Whatsapp icon Whatsapp

Pablo Picasso

Pablo Picasso ficou marcado como um dos grandes artistas do século XX, sendo o autor de “Guernica”, pintura que denuncia o bombardeio de uma cidade espanhola em 1937.
Pablo Picasso foi um dos vanguardistas do cubismo, no começo do século XX.
Pablo Picasso foi um dos vanguardistas do cubismo, no começo do século XX.

Pablo Picasso foi um dos artistas mais reconhecidos do século XX, sendo marcado como um dos vanguardistas do cubismo, estilo artístico que se apropria de formas geométricas nas pinturas. Picasso também foi o autor de Guernica, pintura que denunciou o bombardeio de Guernica, cidade espanhola, por aviões alemães durante a Guerra Civil Espanhola.

Acesse também: Leonardo da Vinci — autor de uma das pinturas mais conhecidas da história

Resumo sobre Pablo Picasso

  • Nasceu em Málaga, e, desde a infância, demonstrava gosto pela arte.

  • Foi incentivado a desenvolver seu talento artístico pelo próprio pai, José Ruiz, um artista.

  • Duas fases marcantes da sua carreira artística foram a azul e a rosa.

  • Foi um dos fundadores do cubismo, um estilo artístico que usa formas geométricas nas pinturas.

  • Foi o autor de Guernica, uma das pinturas mais conhecidas do século XX.

Primeiros anos de Pablo Picasso

Pablo Diego José Francisco de Paula Juan Nepomuceno María de los Remedios Cipriano de la Santísima Trinidad Ruiz y Picasso, conhecido mundialmente como Pablo Picasso, nasceu no dia 25 de outubro de 1881, na cidade de Málaga, localizada no sul da Espanha.

Picasso nasceu em uma família de classe média, e seus pais se chamavam José Ruiz y Blasco e María Picasso y López. Ele foi o filho mais velho desse casal, que teve mais duas filhas, Lola e Conchita.

Na sua família, Picasso encontrou um ambiente muito propício para que ele desenvolvesse uma de suas paixões: a arte. Sua biografia conta que, desde muito novo, ele demonstrava grande interesse e talento para essa área. Seu maior incentivador, nesse sentido, foi seu pai.

José Ruiz era um artista e trabalhava como professor de arte e como curador de museus. Sendo assim, logo que identificou o amor do filho pela arte, ele passou a incentivá-lo e também a transmitir-lhe todo o seu conhecimento com o objetivo de que ele se tornasse um exímio artista.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Ainda em sua infância, Pablo Picasso e sua família se mudaram para Barcelona, e, na cidade catalã, ele pôde encontrar um ambiente cultural que contribuísse com sua formação artística. Lá, ele também foi matriculado na Escola Llotja, uma importante instituição de belas artes.

José Ruiz também alugou um espaço que foi transformado em estúdio para que o filho pudesse praticar suas habilidades artísticas. Foi em Barcelona que Picasso teve sua primeira pintura exposta, produzida em 1896. Nessa altura de sua vida, o jovem pintor ainda assinava suas obras como “Pablo Ruiz Picasso”.

Em 1897, Picasso foi enviado para Madrid, pois havia sido aceito na Academia de Bellas Artes de San Fernando, uma das principais escolas de artes de toda a Espanha. Picasso não se adaptou ao método de ensino dessa escola, pois o considerava muito conservador e tradicionalista. Ele acabou abandonando os estudos, e retornou a Barcelona quando contraiu escarlatina.

Acesse também: Aleijadinho — um dos grandes artistas da história brasileira

Fases da carreira artística de Pablo Picasso

Pessoas em museu observando a tela “Les demoiselles d’Avignon”, de Pablo Picasso
“Les demoiselles d’Avignon”, pintura entendida por muitos como a que inaugurou o cubismo.[1]

As primeiras pinturas produzidas por Picasso foram feitas na infância, mas foi só a partir de sua juventude que sua carreira começou a ganhar projeção. No final da década de 1890, Picasso frequentava um círculo de amigos artistas e intelectuais, e foi por conta de uma dessas amizades que ele foi a Paris pela primeira vez.

Em 1900, Picasso e Carles Casagemas foram à capital francesa, a fim de acompanharem uma exposição artística em andamento. Picasso se encantou pela cidade e decidiu se estabelecer nela para dar continuidade a sua carreira. Lá, ele conheceu Max Jacob, um poeta e jornalista que dividiu casa com o pintor durante um tempo.

Picasso se mudou para Paris em 1901, e, até 1904, ele ficava, de tempos em tempos, entre a capital francesa e Barcelona. Isso acontecia por conta das suas dificuldades financeiras em Paris, pois ele trabalhava à noite e tinha um baixo salário. Além disso, ele ainda não era famoso.

O período de 1901 a 1904 também ficou conhecido como a fase azul da sua carreira, pois foi quando suas pinturas tinham um tom azulado e escuro e retratavam cenas melancólicas e personagens com expressões de desespero ou de tristeza. Atribui-se essa fase a dois fatores da vida de Picasso:

  1. A tristeza que o acometeu depois que Carles Casagemas cometeu suicídio;

  2. As dificuldades financeiras enfrentadas por ele em Paris.

Depois dessa fase, iniciou-se a fase rosa, que se estendeu de 1905 a 1906 e ficou marcada por pinturas com tom alaranjado, avermelhado e rosa. As pinturas possuíam personagens vinculadas ao circo, e os estudiosos da obra de Picasso apontam que o romance do pintor com uma jovem chamada Fernande Olivier pode ter servido de inspiração para elas.

