Whatsapp icon Whatsapp

Genótipo e fenótipo

Genótipo e fenótipo são dois termos muito utilizados na genética, assim, sua compreensão é essencial. Enquanto o genótipo se refere à informação presente no genoma, o fenótipo se refere às características de um indivíduo. O fenótipo depende diretamente da combinação entre o genótipo e o meio no qual o indivíduo se desenvolve.

Leia também:  Conceitos básicos em genética 

O que é genótipo?

Genótipo é um termo usado para se referir à constituição genética de um indivíduo. Em outras palavras, podemos dizer que o genótipo se refere à soma de todos os genes encontrados em um indivíduo.

O genótipo se refere à constituição genética de um indivíduo.
O genótipo se refere à constituição genética de um indivíduo.

Lembremos das ervilhas estudadas por Mendel. Uma das características estudadas foi a cor da semente, a qual poderia ser amarela ou verde. As ervilhas de cor verde apresentavam dois alelos recessivos (vv), enquanto as amarelas poderiam apresentar dois alelos dominantes (VV) ou um alelo dominante e outro recessivo (Vv). Quando falamos em VV, Vv ou vv, estamos nos referindo à composição genética da ervilha, ou seja, seu genótipo.

É importante salientar que o genótipo raramente sofre alterações. Entretanto, mutações podem alterar a constituição genética de um indivíduo.

Leia também: DNA – é um ácido nucleico que se relaciona com a hereditariedade

O que é fenótipo?

Fenótipo é a expressão observável de um genótipo, tal como um carácter morfológico, fisiológico, bioquímico ou mesmo molecular. Citando novamente as ervilhas de Mendel, quando falamos em ervilhas verdes ou amarelas, estamos nos referindo ao seu fenótipo, ou seja, às características observáveis. A cor do pelo de um animal, a textura do cabelo de uma pessoa e a altura de um indivíduo são exemplos de fenótipos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Há fenótipos que não podem ser observáveis a olho nu, sendo necessário a realização de técnicas específicas. Esse é o caso, por exemplo, do nosso tipo sanguíneo. Quando falamos que uma pessoa apresenta sangue A, B, AB ou O, estamos nos referindo ao seu fenótipo.

A cor da pele pode sofrer alteração devido à exposição ao Sol.
A cor da pele pode sofrer alteração devido à exposição ao Sol.

Vale salientar que o fenótipo é resultado da interação entre o genótipo do indivíduo e o ambiente no qual ele se encontra. Uma pessoa de pele clara, por exemplo, apresenta esse tom de pele devido aos genes que possui, entretanto, após a exposição ao Sol, a pele pode apresentar-se mais escura devido a um aumento da produção de melanina. Percebe-se, portanto, que o meio pode influenciar no fenótipo de um indivíduo. Devido a essa interação, costuma-se afirmar que:

Genótipo + meio ambiente = fenótipo

A influência do meio ambiente sobre o fenótipo pode ser observada também quando verificamos a coloração do flamingo. Esse animal tem uma plumagem de cor rosa a avermelhada, que advém da sua alimentação rica em carotenoides.

Diferença entre genótipo e fenótipo

O genótipo diz respeito à informação presente no genoma de um indivíduo. Diferentemente do fenótipo, ele não é observável e raramente sofre alterações. O fenótipo, por sua vez, depende de uma combinação entre nosso genótipo e o ambiente e pode ser definido como as características observáveis de um indivíduo.

Leia mais: Homozigoto e heterozigoto – referem-se ao tipo de alelo presente em cromossomos homólogos

Exercício sobre genótipo e fenótipo

Sabemos que existem quatro tipos de sangue humano: tipo A, tipo B, tipo AB e tipo O. Os tipos sanguíneos são determinados por três alelos: IA, IB e i. Os indivíduos podem apresentar, portanto,  as seguintes combinações de alelos: IAIA, IAi, IBIB, IBi, IAIB e ii. Baseando-se nessas informações, podemos concluir que os seres humanos, em relação ao sistema ABO, apresentam

a) 2 fenótipos e 3 genótipos possíveis.

b) 4 fenótipos e 3 genótipos possíveis.

c) 6 fenótipos e 4 genótipos possíveis.

d) 4 fenótipos e 6 genótipos possíveis.

e) 5 fenótipos e 3 genótipos possíveis.

