Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Artes
  3. Rococó

Rococó

Rococó é um movimento artístico nascido no século XVIII, na França, no contexto histórico do Iluminismo ou Século das Luzes. Esse estilo opõe-se ao barroco e realiza a transição para o neoclassicismo. Portanto, é aristocrático, valoriza o hedonismo, a ornamentação, e, ao contrário do exagero barroco, privilegia os temas leves e as cores claras.

Na arquitetura, há preferência por linhas curvas e simplicidade. Na pintura, predominam as cores suaves e a temática bucólica. Na escultura, sobressai a delicadeza nas linhas. Artistas como Balthasar Neumann (arquiteto), Jean-Honoré Fragonard (pintor) e Ignaz Günther (escultor) foram destaques no período. No Brasil, o principal nome é Aleijadinho (Antônio Francisco Lisboa).

Leia também: Barroco – tendência artística à qual o rococó se opôs

Contexto histórico

Apesar de o rococó apresentar, no Brasil, elementos religiosos associados ao barroco portanto influenciados pelo contexto da Reforma Protestante e da Contrarreforma Católica , ele surgiu num período de transição entre o barroco e o neoclassicismo. Assim, sofreu influências do Iluminismo (surgido no século XVIII, o Século das Luzes), movimento que defendia:

  • a razão;

  • a liberdade individual;

  • a educação;

  • a igualdade;

  • a fraternidade;

  • o progresso;

  • o Estado laico;

  • o governo constitucional;

  • o fim do absolutismo.

  • o método científico; e

  • a simplicidade.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Principais características

O rococó é considerado um desdobramento do barroco e realiza a transição para o neoclassicismo. Dessa forma, possui as seguintes características:

  • antibarroco;

  • aristocrático;

  • hedonista;

  • valorização da delicadeza;

  • culto à beleza;

  • temas leves;

  • decorativo;

  • preferência por linhas curvas;

  • assimetria;

  • presença de cores claras;

  • frívolo;

  • ornamental.

O balanço (1767), pintura rococó de Jean-Honoré Fragonard.
O balanço (1767), pintura rococó de Jean-Honoré Fragonard.

Arte rococó

Na França, a arte rococó é marcada por linhas sinuosas e temas bucólicos. Assim, a natureza é usada como símbolo de perfeição e beleza. O objetivo é provocar o prazer no receptor. Nessa perspectiva, mostra-se uma arte funcional. Já em Portugal, na Alemanha e no Brasil, a temática religiosa, contraditoriamente, é assimilada.

  • Arquitetura

Elevação da parede do quarto do príncipe de Rohan, Hôtel de Soubise, Paris — desenho (1736) do arquiteto francês Germain Boffrand.
Elevação da parede do quarto do príncipe de Rohan, Hôtel de Soubise, Paris — desenho (1736) do arquiteto francês Germain Boffrand.

Na arquitetura e decoração de interiores, chamam atenção as curvas e as cores claras. Há também a preocupação com a luminosidade dos ambientes, além do uso de espelhos. O projeto arquitetônico pretende construir interiores requintados em contraposição à simplicidade da estrutura externa — um traço de oposição ao barroco, caracterizado pelo excesso.

  • Pintura

A leitora (1772), de Jean-Honoré Fragonard.
A leitora (1772), de Jean-Honoré Fragonard.

Devido a seu caráter funcional, a arte rococó não se pretende clássica; pelo contrário, é feita com a consciência da natureza transitória das coisas, não se mostra como algo especial, intocável e eterno. Por isso, a sua pintura valoriza o hedonismo da vida terrena, ou seja, é pautada na simplicidade e no prazer. As imagens não reproduzem dramas ou grandes inspirações, mas um cotidiano deleitoso. Desse modo, a pintura é caracterizada por cores suaves, temas bucólicos, flashes de um cotidiano frívolo e sensorial.

  • Escultura

Na escultura, ocorre a suavização das características barrocas. Predomina o aspecto decorativo e, portanto, funcional da arte. É possível observar a delicadeza nas linhas; normalmente, com curvas em S ou C. As obras possuem um tamanho menor. Nelas, o corpo humano adquire maior leveza e elegância. Assim como toda a arte rococó, a temática é leve e agradável. Porém, na Alemanha, Portugal e Brasil, a temática religiosa foi predominante.

Veja também: História da Arte – as variadas maneiras de se interpretar o mundo e o ser humano ao longo do tempo

Principais artistas do rococó

Arquitetura

  • Balthasar Neumann (1687-1753): alemão;

  • Germain Boffrand (1667-1754): francês;

  • Dominikus Zimmermann (1685-1766): alemão.

Pintura

  • Jean-Antoine Watteau (1684-1721): francês;

  • Juste-Aurèle Meissonnier (1695-1750): francês;

  • François Boucher (1703-1770): francês;

  • Jean-Honoré Fragonard (1732-1806): francês;

  • Jean-Baptiste Pater (1695-1736): francês;

  • Giambattista Tiepelo (1696-1770): italiano;

  • Johann Baptist Zimmermann (1680-1758): alemão.

Escultura

  • Ignaz Günther (1725-1775): alemão;

  • Antonio Corradini (1688-1752): italiano;

  • Guillaume Coustou, o Jovem (1716-1777): francês;

  • Étienne-Maurice Falconet (1716-1791): francês ;

  • Nicolas Pineau (1684-1754): francês.

Rococó no Brasil

Estátua do profeta Daniel, de Aleijadinho, no Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas (MG).
Estátua do profeta Daniel, de Aleijadinho, no Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas (MG).

No Brasil, o rococó e o barroco misturam-se. Portanto, existe forte influência religiosa nas obras produzidas no país, tanto na arquitetura quanto pintura ou escultura. Assim, no século XVIII, a arquitetura de cunho religioso é marcante em cidades como Rio de Janeiro e Ouro Preto, por exemplo. O destaque, na escultura, são as obras de Aleijadinho. Na pintura, o rococó aparece na sutileza dos traços e nas cores suaves.

Os principais artistas do barroco-rococó no Brasil são:

  • Mestre Valentim (1745-1813): escultor;

  • Mestre Ataíde (1762-1830): pintor;

  • Francisco Xavier de Brito (?-1751): escultor.

  • Aleijadinho (Antônio Francisco Lisboa) (1738-1814): arquiteto e escultor.

Leia também: Arcadismo – movimento marcado pela ênfase em descrições bucólicas da natureza

Resumo

  • Contexto histórico:

    - Iluminismo.

  • Principais características:

    - antibarroco;

    - aristocrático;

    - hedonista;

    - valorização da delicadeza;

    - culto à beleza;

    - temas leves;

    - decorativo;

    - preferência por linhas curvas;

    - assimetria;

    - presença de cores claras;

    - frívolo;

    - ornamental.

  • Arte rococó:

    - arquitetura: curvas e simplicidade;

    - pintura: cores suaves e temas bucólicos;

    - escultura: delicadeza nas linhas, com curvas em S ou C.

Exercícios resolvidos

Questão 01 (Enem)

BARDI, P. M. Em torno da escultura no Brasil. São Paulo: Banco Sudameris Brasil, 1989.
BARDI, P. M. Em torno da escultura no Brasil. São Paulo: Banco Sudameris Brasil, 1989.

Com contornos assimétricos, riqueza de detalhes nas vestes e nas feições, a escultura barroca no Brasil tem forte influência do rococó europeu e está representada aqui por um dos profetas do pátio do Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, em Congonhas (MG), esculpido em pedra-sabão por Aleijadinho. Profundamente religiosa, sua obra revela

a) liberdade, representando a vida de mineiros à procura da salvação.

b) credibilidade, atendendo a encomendas dos nobres de Minas Gerais.

c) simplicidade, demonstrando compromisso com a contemplação do divino.

d) personalidade, modelando uma imagem sacra com feições populares.

e) singularidade, esculpindo personalidades do reinado nas obras divinas.

Resolução:

Alternativa “d”.

Uma característica das esculturas sacras de Aleijadinho é a presença de rostos com traços populares, comuns.

Questão 02

Analise a pintura seguinte:

Triunfo de Aurora, de Jean-Honoré Fragonard.
Triunfo de Aurora, de Jean-Honoré Fragonard.

Fragonard é um dos principais nomes do rococó europeu. Em sua tela Triunfo de Aurora, é possível identificar as seguintes características, EXCETO:

a) Culto à beleza.

b) Linhas curvas.

c) Leveza.

d) Hedonismo.

e) Tons fortes.

Resolução:

Alternativa “e”.

A obra, em estilo rococó, apresenta cores suaves.

Créditos das imagens

[1] GTW / Shutterstock.com

  

Publicado por: Warley Souza
Assuntos relacionados
“Movement in Squares” de Bridget Riley.
Op-art
O uso de ilusões ópticas como recurso artístico.
Acima, um selo alemão com a reprodução da obra “Cavalo na paisagem”, de Franz Marc*
Expressionismo
Conheça as principais características do Expressionismo, movimento artístico vanguardista que surgiu na Alemanha.
Padre Antônio Vieira
Clique aqui e saiba quem foi Padre Antônio Vieira, importante autor do Barroco. Conheça o estilo literário de suas obras. E leia algumas frases do autor.
Igreja de São Francisco, em Salvador, com frontão de característica barroca
Barroco no Brasil
Como surgiu no Brasil, contexto histórico e principais autores!
Barroco
Contexto histórico e características da estética literária!Saiba o que foi o barroco, veja quais as suas principais características e vertentes e quais os autores europeus e brasileiros de maior notoriedade.
A Igreja Nossa Senhora do Rosário, de Ouro Preto, é um dos principais símbolos do barroco mineiro
Barroco Mineiro
Fique sabendo como se formou, em cidades que eram sede da prospecção de ouro no Brasil Colônia, o barroco mineiro.
Paisagem com Figuras Arcádia e Imaginários Edifícios Clássicos, de Jan Frans van Bloemen
Arcadismo
Amplie seus conhecimentos, conheça acerca de grandes autores, pois iremos dialogar um pouco mais sobre o Arcadismo!
Páginas do romance “O Uruguai”, de Basílio da Gama.
Arcadismo
Clique para conhecer o Arcadismo, juntamente ao seu contexto histórico, suas características mais marcantes, assim como seus principais autores e influências.
A arte está presente, desde tempos imemoriais, no cotidiano das mais variadas civilizações e culturas
História da Arte
Entenda a importância da História da Arte para a compreensão da própria história da humanidade.