO3 não é ácido, pois quando está em meio aquoso, ele libera gás carbônico e forma o hidróxido de sódio (base), conforme a reação: NaHCO3(aq) + H2O(ℓ) → NaOH(aq) + H2O(ℓ) + CO2(g)

Ele é até mesmo usado como efervescente para combater a acidez estomacal.

Além disso, as definições utilizadas aqui estão baseadas em fontes atualizadas e amplamente reconhecidas como confiáveis na área de Química, como a revista Química Nova na Escola. Veja o artigo Experimento Simples e Rápido Ilustrando a Hidrólise de Sais que traz, nas páginas 30 e 31, os conceitos de sais neutros, básicos e ácidos.

Portanto, recomendamos que ao realizar o estudo destes conceitos, veja qual é a definição que seu professor está abordando.

Existem vários tipos de sais estudados em Química Inorgânica
Existem vários tipos de sais estudados em Química Inorgânica
Publicado por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

(PUC-SP) Um estudante pretende separar os componentes de uma amostra contendo três sais de

chumbo II: Pb(NO3)2, PbSO4 e PbI2. Após analisar a tabela de solubilidade abaixo,


Solubilidade de sais de chumbo

ele propôs o seguinte procedimento:

“Adicionar água destilada em ebulição à mistura, agitando o sistema vigorosamente. Filtrar a suspensão resultante, ainda quente. Secar o sólido obtido no papel de filtro; este será o sal A. Recolher o filtrado em um béquer, deixando-o esfriar em banho de água e gelo. Proceder a uma nova filtração e secar o sólido obtido no papel de filtro; este será o sal B. Aquecer o segundo filtrado até a evaporação completa da água; o sólido resultante será o sal C”.

Os sais A, B e C são, respectivamente,

a) Pb(NO3)2, PbSO4 e PbI2.

b) PbI2, PbSO4 e Pb(NO3)2.

c) PbSO4, Pb(NO3)2 e PbI2.

d) PbSO4, PbI2 e Pb(NO3)2.

e) Pb(NO3)2, PbI2 e PbSO4.

Questão 2

Classifique os sais da coluna I segundo a natureza de seus íons, que está apontada na coluna II:

Coluna I: Coluna II:

A) NH4Cl I. Sal neutro.

B) CuSO4 . 5 H2O II. Sal básico.

C) KNaSO4 III. Sal ácido.

D) KAl(SO4)2 . 12 H2O IV. Sal duplo.

E) NaCl V. Sal hidratado.

F) NaOOCCH3 VI. Alúmen.

a) A-III; B-VI; C-IV; D-V; E-I; F-II.
b) A-II; B-V; C-IV; D-VI; E-III; F-I.
c) A-III; B-V; C-IV; D-VI; E-I; F-II.
d) A-II; B-I; C-VI; D-IV; E-III; F-V.
e) A-II; B-V; C-IV; D-VI; E-I; F-III.