Em 1907, suas telas passaram a contar com certa influência de elementos de arte africana, e foi nesse período que começou a se formar o cubismo, estilo artístico do qual Picasso foi um dos fundadores. Especialistas da sua obra apontam que a pintura Les demoiselles d’Avignon, produzida em 1907, foi o marco de início do cubismo.

Outro artista considerado vanguardista do cubismo foi Georges Braque. O cubismo é um estilo artístico que não possui preocupação com a forma real dos objetos e os retrata por meio de formas geométricas. Ele foi dividido em duas fases, a analítica e a sintética.

A carreira artística de Pablo Picasso também foi influenciada por outros estilos, como o classicismo e o surrealismo. A partir da década de 1920, Picasso se transformou em um pintor de projeção internacional, e suas obras foram expostas em nações de diferentes continentes. Algumas de suas telas mais famosas são:

  • La vie (1903);

  • Au lapin agile (1905);

  • Les demoiselles d’Avignon (1907);

  • Nous autres musiciens (1921);

  • Guernica (1937).

Acesse também: Tarsila do Amaral pintora brasileira modernista e autora de Abaporu

Guernica

“Guernica”, obra-prima de Pablo Picasso
“Guernica”, de 1937, denunciou os horrores cometidos contra a cidade de Guernica durante a Guerra Civil Espanhola.[2]

Guernica é indiscutivelmente o quadro mais conhecido de toda a obra de Pablo Picasso e faz menção a um acontecimento da Guerra Civil Espanhola (1936-1939) — o bombardeio de Guernica, pequena cidade basca localizada no norte da Espanha. A cidade foi bombardeada por aviões alemães que atuavam no conflito como aliados do general Francisco Franco.

O general Franco lutava contra a república espanhola e desejava implantar uma ditadura no país europeu. O apoio alemão se deu porque a ideologia franquista se assemelhava à ideologia nazista. Além disso, os alemães usaram a guerra na Espanha para testar seu poderio bélico.

O bombardeio de Guernica aconteceu em 26 de abril de 1937, e cerca de 22 toneladas de bombas foram lançadas sobre ela, que tinha cerca de cinco mil habitantes. Além do bombardeio, civis foram alvejados pelos aviões que sobrevoavam a cidade no mesmo momento. O objetivo desse ataque era coagir os bascos a se unirem ao esforço de guerra de Franco.

Pablo Picasso usou seu renome internacional para denunciar o que aconteceu em Guernica. Ele denunciou os horrores do bombardeio e da Guerra Civil Espanhola por meio dessa obra-prima. Guernica foi exposta em diversos países, incluindo o Brasil, e atualmente está em um museu em Madri, na Espanha. Entretanto, ela só esteve em solo espanhol depois que a ditadura de Franco acabou, na década de 1970.

  • Videoaula sobre Guerra Civil Espanhola

Morte de Pablo Picasso

Pablo Picasso faleceu em 8 de abril de 1973 por conta de um edema pulmonar. Ele vivia ainda na França, e tinha 91 anos na ocasião. Picasso se casou duas vezes e teve quatro filhos: Paulo, Maya, Claude e Paloma.

Créditos das imagens

[1] Bumble Dee e Shutterstock

[2] tichr e Shutterstock

Publicado por Daniel Neves Silva

Artigos Relacionados

Anita Malfatti, em 1930 (aproximadamente).
Anita Malfatti
Conheça a pintora modernista Anita Malfatti. Saiba quais são as principais características de suas obras. Entenda a sua relação com a Semana de Arte Moderna.
Cubismo
Conheça o cubismo e suas características. Saiba quais são os principais artistas que utilizaram essa estética, e veja como ela influenciou a literatura.
A destruição causada pelos conflitos da Guerra Civil Espanhola.
Guerra Civil Espanhola
Guerra Civil Espanhola, a crise do período entre-guerras, Primo de Rivera, Queda da Monarquia Espanhola, Primo de Rivera, revoltas populares, rei Alfonso XIII, Niceto Alcalá Zamora, Francisco Franco, Adolf Hitler, Benito Mussolini, Segunda Guerra Mundial.
Capa do programa da Semana de Arte Moderna de 1922, autoria de Di Cavalcanti
Semana de Arte Moderna
Clique aqui e conheça o que foi e quem foram os idealizadores da Semana da Arte Moderna!
Surrealismo
Sonhos, delírios, loucura, objetos desconexos e fora de lugar: saiba tudo sobre o Surrealismo, escola de grandes nomes da arte, como Salvador Dalí e René Magritte.
Tarsila do Amaral
Saiba quem foi Tarsila do Amaral. Veja quais são as suas principais obras e conheça as fases artísticas de sua carreira.
video icon
Geografia
OTAN – Organização do Tratado do Atlântico Norte
Assista à nossa videoaula sobre OTAN - Organização do Tratado do Atlântico Norte, e entenda o que é essa organização internacional. Conheça seu histórico e sua importância no mundo.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Química
Cinética química
Se ainda tem dúvidas quanto a velocidade das reações, essa videoaula é para você!
video icon
videoaula brasil escola
Português
Redação
Entenda como realizar argumento por causa e consequência com a nossa aula.
video icon
videoaula brasil escola
História
Crise de 1929
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque afetou não só os EUA, como o mundo. Entenda!