 

Resposta correta: Letra d. Quando falamos em tipo A, B, AB e O, estamos nos referindo ao fenótipo. Quando falamos em IAIA, IAi, IBIB, IBi, IAIB e ii, estamos nos referindo à composição genética do indivíduo, ou seja, seu genótipo.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

A pelagem de coelhos, um caso de polialelia.
Alelos Múltiplos
Quando para uma mesma característica, existem mais de dois genes alelos atuantes.
Mão de uma criança com Síndrome de Down.
Alterações Cromossômicas
Síndromes ocasionadas por mutações cromossômicas.
Desenho esquemático demonstrando as camadas da pele
Camadas da pele
Conheça mais sobre a estrutura da pele e suas camadas.
Entender os conceitos básicos de Genética ajuda-nos a resolver atividades relacionadas a essa área
Conceitos básicos de Genética
Conheça alguns conceitos básicos de Genética e descubra que esse conteúdo pode ser muito mais fácil do que você imagina.
Os cromossomos são fios de DNA associados a proteínas
Cromossomos
Amplie seus conhecimentos sobre cromossomos e entenda sua classificação!
O DNA é um acido nucleico que se relaciona com a hereditariedade
DNA
Saiba mais sobre o DNA (ácido desoxirribonucleico), um ácido nucleico que garante a transmissão da informação genética de um indivíduo para outro.
A doença de Huntington é causada por um gene defeituoso no cromossomo quatro
Doença de Huntington
Você já ouviu falar em Doença de Huntington? Compreenda um pouco mais sobre esse distúrbio!
A pelagem dos labradores é um exemplo de epistasia recessiva
Epistasia
Saiba mais sobre a epistasia, um tipo de interação gênica em que os alelos de um gene inibem ou mascaram a ação de outro gene.
O ovócito e os espermatozoides são formados por meio do processo de gametogênese.
Gametogênese
Amplie seus conhecimentos a respeito da gametogênese, processo que leva à formação dos gametas masculinos e femininos. Neste texto, abordaremos os principais pontos da ovogênese e da espermatogênese e a diferença entre esses dois processos. Além disso, resolveremos um exercício a respeito desse importante tema.
Os genes são porções de DNA contidas nos cromossomos
Genes e cromossomos
Aprenda mais sobre genes e cromossomos, dois conceitos que são relacionados entre si e essenciais para a compreensão dessa parte da Biologia.
Gregor Mendel
Clique aqui e descubra mais sobre Gregor Mendel! Conheça um pouco da história de vida desse pesquisador e um pouco sobre as leis por ele propostas.
Os cromossomos apresentam genes que determinam nossas características
Homozigoto e heterozigoto
Entenda o significado dos termos homozigoto e heterozigoto e amplie seus conhecimentos em Genética, a ciência que estuda a hereditariedade.
O sinal de (+) ou (-) ao lado do tipo sanguíneo representa o fator Rh
Importância do Fator Rh
Em pesquisas com macacos do gênero Rhesus, pesquisadores descobriram o Fator Rh, que se tornou muito importante nas transfusões sanguíneas.
Mais de um gene pode estar relacionado com a determinação de apenas uma característica
Interação gênica
Entenda o que é a interação gênica, sua importância na determinação do fenótipo e a diferença entre interações epistáticas e não epistáticas.
O projeto Genoma Humano.
Mapas Genéticos
Clique aqui e conheça quais fatores são considerados para a elaboração de mapas genéticos.
As mutações são modificações no DNA
Mutação
Entenda o que é mutação, seus principais tipos e importância!
A diferença partenogênica mediante indução nutritiva.
Partenogênese
Um tipo de reprodução assexuada formando organismos haplóides.
A Genética permite a avaliação dos possíveis genótipos em um cruzamento
Quadro de Punnett
Entenda o que é o quadro de Punnett e aprenda a utilizar essa importante ferramenta para responder aos exercícios de Genética.
Transfusão de sangue: um procedimento médico associado a um ato solidário.
Transfusão de sangue
Transfusão de sangue: um procedimento médico associado a um ato solidário.
Variabilidade genética
Entenda o que é a variabilidade genética, conheça os fatores que a influenciam, e compreenda a relação entre variabilidade genética e seleção natural.
video icon
Química
Entalpia (ou calor) de neutralização
Entalpia (ou calor) de neutralização é a variação de entalpia (quantidade de calor liberada) verificada na neutralização de 1 mol de H+ do ácido por 1 mol de OH- da base, supondo-se todas as substâncias em diluição total ou infinita, a 25 °C e 1 atm.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Química
Cinética química
Se ainda tem dúvidas quanto a velocidade das reações, essa videoaula é para você!
video icon
videoaula brasil escola
Português
Redação
Entenda como realizar argumento por causa e consequência com a nossa aula.
video icon
videoaula brasil escola
História
Crise de 1929
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque afetou não só os EUA, como o mundo. Entenda!