Whatsapp icon Whatsapp

Glicólise

A glicólise é um processo que ocorre sem a presença de oxigênio e que tem como produto final ATP e ácido pirúvico.
Na glicólise, a molécula de glicose é quebrada em moléculas de ácido pirúvico
Na glicólise, a molécula de glicose é quebrada em moléculas de ácido pirúvico

A glicólise (do grego glykos, açúcar, e lysis, quebra) é um processo anaeróbio, ou seja, sem a presença de oxigênio, que ocasiona a degradação da glicose (C6H12O6). Nessa via metabólica, que ocorre no citoplasma das células de todos os seres vivos, acontece a formação de ácido pirúvico (C3H4O3) e de moléculas de ATP.

A glicose é uma molécula obtida através da alimentação ou então da degradação do glicogênio armazenado em nosso corpo. O processo para a quebra dessa substância inicia-se com a adição de dois fosfatos em uma molécula de glicose, tornando-a muito estável e fácil de ser quebrada. Esse processo é chamado de ativação e ocorre com gasto de ATP.

A molécula instável de glicose, quando se quebra, forma duas moléculas de ácido pirúvico e gera quatro moléculas de ATP. Como no início do processo são utilizados fosfatos provenientes de duas moléculas de ATP, o saldo líquido é de duas moléculas.

Observe um esquema resumido da glicólise
Observe um esquema resumido da glicólise

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Além disso, no processo de glicólise, ocorre a liberação de quatro elétrons e quatro íons H+. Das quatro moléculas H+, duas ficam livres no citoplasma, enquanto as outras duas, juntamente aos quatro elétrons, são capturadas pelo dinucleotídio de nicotinamida-adenina (NAD+) e formam o NADH. Em razão da capacidade de receber elétrons e os íons H+, o NAD+ é considerado um aceptor de elétrons.

De uma maneira resumida, podemos escrever a glicólise de acordo com a seguinte equação química:

C6H12O6 + 2ADP + 2Pi+ 2NAD+ → 2C3H403 + 2ATP + 2NADH + 2H+

O ácido pirúvico formado no processo de glicólise, com a presença de oxigênio, é usado na mitocôndria no processo de respiração celular. Quando, no entanto, não há oxigênio suficiente, o piruvato é transformado em ácido lático ou etanol (fermentação).

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Balanço Energético da Respiração Aeróbia
A contribuição das reações em cada etapa na produção de ATP.
Cadeia Respiratória
Processo que gera fluxo transmembranar de prótons H+, produzindo energia (ATP).
Ciclo de Krebs
Clique aqui e aprenda mais sobre o ciclo de Krebs. Neste texto explicaremos um pouco a respeito das oito etapas que compõem esse ciclo.
Osmose
Aprenda um pouco mais a respeito da osmose, processo que envolve a movimentação de solvente por uma membrana semipermeável. Neste texto, aprenderemos a definição desse processo e conheceremos como a osmose atua nas células animais e vegetais. Além disso, conheceremos um exemplo de osmose que acontece no nosso dia a dia.
Respiração Anaeróbia
Um menor rendimento energético para o funcionamento celular.
Respiração aeróbica
Entenda as principais etapas da respiração aeróbica e suas diferenças quando comparada à respiração anaeróbica.
Respiração celular
Aprenda mais sobre a respiração celular, clicando aqui. Neste texto, abordaremos detalhadamente cada uma das etapas do processo.
video icon
Professora ao lado do texto"Aposto".
Português
Aposto
Aposto é o nome que se dá ao elemento sintático que se junta a outro a título de explicação ou de apreciação. Assista a esta videoaula e aprenda um pouco mais sobre o emprego e a classificação desse termo acessório da oração.