Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Genética
  4. Genes e cromossomos

Genes e cromossomos

Genes e cromossomos são dois termos essenciais para a compreensão da genética. Os genes são porções de DNA, enquanto os cromossomos são moléculas de DNA condensadas.

Ao estudar genética dois termos são essenciais para sua compreensão: genes e cromossomos. A seguir trataremos sobre esses dois temas tão importantes para entendermos os mecanismos da hereditariedade.

Genes

Genes são porções de DNA que apresentam as informações necessárias para que ocorra a síntese de uma molécula de RNA mensageiro e consequentemente uma proteína. São eles, portanto, responsáveis por carregar as informações necessárias para que nossas características se expressem. Os genes estão localizados nos cromossomos e ocupam um lugar bem definido nessa estrutura. O lugar que um gene ocupa em um cromossomo é chamado de locus gênico.

Um gene pra uma determinada característica nem sempre apresenta-se igual. As formas alternativas de um determinado gene é chamado de alelo. Assim sendo, um determinado gene pode apresentar diferentes alelos em razão de alguma modificação em um pequeno trecho do DNA que ocorrem devido a mutações. Os alelos determinam a mesma característica, porém de maneiras diferentes.

À constituição genética de um indivíduo, ou seja, ao conjunto de seus genes dá-se o nome de genótipo. O genótipo será responsável, portanto, por determinar as características mensuráveis de um indivíduo (fenótipo).

Cromossomos

Os cromossomos podem ser definidos como DNA altamente condensado. Na espécie humana temos 46 cromossomos no núcleo de nossas células. Esses cromossomos estão dispostos em pares, ou seja, temos 23 pares de cromossomos. Os cromossomos de um determinado par são denominados de homólogos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Dos 23 pares de cromossomos que possuímos, metade foi herdado da mãe e outro herdado do pai. Sendo assim, temos duas versões de cada gene (alelos), os quais estão localizados em cromossomos homólogos. Dos 23 pares de cromossomos, 22 pares são considerados autossômicos e dois cromossomos são sexuais, os quais estão relacionados com a determinação do sexo masculino e feminino. Homens apresentam cromossomos sexuais XY, enquanto a mulher XX.

O cromossomo possui uma região de constrição denominada de centrômero, que acaba dividindo essa estrutura em dois braços. Um cromossomo simples é formado por dois braços e um centrômero, enquanto os duplicados possuem 4 braços e apenas um centrômero. De acordo com a posição do centrômero, podemos classificar os cromossomos em metacêntricos, submetacêntricos, acrocêntricos e telocêntricos.

Os cromossomos metacêntricos são aqueles que possuem o centrômero no meio do cromossomo. Os submetacêntricos são aqueles que o centrômero está um pouco afastado do centro. Os acrocêntricos possuem o centrômero bem próximo a uma das extremidades. Enquanto os telocêntricos possuem o centrômero bem na extremidade terminal, fazendo com que o cromossomo tenha apenas um braço.

Os genes são porções de DNA contidas nos cromossomos
Os genes são porções de DNA contidas nos cromossomos
Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Lista de Exercícios

Questão 1

Todas as informações a respeito de um organismo podem ser encontradas no DNA. A porção de DNA que possui as informações necessárias para a produção de uma proteína é denominada de:

a) genoma.

b) cromossomo.

c) cromátide.

d) gene.

e) centrômero.

Questão 2

Os cromossomos das células eucarióticas são fios de DNA associados a proteínas, formando um complexo arranjo. Nos cromossomos, é possível observar áreas onde segmentos de DNA estão enrolados sobre moléculas de proteínas histonas, formando uma unidade estrutural que recebe o nome de:

a) cromátide.

b) centrômero.

c) nucleossomo.

d) eucromatina.

e) telômero.

