Algas

O Reino Protoctista, como é sabido por muitos, é um grupo polifilético, ou seja, um grupo cujos representantes não apresentam ancestralidade em comum; abrigando os organismos eucarióticos que não possuem, ainda, uma classificação bem definida. Outrora consideradas como seres vivos pertencentes ao Reino Plantae, as algas costumam ser classificadas, na atualidade, como integrantes do Reino Protoctista.

As algas são organismos que vivem em ambientes aquáticos ou úmidos. Elas podem ser uni ou multicelulares (flamentosas), geralmente com parede celular contendo celulose. Além disso, possuem cloroplastos, permitindo a realização de fotossíntese (ou seja: são autotróficas) e também fornecendo cores características, de acordo com os pigmentos presentes em seu interior, além da clorofila a.

Tais organismos reproduzem-se por divisão binária, no caso das espécies unicelulares; fragmentação; zoosporia, que consiste na formação de células flageladas (zoósporos) que, ao se fixarem ao substrato, formam uma nova alga; e por reprodução sexuada. Pode também ocorrer alternância de gerações em algumas espécies de algas.

O estudo das algas é chamado de Ficologia. Elas são classificadas, principalmente, de acordo com os pigmentos que possuem e substâncias que armazenam.

As algas unicelulares pertencem aos Filos Bacillariophyta, Chrysophyta, Dinophyta e Euglenophyta. Já os filos que abrigam representantes multicelulares são: Charophyta, Chlorophyta, Phaeophyta e Rhodophyta.

Muitas algas são economicamente importantes. Os dinoflagelados, por exemplo, podem proporcionar prejuízos incalculáveis, caso formem a famosa maré vermelha, mais adequadamente chamada de floração de algas nocivas. Outras são eficazes no tratamento do esgoto; e certas espécies movimentam a economia por serem matéria-prima para o preparo de alimentos, como o sushi, ou de produtos voltados para pesquisa, como o ágar, retirado das rodofíceas (saiba mais sobre este assunto no texto “A importância das algas”).


Por Mariana Araguaia
Bióloga, especialista em Educação Ambiental
Acetabularia: alga multicelular, do Filo Chlorophyta.
Acetabularia: alga multicelular, do Filo Chlorophyta.
Publicado por: Mariana Araguaia de Castro Sá Lima
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

As algas são organismos encontrados tanto em água doce como no ambiente marinho e, apesar de terem diversas utilidades para o homem, muitas vezes causam transtornos quando crescem em proporções indesejáveis. Esse processo, muitas vezes acompanhado de grande liberação de toxina, recebe o nome de:

a) endossimbiose.

b) poluição.

c) floração.

d) calcificação.

e) fotossíntese.

Questão 2

A figura abaixo ilustra uma alga unicelular biflagelada, que se enquadra em um filo que apresenta cerca da metade de seus representantes sem a capacidade de realizar fotossíntese. Algumas espécies marinhas estão relacionadas com as marés vermelhas.

Algumas algas deste grupo apresentam placas celulósicas rígidas
Algumas algas deste grupo apresentam placas celulósicas rígidas

Marque a alternativa que indica corretamente o nome desse filo:

a) Euglenophyta.

b) Cryptophyta.

c) Dinophyta.

d) Rhodophyta.

e) Bacillariophyta.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Laminaria: alga multicelular do Filo Phaeophyta.
Algas multicelulares
As algas multicelulares são formadas por um conjunto de células que não se diferencia em tecidos ou estruturas: os talos. As algas multicelulares vivem em ambiente aquático.
Fotossíntese
Que tal aprender sobre fotossíntese, o processo que ocorre em plantas, principalmente nas folhas, e em outros organismos? Entenda seu funcionamento e sua importância!
Mosca tsé-tsé: agente transmissor da doença do sono.
Doença do sono, giardíase e leishmaniose tegumentar
Breves informações sobre três doenças protozoárias: doença do sono, giardíase e leishmaniose tegumentar.
Lutzomyia longipalpis, ou mosquito-palha: agente transmissor da leishmaniose visceral.
Leishmaniose visceral e malária
Breves informações sobre duas doenças protozoárias: leishmaniose visceral e malária.