Pressão Osmótica

Definição conceitual de pressão osmótica

No caso abaixo temos um tubo em U, com duas soluções de concentrações diferentes separadas por uma membrana semipermeável. Normalmente, como se pode ver no quadradinho 1, o que aconteceria é que, por meio do processo de osmose, passaria a haver um desnível, pois o solvente seria transportado da solução mais diluída para a menos diluída, com o objetivo de igualar suas concentrações.

Com o passar do tempo, esse transporte cessaria, porque atingiria uma altura que geraria uma pressão hidrostática sobre a membrana, impedindo o fluxo do solvente por ela (quadrinho 2). Essa é a pressão osmótica.

Porém, se desde o início aplicássemos uma pressão sobre a solução mais concentrada ou menos diluída (a da esquerda), isso impediria que o solvente da outra solução passasse pela membrana semipermeável, ou seja, a osmose não teria ocorrido, conforme pode ser visualizado no terceiro quadrinho. Desse modo, estaríamos aplicando também uma pressão osmótica.

Esquema de pressão osmótica em soluções de concentrações diferentes

A pressão osmótica é simbolizada pela letra grega pi (π) e pode ser determinada por meio de duas expressões matemáticas:

Fórmula de determinação da pressão osmótica

Onde:
M = molaridade da solução (mol/L);
R = constante universal dos gases perfeitos, que é igual a 0,082 atm . L. mol-1. K-1 ou 62,3 mm Hg L. mol-1. K-1;
T = temperatura absoluta, dada em Kelvin;
C = concentração do soluto (mol/L);
i = fator de Van’t Hoff.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Conforme se verifica na fórmula, quanto maior a diferença de concentração entre os meios, maior será a pressão osmótica exercida.

A importância da pressão osmótica pode ser vista no sangue humano. A pressão osmótica normal do sangue é de aproximadamente 7,7 atm, assim como a pressão osmótica das hemácias (glóbulos vermelhos) também é do mesmo valor. Quando isso ocorre, dizemos que o meio é isotônico (isso significa “igual”, ou seja, é isotônico quando substâncias apresentam pressões osmóticas iguais). Isso permite que as moléculas de água entrem e saiam dos glóbulos vermelhos com a mesma facilidade, garantindo seu funcionamento normal.

No entanto, se o meio for hipotônico, isto é, mais diluído que dentro da hemácia, a água passará com maior facilidade para dentro dela, fazendo com que ela inche e venha até a explodir (hemólise). Já se o meio for hipertônico, mais concentrado que dentro da hemácia, ela murchará, pois perderá água.

Esquema de influência da pressão osmótica no sangue

É por isso que o soro fisiológico usado é uma solução de NaCl que contém  0,9% em massa (ou seja, a cada 100 ml da solução aquosa há 0,9 grama do sal) ou 0,15 mol/L. Desse modo, o soro é isotônico em relação às células sanguíneas e aos líquidos corporais. Do contrário, isso afetaria de maneira grave o organismo do paciente.

O soro fisiológico deve ser isotónico em relação ao sangue, ou seja, ambos devem possuir a mesma pressão osmótica
O soro fisiológico deve ser isotónico em relação ao sangue, ou seja, ambos devem possuir a mesma pressão osmótica
Publicado por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

(ITA-SP) Na figura a seguir, o balão A contém 1 litro de solução aquosa 0,2 mol/L em KBr, enquanto o balão B contém 1 litro de solução aquosa 0,1 mol/L de FeBr3. Os dois balões são mantidos na temperatura de 25°C. Após a introdução das soluções aquosas de KBr e de FeBr3 as torneiras TA e TB são fechadas, sendo aberta a seguir a torneira TC.

As seguintes afirmações são feitas a respeito do que será observado após o estabelecimento do equilíbrio.

Exercício sobre pressão osmótica
Exercício sobre pressão osmótica

I - A pressão osmótica das duas soluções será a mesma.

II - A pressão de vapor da água será igual nos dois.

III - O nível do líquido no balão A será maior do que o inicial.

IV - A concentração da solução aquosa de FeBr3 no balão B será maior do que a inicial.

V - A molaridade do KBr na solução do balão A será igual à molaridade de FeBr3 no balão B.

Qual das opções a seguir contém apenas as afirmações corretas?

a) I e II.

b) I, III e IV.

c) I, IV e V.

d) II e III.

e) II, III, IV e V.

Questão 2

(UFRS) Através da pressão osmótica não se pode explicar:

a) o tingimento de roupas com corantes orgânicos.

b) a injeção de soro fisiológico isotônico na corrente sanguínea.

c) a conservação de carne com sal (charque, por exemplo).

d) o transporte de seiva das raízes até as folhas das plantas.

e) a dificuldade de adaptação de peixes marinhos em água doce.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Quando adicionamos açúcar na água que está fervendo, ela para de ferver. Isso é explicado pela ebulioscopia, uma propriedade coligativa
Propriedades Coligativas
Entenda o que caracteriza as propriedades coligativas, veja exemplos de cada uma delas e como calculá-las.
Usina de dessalinização da água do mar em Dubai
Dessalinização da água
Conheça três métodos de dessalinização da água do mar: destilação, congelamento e osmose reversa.
Análise Gravimétrica
Análise química quantitativa que se baseia no cálculo da porcentagem das espécies envolvidas em uma reação.
Os dentes devem ser bem cuidados pois são essenciais para a mastigação e consequente sobrevivência do ser humano.
Equilíbrio Químico nos dentes
Dentro da boca há um equilíbrio químico no qual a hidroxiapatita se dissocia dos seus íons.
O atrito fornece a energia de ativação para acender o palito de fósforo, que libera calor mantendo a reação até que o reagente acabe
A energia de ativação nas reações do cotidiano
Descubra de onde vem a energia de ativação que inicia várias reações, como acender o fósforo, isqueiro, gás de cozinha, inflar os airbags e a explosão das balas de armas.
Manômetro mendindo pressão de sistema gasoso
Influência da Pressão no Deslocamento do Equilíbrio Químico
Entenda porque ocorre um deslocamento do equilíbrio químico quando alteramos as concentrações dos reagentes ou dos produtos em uma reação reversível.
Selo impresso na Holanda em homenagem a J. H. Van't Hoff, ganhador do Prêmio Nobel de Química em 1901 *
Fator de Van’t Hoff
Entenda o que é o fator de Van’t Hoff (i), como determiná-lo e qual é o seu papel nos aspectos quantitativos das propriedades coligativas.
Há muita Física envolvida no processo de estourar pipoca!
Física da pipoca
Clique aqui e saiba como a Física atua no processo de transformação do milho na deliciosa pipoca!
Cinética química se relaciona com a cocção de alimentos.
Cinética Química
Cinética Química, Reações Químicas, a função dos catalisadores, velocidade das reações, influência da pressão, influência da temperatura, superfície de contato, concentração dos reagentes.
A temperatura de ebulição da água depende da pressão atmosférica exercida sobre a superfície do líquido
Variação da pressão atmosférica e ponto de ebulição
Entenda por que em lugares onde a altitude é menor, o ponto de ebulição da água também é menor.