Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Animais
  4. Tatu-bola

Tatu-bola

Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Cingulata
Família: Dasypodidae
Espécie: Tolypeutes tricinctus, (Linnaeus, 1758)

O tatu-bola, também conhecido como tatu-apara, bola, bolinha, tranquinha ou tatu-bola-do-nordeste, é a menor e menos conhecida espécie de tatu do Brasil. De todas as espécies de tatu do país, é a única endêmica (que ocorre só nesse local).

Possui distribuição geográfica muito restrita, ocorrendo somente na Caatinga e no Cerrado. A espécie já foi registrada em 12 estados brasileiros diferentes - Bahia, Ceará, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Piauí, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Tocantins, Paraíba e Rio Grande do Norte.

Esse animal, de aproximadamente 50 cm e 1,2 kg, apresenta como uma das principais características a capacidade de se fechar na forma de uma bola ao se sentir ameaçado, o que protege as partes moles de seu corpo contra o ataque de predadores. Essa capacidade foi o que deu origem ao seu nome popular. Distingue-se também pela presença de cinco unhas nas patas anteriores, principal diferença entre Tolypeutes tricinctus e a outra espécie do mesmo gênero, a T. matacus.

Uma das principais características do tatu-bola é a sua capacidade de se enrolar como uma bola para se defender de predadores
Uma das principais características do tatu-bola é a sua capacidade de se enrolar como uma bola para se defender de predadores

Durante o período de acasalamento, uma mesma fêmea é vista acompanhada por mais de um macho. As fêmeas geram um ou, menos frequentemente, dois filhotes por ninhada, que nascem completamente formados.

O tatu-bola possui hábitos noturnos e se alimenta principalmente de formigas e cupins, consumindo também grande quantidade de areia, cascas e raízes junto ao alimento. O tatu-bola não escava buraco e utiliza como esconderijo tocas abandonadas. Por utilizar como principal estratégia de defesa a fuga em busca de tocas abandonadas e o enrolamento sobre si, torna-se mais vulnerável ao ataque de predadores e à caça humana.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Atualmente, a espécie é considerada como Ameaçada pela Lista de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção, do Ministério do Meio Ambiente, estando Criticamente Ameaçada no estado de Minas Gerais e Vulnerável no Pará. Está enquadrada como Vulnerável pela Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza (2007) e pelo Livro Vermelho da Fauna Ameaçada de Extinção, da Biodiversitas (2008). Corre alto risco de extinção em médio prazo.

A perda e a fragmentação do habitat, além da caça, são as principais ameaças à espécie. Suas populações foram extensamente dizimadas no passado, principalmente devido à caça humana de subsistência.

Com a intenção de divulgar informações sobre a espécie e chamar a atenção da população e dos governantes para a necessidade de conservar a espécie e a Caatinga, a organização não governamental Associação da Caatinga lançou, em 2011, uma campanha para que ela se tornasse mascote da Copa do Mundo de 2014. A campanha atingiu o seu objetivo e o tatu-bola foi eleito como mascote em 2012, ganhando o nome de Fuleco, que significa a junção das palavras futebol e ecologia.

A Associação busca obter a mobilização da Federação Internacional de Futebol (FIFA), dos patrocinadores, participantes e torcedores da Copa do Mundo de 2014 para essa questão ambiental, contribuindo para a redução do risco de ameaça de extinção da espécie.

O tatu-bola é o menor e menos conhecido tatu do Brasil
O tatu-bola é o menor e menos conhecido tatu do Brasil
Publicado por: Flávia de Figueiredo Machado
Assuntos relacionados
Cabras e bodes, geralmente, apresentam barba e cornos.
Cabra (Gênero Capra)
Conheça as características das cabras domésticas.
Formigas-de-fogo (<i>Solenopsis invicta</i>).
Formiga (Família Formicidae)
Insetos sociais encontrados em quase todo o mundo.
O elefante africano é considerado vulnerável pela Lista Vermelha da IUCN
Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN
Entenda o que é a Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN e conheça as nove categorias em que um animal pode ser classificado.
Os tamanduás são animais que apresentam um focinho estreito e comprido.
Tamanduá
Você já ouviu falar a respeito do animal chamado tamanduá? Clique aqui e conheça mais sobre as três espécies de tamanduá existentes no Brasil.
A ariranha é um mamífero carnívoro da família Mustelidae.
Ariranha
Conheça mais sobre a ariranha, um mamífero carnívoro de hábitos semiaquáticos que atualmente é encontrado principalmente na Bacia Amazônica e no Pantanal.
As preguiças são animais que possuem uma taxa metabólica baixa.
Bicho-preguiça
Abra este link e aprenda um pouco mais sobre o bicho-preguiça, um animal encontrado apenas nas Américas do Sul e Central e que se destaca por seus movimentos lentos.
A lontra é um animal mamífero com ampla distribuição geográfica.
Lontra
Quer aprender mais sobre a lontra? Clique aqui e conheça mais a respeito desse animal mamífero, carnívoro e que se destaca pelos seus hábitos semiaquáticos.
A aranha-caranguejeira não inocula veneno.
Aranha (Ordem Araneae)
Saiba as características das aranhas peçonhentas encontradas em nosso país.
Um porífero de água doce.
Poríferos de água doce (Ordem Haplosclerida)
Há mais de 200 espécies de poríferos de água doce em todo o mundo, sendo 50 encontradas em nosso país. Os poríferos de água doce são filtradores, e também bentônicos.
Elefante africano e elefante asiático.
Elefante (Família Elephantidae)
Saiba mais sobre os elefantes asiáticos e africanos e conheça as diferenças entre eles.
Lobo-guará: uma das espécies que simbolizam o Cerrado brasileiro.
Lobo-guará (Chrysocyon brachyurus)
Informações sobre o maior canídeo da América do Sul.
Os muriquis-do-norte são primatas arborícolas que se movimentam rapidamente pela floresta com a ajuda de seus braços logos e cauda preênsil. Foto de P
Muriqui-do-norte
Veja qual é o maior primata das Américas e aprenda sobre o seu comportamento, dieta, área de ocorrência e principais ameaças.