Mais Questões
Assuntos relacionados
A ilustração retrata fórmulas químicas de substâncias estudadas na Química Inorgânica
Definição de Química Inorgânica
Veja a definição antiga e a atual de Química Inorgânica, saiba diferenciá-la da Química Orgânica e entenda quais são as funções inorgânicas.
Existem vários tipos de sais inorgânicos que precisam ser classificados em grupos específicos para serem estudados
Classificação e nomenclatura dos sais
Conheça a classificação dos sais em neutros, ácidos, básicos, duplos, hidratados e alúmen, além de compreender como é realizada a nomenclatura em cada caso.
Alumínio liquefeito.
Obtenção do Alumínio
Conheça o processo que permite obter o metal puro.
Bolhas de gás hidrogênio sendo liberadas numa reação de simples troca
Reações de Simples Troca
Entenda o que é uma reação de simples troca, por que ela também se trata de uma reação de oxirredução e quais são as condições para a sua ocorrência.
Os ácidos e bases são compostos muito usados em laboratório (Obs.: Na imagem, temos também outros compostos, como os sais)
Teorias ácido-base de Arrhenius, de Brønsted-Lowry e de Lewis
Conheça as teorias ácido-base de Arrhenius, de Brønsted-Lowry (protônica) e de Lewis (eletrônica).
Alguns sais duplos são utilizados na produção de fertilizantes agrícolas
Nomenclatura de sais duplos
Conheça e aprenda as regras de nomenclatura de sais duplos por meio de exemplos práticos!
A combinação de dois sais diferentes resulta em uma dupla troca entre sais
Reações de dupla troca entre sais
Clique e aprenda como proceder para saber se uma reação de dupla troca entre sais ocorre visualmente ou não.
Representação da dissociação do cloreto de amônio
Equação de dissociação de sais
Veja diversos exemplos que demonstram como montar uma equação de dissociação de sais!
Produção de gás em uma reação química de dupla troca
Reações de dupla troca entre sal e ácido
Conheça os critérios para determinar o aparecimento de alterações visuais em reações de dupla troca entre sal e ácido.
O sangue é um exemplo de solução-tampão natural
Solução-tampão
Clique e aprenda as condições para a formação de uma solução-tampão, além do efeito provocado por ácidos e bases fortes nessas soluções!
Tipos de reações inorgânicas que podem ser cobradas no Enem
10 dicas fundamentais sobre reações inorgânicas para o Enem
Clique para conferir 10 dicas fundamentais sobre reações inorgânicas para o Enem e potencialize seus estudos!
O cloreto de sódio é um exemplo de sal solúvel
Solubilidade dos sais
Clique e aprenda a classificar os sais inorgânicos quanto à solubilidade em água, isto é, se solúveis ou praticamente insolúveis.
O Magnésio é o metal presente nos compostos de Grignard
Compostos de Grignard
Clique e conheça as características, a regra de nomenclatura e a principal utilização dos compostos de Grignard.
Algumas reações de dupla troca entre sal e base produzem borbulhamento
Reações de dupla troca entre sal e base
Clique e aprenda como ocorrem as reações de dupla troca entre sal e base e como elas podem ser percebidas a olho nu.
O sal sulfato de cobre II penta-hidratado já foi utilizado na limpeza de piscinas
Nomenclatura dos sais
Clique e aprenda a realizar a nomenclatura dos sais neutros, ácidos, básicos, duplos, hidratados e alúmen.
Foto do cloreto de cobalto II hexa-hidratado
Nomenclatura de sais hidratados
Clique para aprender, por meio de alguns exemplos, como deve ser realizada a nomenclatura de um sal duplo!
Bicarbonato de sódio é o nome de um famoso sal hidrogenado
Nomenclatura de sais hidrogenados
Clique e aprenda como é realizada a nomenclatura de sais hidrogenados e também como construir a fórmula desses sais a partir de seus nomes.
O sal sulfato de magnésio pode ser obtido em reações com óxidos básicos
Reações com óxidos básicos
Conheça quais são os principais reagentes e os possíveis produtos formados nas reações com óxidos.
Sal sintetizado para o combate a células tumorais
Nomenclatura de sal hidroxilado
Clique e aprenda a regra de nomenclatura para um sal hidroxilado. Conheça ainda alguns exemplos que demonstram essa regra, que é semelhante à usada para os sais comuns, mas que apresenta as particularidades referentes a essas substâncias, como o prefixo hidróxi e a necessidade indicar a carga do cátion no nome do sal.
Bicarbonato de sódio é o principal exemplo de sal ácido
Sal ácido
Clique aqui e aprenda o que é um sal ácido e o processo químico em que ele é formado. Esse processo é chamado de neutralização parcial, o qual deve ocorrer obrigatoriamente entre um ácido e uma base, mas a quantidade de hidroxilas da base não é suficiente para neutralizar a quantidade de hidrônios do ácido. Entenda!
O mármore é usado para decorar ambientes.
Mármore
Mármore, rocha metamórfica proveniente do calcário, mica, feldspato, transformação físico-química sofrida pelo calcário a altas temperaturas e pressão, jazidas de mármore se encontram em regiões de atividade vulcânica, rocha matriz calcária, grau metamórfico, composição química do mineral, estátua Vênus de Milo, material rentável na indústria de rochas ornamentais.