Whatsapp icon Whatsapp

Hipófise

A hipófise se divide em adenoipófise e neuroipófise
A hipófise se divide em adenoipófise e neuroipófise

A hipófise, também chamada de pituitária, é uma glândula pequena que se localiza na base do encéfalo. Muitos a classificam como a glândula mestra do corpo, pois os hormônios que ela produz regulam o funcionamento de outras glândulas. Por ser constituída de tipos diferentes de células endócrinas, a hipófise é dividida em duas partes: a adenoipófise (ou lobo anterior da hipófise) e neuroipófise (lobo posterior da hipófise).

A adenoipófise sintetiza e secreta hormônios. Alguns deles são chamados de tróficos porque estimulam e controlam outras glândulas endócrinas. Dentre os hormônios tróficos produzidos pela adenoipófise estão:

TSH (hormônio tireotrófico): hormônio que estimula e regula a atividade da tireoide na produção dos hormônios T3 e T4;

ACTH (hormônio adrenocorticotrófico): que controla a atividade do córtex da glândula suprarrenal;

LH (hormônio luteinizante): hormônio que regula as atividades das gônadas masculinas e femininas, como a produção de testosterona nos testículos, indução da ovulação e formação do corpo lúteo.

FSH (hormônio folículo-estimulante): hormônio que atua na produção dos folículos, nos ovários; e dos espermatozoides, nos testículos.

Além dos hormônios tróficos, a adenoipófise secreta outros hormônios que também são muito importantes para o metabolismo do corpo, mas que não agem em glândulas endócrinas, são eles:

Somatotrofina, hormônio do crescimento ou GH: hormônio que promove a captação de aminoácidos para a formação de proteínas. Com isso, esse hormônio atua no crescimento de todo o organismo, incluindo tecidos, ossos e cartilagens, promovendo o aumento na estatura principalmente dos jovens na puberdade. Após a puberdade, a produção desse hormônio cai consideravelmente. Há casos em que, em virtude de uma disfunção na hipófise, a pessoa continua a produzir esse hormônio mesmo após a puberdade. Quando isso ocorre, não há aumento da estatura, mas os ossos do crânio, da face, das mãos e dos pés aumentam, causando uma doença que chamamos de acromegalia.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O excesso do hormônio do crescimento provoca o aumento exagerado no tamanho do corpo, o que chamamos de gigantismo; já a sua deficiência (que geralmente é causada por fatores genéticos), provoca o nanismo. Algumas crianças que têm deficiência na produção do hormônio do crescimento podem ser tratadas com injeções desse hormônio para promover o seu crescimento.

Prolactina: esse hormônio atua promovendo a produção de progesterona nos ovários femininos e também na produção de leite nas glândulas mamárias, durante a gravidez e a amamentação.

Hormônio estimulante do melanócito: estimula a produção de melanina na pele.

A neuroipófise é considerada uma expansão do hipotálamo. Ela armazena e secreta dois hormônios: ocitocina ou oxitocina e ADH (hormônio antidiurético), também chamado de vasopressina.

Ocitocina: hormônio que atua nas contrações do útero durante o parto, estimulando a expulsão do bebê. Em alguns casos, os médicos aplicam esse soro contendo ocitocina na mãe para estimular o parto. Esse hormônio também promove a liberação de leite durante a amamentação.

 

ADH (hormônio antidiurético): esse hormônio atua no controle da eliminação de água pelos rins, portanto tem efeito antidiurético, ou seja, é liberado quando a quantidade de água no sangue diminui, provocando uma maior absorção de água no túbulo renal e diminuindo a urina. Quando o nível desse hormônio está acima do normal, ocorre a contração das arteríolas, provocando um aumento da pressão arterial, por isso o nome vasopressina. Há casos em que a quantidade de ADH no organismo da pessoa é deficiente, provocando excesso de urina e muita sede. A esse quadro damos o nome de diabetes insípida.

Publicado por Paula Louredo Moraes
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Ilustração do sistema respiratório humano com indicação do nome de cada órgão.
Hematose
Você sabe o que é hematose? Clique aqui e entenda o que é esse processo e como ele ocorre nos seres humanos e em outros animais.
Um exemplo de hormônio é a insulina, que garante a entrada de glicose nas células
Hormônios
Entenda o que são hormônios, substâncias produzidas pelas glândulas endócrinas que garantem a homeostase do corpo.
Entre as vértebras há uma estrutura cartilaginosa chamada de disco invertebral
Hérnia de disco
Saiba mais sobre as causas, os sintomas e o tratamento da hérnia de disco.
Ilustração do corpo humano rodeado das glândulas que compõem o sistema endócrino
Sistema endócrino
Quer aprender mais sobre o sistema endócrino? Clique aqui e entenda o que é esse sistema, as principais glândulas que o compõem e sua função.
Ilustração de dois corpos humanos, masculino e feminino, retratando a presença do sistema linfático em cada um deles
Sistema linfático
Neste texto conheceremos melhor o sistema linfático, suas características, seus órgãos relacionados e as funções que desempenha no organismo humano.
Sistema reprodutor feminino
Aprenda mais a respeito do sistema reprodutor feminino aqui! Neste texto falaremos a respeito dos principais órgãos desse sistema e suas funções.
video icon
Português
Jane Austen
Nesta videoaula, você conhecerá um pouco mais sobre a vida e a obra de uma das escritoras de língua inglesa mais importantes da literatura: Jane Austen. Confira nossa análise!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas.