Whatsapp icon Whatsapp

Acento diferencial

O acento diferencial é usado em casos específicos para evitar ambiguidade na escrita. Ele ocorre em palavras que possuem a mesma grafia, mas significados diferentes.
Objetos de estudo próximo ao escrito “acento diferencial”, usado em casos específicos para evitar ambiguidade.
O acento diferencial é usado em casos específicos para evitar ambiguidade.

O acento diferencial é o acento gráfico que diferencia pares de palavras com mesma grafia, mas significados diferentes. É usado em casos bem específicos, havendo alteração em seu uso com o Acordo Ortográfico, vigente no Brasil desde 2009.

Leia também: Qual a diferença entre o acento tônico e o acento gráfico?

Resumo sobre acento diferencial

  • O acento diferencial é usado em casos específicos de pares de palavras que tenham a mesma grafia, mas significados diferentes.

  • Serve para evitar ambiguidade no enunciado, ajudando a identificar a palavra e seu significado.

  • É obrigatório em alguns casos e opcional em outros.

  • O Acordo Ortográfico, vigente desde 2009, retirou o acento diferencial em alguns casos, diminuindo o uso dessa acentuação.

Videoaula sobre acentos diferenciais

O que é acento diferencial?

O acento diferencial é uma acentuação gráfica usada especificamente para diferenciar pares de palavras que tenham a mesma grafia (e, às vezes, o mesmo som), mas significados diferentes, a fim de evitar o fenômeno da ambiguidade. Observe:

Você quer ir por esse caminho?

Não adianta pôr a culpa em mim!

A preposição “por” (sem acento) e o verbo “pôr” (com acento) são palavras escritas da mesma forma e, especificamente no caso delas, também são pronunciadas igualmente, porém seus significados são bastante diferentes. Assim, usa-se um acento diferencial em “pôr” para indicar se tratar do verbo, e não da preposição.

O que mudou no novo Acordo Ortográfico em relação ao acento diferencial?

O último Acordo Ortográfico, vigente no Brasil desde 2009 e obrigatório desde 2016, retirou o acento diferencial de alguns pares de palavras. São eles:

“para” (preposição) e “para” (conjugação do verbo “parar”)

“apóio” (conjugação do verbo “apoiar”) e “apoio” (substantivo)

“pela” (preposição com artigo) e “pela” (conjugação do verbo “pelar”)

“pelo” (preposição com artigo) e “pelo” (substantivo)

A retirada do acento diferencial nesses casos teve como justificativa o fato de que seria possível entender o significado de cada palavra de acordo com o contexto, sendo desnecessário o uso dessa acentuação. Embora não seja um consenso entre os gramáticos, foi aprovada a retirada do acento diferencial nesses casos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quando usar o acento diferencial?

Há dois pares de palavras que requerem o uso de acento diferencial para evitar ambiguidade. São eles: “por” e “pôr”; e “pode” e “pôde”.

Acento diferencial em “por” e “pôr”

As palavras “por” e “pôr” têm a mesma pronúncia e quase a mesma grafia, se não fosse pelo acento diferencial.

Palavra

Classificação

por

preposição

pôr

verbo

Veja a diferença nos exemplos a seguir:

Vamos procurar por quanto tempo?

Você pode pôr a chave ali em cima, por favor.

Importante: A expressão “pôr do sol” é escrita com acento circunflexo (acento que indica sílaba tônica e sonoridade fechada), pois indica a ideia expressa pelo verbo “pôr”.

Acento diferencial em “pode” e “pôde”

As palavras “pode” e “pôde são conjugações do verbo “poder”, mas em tempos diferentes. Elas têm pronúncias diferentes também, sendo que “pode” (sem acento) é pronunciada com a primeira vogal mais aberta, enquanto “pôde” (com acento) é pronunciada com a primeira vogal mais fechada e, por isso, leva acento circunflexo.

Palavra

Classificação

Uso

pode

verbo

Tempo presente do indicativo

pôde

verbo

Tempo passado (pretérito do indicativo)

Veja a diferença nos exemplos a seguir:

Ela pode me mandar uma mensagem amanhã.

Ela não pôde vir à reunião da semana passada, pois estava doente.

Acento diferencial em “de” e “dê”

As palavras “de” e “dê” têm a mesma pronúncia e quase a mesma grafia, não fosse o acento diferencial.

Palavra

Classificação

Uso

de

preposição

a, desde, do que, dentre

verbo

conceda, ofereça, presenteie

Veja a diferença nos exemplos a seguir:

De onde você é?

um abraço nele por mim.

Acento diferencial em “da” e “dá”

As palavras “da” e “dá” têm a mesma pronúncia e quase a mesma grafia, se não fosse pelo acento diferencial.

Palavra

Classificação

Uso

da

preposição “de” + artigo “a”

à, desde a, do que a, dentre a

verbo

concede, oferece, presenteia

Veja a diferença nos exemplos a seguir:

Da minha boca, não sai uma palavra!

Ele não trabalho nenhum, é uma ótima criança.

Acento diferencial para formas verbais no singular e no plural

Alguns verbos têm formas verbais no singular e no plural com o mesmo som que, para evitar ambiguidade na escrita, levam acento diferencial. Em alguns casos, a forma no singular não leva acento, enquanto a forma no plural leva acento circunflexo. Já em outros, a forma no singular leva acento agudo e a forma no plural leva acento circunflexo.

Palavra

Classificação

Uso

tem

verbo

3ª pessoa do singular

têm

verbo

3ª pessoa do plural

vem

verbo

3ª pessoa do singular

vêm

verbo

3ª pessoa do plural

mantém

verbo

3ª pessoa do singular

mantêm

verbo

3ª pessoa do plural

convém

verbo

3ª pessoa do singular

convêm

verbo

3ª pessoa do plural

detém

verbo

3ª pessoa do singular

detêm

verbo

3ª pessoa do plural

intervém

verbo

3ª pessoa do singular

intervêm

verbo

3ª pessoa do plural

Veja a diferença nos exemplos a seguir:

Ela tem um tênis caríssimo!
Elas têm um tênis caríssimo!

Ele vem de muito longe…
Eles vêm de muito longe…

Minha família me mantém até eu arranjar um emprego.
Meus pais me mantêm até eu arranjar um emprego.

Essa situação lhe convém.
Essas histórias lhe convêm.

Ele não nos detém, pois não pode.
Eles não nos detêm, pois não podem.

Ela intervém apenas quando é necessário.
Eles intervêm apenas quando é necessário.

Quando não usar o acento diferencial?

Em geral, palavras homógrafas, isto é, que tenham a mesma grafia, ainda que com significados diferentes, não levam acento diferencial. No entanto, há três casos especiais que requerem atenção, pois levavam acento diferencial antes do Acordo Ortográfico e passaram a não receber mais. São eles: “para” e “para”; “pela” e “pela”; e “pelo” e “pelo”.

Ausência de acento diferencial em “para” e “para”

As palavras “para” e “para” são palavras com grafia e pronúncia iguais, mas usadas em contextos bem diferentes:

Palavra

Antes do Acordo
Ortográfico

Classificação

Significado

para

para

preposição

com destino a, em direção a, para fins de

para

pára

conjugação do verbo “parar”

interromper, acabar, permanecer em

Veja a diferença nos exemplos a seguir:

Esse doce é para a festa.

Você sempre para o carro perto do meu.

Ausência de acento diferencial em “apoio” e “apoio”

As palavras “apoio” e “apoio” são palavras com grafias iguais, mas pronúncias diferentes. O substantivo “apoio” é pronunciado com a segunda vogal fechada, enquanto a forma verbal “apoio” é pronunciada com a segunda vogal aberta.

Palavra

Antes do
Acordo Ortográfico

Classificação

Significado

apoio

apoio

substantivo

suporte, ajuda, aprovação

apoio

apóio

conjugação do verbo “apoiar”

ajudo, aprovo, colaboro

Veja a diferença nos exemplos a seguir:

O seu apoio é muito importante para o nosso projeto.

Eu apoio esse projeto.

Importante: Da mesma forma, a conjugação na 3ª pessoa do singular não tem mais acento: Ele apoia esse projeto.

Ausência de acento diferencial em “pela” e “pela”

As palavras “pela” e “pela” são palavras com grafias iguais, mas pronúncias diferentes. A preposição “pela” é pronunciada com a primeira vogal fechada, enquanto a forma verbal “pela” é pronunciada com a primeira vogal aberta.

Palavra

Antes do
Acordo Ortográfico

Classificação

Significado

pela

pela

preposição “por” + artigo “a”

através de, por meio de, para

pela

péla

conjugação do verbo “pelar”

tirar a pele, o pelo ou a casca

Veja a diferença nos exemplos a seguir:

Analisando pela sua ótica, não devíamos ter comprado esse carro.

