Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Animais
  4. Lobo-guará (Chrysocyon brachyurus)

Lobo-guará (Chrysocyon brachyurus)

Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Mammalia
Ordem: Carnivora
Família: Canidae
Gênero: Chrysocyon
Espécie: Chrysocyon brachyurus

O lobo-guará é o maior canídeo da América do Sul, apresentando aproximadamente 30 quilos, distribuídos em 80 centímetros de altura, pouco mais de um metro de comprimento, e cauda com cerca de 40 centímetros. Possui cabeça pequena e alongada, focinho afilado e orelhas grandes e eretas. Sua pelagem tem cor parda avermelhada. Suas pernas, longas e esguias, apresentam patas de cor escura; assim como a crina, localizada no alto de sua cabeça, se estendendo até a região lombar.

A característica estrutural de seus membros confere agilidade e grande habilidade para percorrer terrenos mais íngremes, e também saltar, principalmente no momento da caça. Além de se alimentar de tecidos animais, o lobo-guará também tem vegetais como fonte de nutrientes, sendo por isso considerado um animal onívoro. É, inclusive, um grande dispersor de sementes de uma planta conhecida popularmente como lobeira, a Solanum lycocarpum.

No Brasil, tem ocorrência mais significativa na Região Centro-Oeste, habitando campos de cerrado. É um animal de hábitos crepusculares, territorialistas e solitários. Forma casais apenas no período de reprodução, época esta em que fêmeas buscam atrair o macho por meio de rituais de corte.

Com aproximadamente dois anos de idade, o lobo-guará atinge sua maturidade sexual. Uma fêmea gera aproximadamente três filhotes a cada gestação, que dura aproximadamente 65 dias. Há cuidado parental, sendo geralmente função da fêmea dar assistência aos filhotes.

A expectativa de vida desta espécie é de aproximadamente quinze anos.

Desde 2008, a União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) considera seu status de conservação como quase ameaçado. Pensando na realidade da espécie há algumas décadas, este resultado chega a ser otimista, já que a agricultura e urbanização, juntamente com queimadas, desmatamento, atropelamento, doenças transmitidas por cães domésticos e caça predatória, foram responsáveis por um significante declínio populacional. Graças a ações conservacionistas, o quadro tem melhorado, progressivamente.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Por Mariana Araguaia
Graduada em Biologia

Lobo-guará: uma das espécies que simbolizam o Cerrado brasileiro.
Lobo-guará: uma das espécies que simbolizam o Cerrado brasileiro.
Publicado por: Mariana Araguaia de Castro Sá Lima
Assuntos relacionados
A aranha-caranguejeira não inocula veneno.
Aranha (Ordem Araneae)
Saiba as características das aranhas peçonhentas encontradas em nosso país.
O cavalo é um animal mamífero que apresenta grande importância na história do ser humano.
Cavalo
Clique aqui e descubra mais sobre o cavalo, uma espécie de mamífero quadrúpede muito conhecida e também de grande utilidade para os seres humanos.
O opilião é muitas vezes confundido com a aranha. Fotografia: Fabrício H. Oda.
Opilião (Ordem Opiliones )
Saiba mais sobre este animal que é, diversas vezes, confundido com a aranha.
O tatu-bola é o menor e menos conhecido tatu do Brasil
Tatu-bola
Conheça o tatu-bola, saiba sobre aspectos da biologia, hábitos e distribuição geográfica da mascote da Copa Mundial de 2014.
Borboleta-monarca encerrando a etapa de crisálida, tornando-se uma borboleta propriamente dita.
Borboleta (Ordem Lepidoptera)
As diferenças entre mariposas e borboletas e as principais características destas.
Elefante africano e elefante asiático.
Elefante (Família Elephantidae)
Saiba mais sobre os elefantes asiáticos e africanos e conheça as diferenças entre eles.
As baleias francas, também conhecidas como baleias certas pelos antigos baleeiros, eram assim chamadas por serem consideradas fáceis de caçar
Baleia franca (Eubalaena australis)
Descubra quem são as baleias francas, à qual grupo pertencem, suas principais características e aspectos do comportamento da espécie.