Mais Questões
Assuntos relacionados
A atração sexual, geralmente, está associada à escolha de um parceiro saudável
Atração sexual
Entenda o que é a atração sexual e os diversos fatores que influenciam a escolha de um parceiro sexual, desde as causas físicas até as genéticas.
A fecundação garante a transmissão de características aos descendentes
Hereditariedade
Entenda o que é a hereditariedade e conheça um pouco da história do conhecimento a respeito desse importante tema da Genética.
As mutações são modificações no DNA
Mutação
Entenda o que é mutação, seus principais tipos e importância!
Falsos O têm, na verdade, sangue do tipo A, B ou AB.
Efeito Bombaim – Falso O
Exceção que ocorre em menos de 1% da população.
A doença de Huntington é causada por um gene defeituoso no cromossomo quatro
Doença de Huntington
Você já ouviu falar em Doença de Huntington? Compreenda um pouco mais sobre esse distúrbio!
Observe o cariótipo de uma pessoa com Síndrome de Turner. Nesse caso, há apenas um cromossomo sexual X
Síndrome de Turner
Conheça os sinais e sintomas da síndrome de Turner, uma doença que gera uma alteração no número de cromossomos.
Observe que, na síndrome de Klinefelter, o cariótipo é normalmente 47, XXY
Síndrome de Klinefelter
Amplie seus conhecimentos a respeito da Síndrome de Klinefelter, uma anormalidade cromossômica numérica.
Os cromossomos são fios de DNA associados a proteínas
Cromossomos
Amplie seus conhecimentos sobre cromossomos e entenda sua classificação!
Os cromossomos apresentam genes que determinam nossas características
Homozigoto e heterozigoto
Entenda o significado dos termos homozigoto e heterozigoto e amplie seus conhecimentos em Genética, a ciência que estuda a hereditariedade.
A aneuploidia é um tipo de alteração numérica em que ocorre o aumento ou diminuição de um tipo de cromossomo
Aneuploidias
Entenda as aneuploidias, alterações cromossômicas numéricas que levam ao aumento ou diminuição de um tipo específico de cromossomo.
Alterações cromossômicas numéricas ocorrem quando o número de cromossomos em uma espécie apresenta-se maior que o normal
Euploidias
Compreenda o que são euploidias, seus principais tipos e como essas alterações numéricas surgem nos organismos.
A pelagem dos labradores é um exemplo de epistasia recessiva
Epistasia
Saiba mais sobre a epistasia, um tipo de interação gênica em que os alelos de um gene inibem ou mascaram a ação de outro gene.
Mais de um gene pode estar relacionado com a determinação de apenas uma característica
Interação gênica
Entenda o que é a interação gênica, sua importância na determinação do fenótipo e a diferença entre interações epistáticas e não epistáticas.
Os alelos letais causam a morte de seu portador
Alelos letais
Descubra o que são alelos letais, aprenda a diferença entre letais completos e semiletais e conheça exemplos de doenças relacionadas com esses alelos.
A Genética permite a avaliação dos possíveis genótipos em um cruzamento
Quadro de Punnett
Entenda o que é o quadro de Punnett e aprenda a utilizar essa importante ferramenta para responder aos exercícios de Genética.
O albinismo é uma condição determinada por alelos recessivos
Dominância e recessividade
Entenda o que é dominância e recessividade e compreenda como essas relações interferem na expressão dos fenótipos.
Entender os conceitos básicos de Genética ajuda-nos a resolver atividades relacionadas a essa área
Conceitos básicos de Genética
Conheça alguns conceitos básicos de Genética e descubra que esse conteúdo pode ser muito mais fácil do que você imagina.
O albinismo é um caso de dominância completa
Dominância completa, incompleta e codominância
Entenda a diferença entre dominância completa, incompleta e codominância e conheça exemplos desses três casos de manifestação dos alelos.
Analisando o histórico familiar de um indivíduo, podemos entender melhor suas características
Heredogramas
Entenda o que são heredogramas, conheça as simbologias utilizadas neles e saiba como determinar o tipo de herança que aparece nessas representações.
Nossos gametas são exemplos de células haploides
Células haploides, diploides e poliploides
Aprenda a diferença entre células haploides, diploides e poliploides e conheça quais delas estão presentes naturalmente em seres humanos.
O cromossomo pode sofrer modificações em sua estrutura
Alterações cromossômicas estruturais
Que tal aprender mais sobre as alterações cromossômicas estruturais? Clique aqui e descubra o que são essas alterações, quais fatores influenciam a sua ocorrência e a diferença entre os quatro tipos básicos de alterações cromossômicas estruturais: deleções, duplicações, inversões ou translocações.
Os alimentos acima apresentam grande quantidade de proteínas
Proteínas
Entenda o que são proteínas e conheça um pouco mais a respeito de suas funções no organismo.
O sinal de (+) ou (-) ao lado do tipo sanguíneo representa o fator Rh
Importância do Fator Rh
Em pesquisas com macacos do gênero Rhesus, pesquisadores descobriram o Fator Rh, que se tornou muito importante nas transfusões sanguíneas.
O DNA é um acido nucleico que se relaciona com a hereditariedade
DNA
Saiba mais sobre o DNA (ácido desoxirribonucleico), um ácido nucleico que garante a transmissão da informação genética de um indivíduo para outro.
O RNA é formado a partir de uma fita da molécula de DNA
Características do RNA
Conheça mais sobre a molécula de RNA e saiba quais são seus tipos e qual sua principal função.
O fator Rh: critério relevante para uma boa gestação
Eritroblastose Fetal
A importância do fator Rh durante o período gestacional.
A pelagem de coelhos, um caso de polialelia.
Alelos Múltiplos
Quando para uma mesma característica, existem mais de dois genes alelos atuantes.
O embaralhamento dos “fatores” hereditários.
Permutação
Troca de segmentos correspondentes entre cromossomos homólogos.
O duplo filamento complementar da molécula de DNA.
Ácidos Nucleicos
Saiba mais sobre o ácido desoxirribonucleico (DNA) e o ácido ribonucleico (RNA).
Genótipo e Fenótipo
Clique e entenda as particularidades e relações entre genótipo e fenótipo.