Ele pela o tomate antes de tudo.

Ausência de acento diferencial em “pelo” e “pelo”

As palavras “pelo” e “pelo” são palavras com grafias e pronúncias iguais, tendo a primeira vogal pronunciada de modo fechado.

Palavra

Antes do
Acordo Ortográfico

Classificação

Significado

pelo

pelo

preposição “por” + artigo “o”

através de, por meio de, para

pelo

pêlo

substantivo

cabelo, cílio, pelagem, penugem

Veja a diferença nos exemplos a seguir:

Pelo que você havia dito, levaríamos mais tempo.

Meu cachorro solta muito pelo.

Quando o acento diferencial é opcional?

Apenas um par de palavras apresenta acento diferencial como opcional: “forma” e “forma”/“fôrma”.

Palavra

Significado

forma

formato, aparência, condicionamento

forma/fôrma

molde, recipiente

No caso da palavra “fôrma”, o acento diferencial é recomendado para evitar ambiguidade, mas não é obrigatório caso não haja essa possibilidade de confusão no enunciado.

A fôrma do bolo tem forma quadrada.

Saiba mais: Como fazer uso do hífen?

Exercícios resolvidos sobre acento diferencial

Questão 1

Assinale a alternativa em que a palavra entre parênteses completa a lacuna estando de acordo com a norma-padrão da língua portuguesa.

A) Tem ______ do seu gato por toda a casa! (pêlo)

B) Você não ______ nunca! (pára)

C) É melhor seguirmos ______ rua que ela nos indicou. (pela)

D) O ______ do sol está muito lindo hoje... (por)

Resolução:

Alternativa C

Não há acento em “pelo” nem em “para”, mas há acento em “pôr” na expressão “pôr do sol”. Portanto, a alternativa C é a única correta, já que se trata do uso da preposição “por” com o artigo “a”.

Questão 2

Leia as afirmativas a seguir e observe as palavras destacadas.

I. Você pode fazer o favor de me responder?!

II. Assim que ele pôde, terminou de enviar todos os e-mails.

III. Não é que ela não pode ontem... Ela apenas não quis.

Estão de acordo com a norma-padrão da língua portuguesa as afirmativas:

A) I e II

B) I e III

C) II e III

D) I, II e III

Resolução:

Alternativa A

Na afirmativa I, o verbo “poder” está conjugado no presente do indicativo e, portanto, deve ser escrito sem acento: “pode”. Nas afirmativas II e III, o verbo “poder” está conjugado no pretérito perfeito do indicativo e, portanto, deve ser escrito com acento diferencial: “pôde”.

Publicado por Guilherme Viana

Artigos Relacionados

A acentuação
Como fica o acento circunflexo?
Acento agudo
Aprenda a usar o acento agudo, recurso gráfico que marca a entonação diferente de vogais abertas dentro da sílaba tônica.
Acento circunflexo (^)
Clique aqui e saiba quais são as regras de uso do acento circunflexo em palavras oxítonas, paroxítonas e proparoxítonas.
Acento circunflexo no Novo Acordo Ortográfico
Você sabe o que mudou no uso do acento circunflexo com o Novo Acordo Ortográfico? Clique e aprenda!
Acento tônico e acento gráfico
Leia este artigo a respeito da diferença entre o acento tônico e gráfico e acabe de uma vez por todas com as suas dúvidas!
Acentuação
O que muda nas paroxítonas?
Acentuação gráfica
Por que acentuar ou não uma determinada palavra? Falar e escrever de acordo com os postulados ligados à acentuação gráfica é importante? Em um clique, descubra tudo isso!
Acentuação no Novo Acordo Ortográfico
Interaja-se com as novas mudanças ocorridas depois da reforma ortográfica!
Hífen
Quando não é utilizado?
Novo Acordo Ortográfico
Clique aqui e entenda como o Novo Acordo Ortográfico, obrigatório no Brasil desde 2016, afetou a escrita. Veja suas principais alterações.
O Alfabeto
A reintegração das letras k. w e y!
O hífen
Quando é utilizado?
video icon
Professora ao lado do texto"Verbos irregulares".
Português
Verbos irregulares
Sabendo que o estudo de verbos não é uma tarefa fácil, nesta videoaula esclareceremos as formas de flexão dos verbos irregulares, ou seja, aqueles que, ao serem conjugados, apresentam alteração em seu radical ou em sua terminação. Não deixe de assistir!