Whatsapp icon Whatsapp

Núcleo atômico

O núcleo atômico foi descoberto em 1911 por Ernest Rutherford. O núcleo é um elemento extremamente pequeno onde contém as partículas de prótons.
Qual a composição dos átomos?
Qual a composição dos átomos?

Os núcleos atômicos foram descobertos em 1911, pelo cientista Ernest Rutherford. Ele foi, ainda, o responsável por uma importante observação: o centro (núcleo) dos átomos contém prótons. O nêutron foi identificado anos mais tarde por outros cientistas.



O núcleo é definitivamente muito pequeno, se comparado ao tamanho do átomo. Para termos uma ideia de sua minúscula dimensão, vamos comparar o átomo como se fosse um estádio de futebol, desta forma, o núcleo seria aproximadamente do tamanho de uma ervilha.

Voltando às partículas presentes no núcleo, falemos dos prótons. Estes, encontram-se unidos dentro do núcleo por uma força muito forte, mas não apresenta total eficiência, e é por isso que podem ocorrer fissões nucleares. A radioatividade surge desta propriedade, da desintegração nuclear.

Apesar de ser pequeno, o núcleo acomoda praticamente toda a massa atômica, sendo assim, a parte mais densa do átomo. O número de massa, nada mais é do que a soma do número de prótons.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Publicado por Líria Alves de Souza
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

A descoberta da terceira partícula subatômica: o nêutron
A terceira partícula subatômica é o nêutron, e ela foi a última a ser descoberta, em 1932 por Chadwick.
Força ácida
Clique aqui e entenda o que é determinado pela força ácida!
video icon
Escrito"Matemática do Zero | Retas paralelas cortadas por uma transversal " em fundo azul.
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Retas paralelas cortadas por uma transversal
Nessa aula veremos o que são retas paralelas cortadas por uma transversal. Além disso, veremos as porpriedades e nomencaltura dos ângulos formados nessas duas retas cortadas por uma transversal: alternos internos, alternos externos, colaterais internos e colaterais externos.