Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Química Inorgânica
  4. Classificação dos vidros

Classificação dos vidros

Antes de conhecer uma variedade de Vidros atente-se para sua definição: material obtido através do resfriamento brusco de líquidos superaquecidos até o ponto de rigidez.

A composição dos vidros pode variar, mas em geral possuem 96 % de sílica, o restante de componentes é adicionado para proporcionar propriedades específicas e individuais, como por exemplo, resistência.

Os vidros se diferem entre si quanto a seus componentes ou processo de obtenção. Se um vidro for obtido de forma artesanal (através do sopro) recebe a classificação de Antique. Esse não é um vidro muito atraente, possui uma superfície irregular (embora lisa), contém bolhas, ranhuras e espessura não uniforme.

O processo que permite obter o vidro temperado (mais resistente) se baseia no choque térmico: aquecimento do líquido (fusão da sílica) e consequente resfriamento. O abaixamento de temperatura instantâneo confere às moléculas que formam o vidro um rearranjo espacial (reorganização que torna sua estrutura molecular mais unida).

Só para se ter uma ideia, o vidro cristal temperado é 100 vezes mais resistente ao choque e temperaturas altas que um vidro comum. Aplicações: em portas de entrada, vidro de segurança em janelas, box, divisórias, tampos de mesa, etc. Outra vantagem desse tipo de vidro é que se houver quebra ele se despedaça totalmente, característica que evita acidentes com pontas cortantes.

Em relação à composição, os vidros se classificam em:

Vidro boro-silicato: a junção da sílica ao elemento Boro torna o vidro termo resistente, ou seja, resistente ao fogo. Aplicação: utensílios domésticos (panelas).

Vidro sódio-cálcico: como o próprio nome já diz, são obtidos a partir da adição de sódio e cálcio à sílica. Esses ingredientes proporcionam maior resistência ao material. Aplicação: usados em embalagens (frascos, garrafas) e em vidros de carro.

Vidro do tipo cristal: é menos resistente, contém 24 a 32 % de óxido de chumbo. Aplicação: usado para fabricar taças, copos e peças artesanais.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Veja mais!

Vidro à prova de bala

Vidro para Box: qual o seu diferencial?
Vidro para Box: qual o seu diferencial?
Publicado por: Líria Alves de Souza
Assuntos relacionados
Utilizamos o sal para salgar alimentos.
Os sais
Sais, compostos iônicos, cloreto de sódio, sal de cozinha, cátion, ânion, base forte, ácido forte, hidróxido de sódio, ácido clorídrico, reação de neutralização, sabor salgado, dicromato de potássio, salinas, Sulfato de cobre.
A pólvora era usada como munição em canhões
Pólvora Clássica
Pólvora, elixir da imortalidade, enxofre, salitre, nitrato de potássio, Propelente, Explosiva, munições, fogos de artifício, pólvora negra, usada com propósitos militares na China, canhão, foguetes, bombas explosivas lançadas de catapultas.
Classificação das Bases
Como a solubilidade se relaciona com o grau de dissociação de bases.
O vidro é um sólido não cristalino, pois não apresenta uma rede cristalina simétrica
O vidro é sólido ou líquido?
O vidro é um sólido ou um líquido? Clique aqui para entender a questão!
O sal, como todo composto iônico, apresenta-se na forma de um retículo cristalino
Características e Propriedades dos Compostos Iônicos
A forte ligação de natureza elétrica entre os íons dos compostos iônicos produz aglomerados com formas geométricas bem definidas, que são responsáveis por suas propriedades.