Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Doenças
  3. Câncer
  4. Câncer de próstata

Câncer de próstata

O câncer de próstata é um dos tumores mais frequentes em homens, ficando atrás apenas do câncer de pele não melanoma. Ele atinge a próstata, uma glândula responsável pela produção de uma secreção que faz parte do sêmen. Esse tipo de câncer possui tratamento e apresenta cura se tratado adequadamente nas fases iniciais. Sobrepeso e obesidade são fatores de risco para a doença, portanto, tratar esses problemas pode ser uma forma de prevenção.

O Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca) estima que, somente em 2018, 68.220 novos casos da doença surgiram em nosso país. Apesar de bastante frequente, é um tipo de fácil cura, apresentando cerca de 90% de chance de melhora quando tratado em suas fases iniciais.

Leia também: O que é um tumor?

Quais são os sintomas do câncer de próstata?

O câncer de próstata afeta uma glândula masculina responsável por produzir uma secreção que faz parte do sêmen.
O câncer de próstata afeta uma glândula masculina responsável por produzir uma secreção que faz parte do sêmen.

O câncer de próstata normalmente é assintomático, uma vez que, na grande maioria dos casos, o crescimento do tumor ocorre de maneira bastante lenta. Algumas vezes, no entanto, o câncer avança rapidamente e pode espalhar-se para outras partes do corpo (metástase). Dentre os sintomas que podem surgir, destacam-se dificuldade para urinar, jato de urina fraco e vontade de urinar várias vezes. Em alguns casos, o paciente pode observar ainda sangue na urina.

É importante deixar claro que a presença desses sintomas não indica necessariamente o câncer de próstata, entretanto, merece atenção. Assim, deve-se procurar um médico para confirmação de diagnóstico. A inflamação da próstata e a hiperplasia prostática benigna (aumento benigno do volume da próstata) também podem desencadear esse problema.

Leia também: 5 problemas de saúde que mais matam no mundo

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Quais os fatores de risco para o câncer de próstata?

O câncer de próstata é diagnosticado principalmente em homens com idade igual ou superior a 65 anos, raramente acomete pessoas mais jovens. Segundo o Inca, 75% dos casos no mundo desse tipo de câncer ocorrem a partir dos 65 anos. Sendo assim, podemos concluir que a doença está intimamente relacionada com a idade do paciente, sendo esse, portanto, o principal fator de risco.

Além do fator idade, outras características relacionam-se com as chances de se ter essa doença. Pesquisas comprovam que homens negros apresentam maiores riscos de desenvolver câncer de próstata que os brancos. Além disso, a obesidade e casos da doença na família também são considerados fatores de risco.

Leia também: Relação entre o consumo de carnes processadas e o câncer

Como é feito o diagnóstico do câncer de próstata?

O diagnóstico do câncer é obtido por meio de exame de toque retal e do teste do antígeno prostático específico (PSA), um tipo de exame de sangue. Apesar da existência desse último exame, é fundamental o exame de toque retal, pois ele permite ao médico analisar a estrutura da próstata.

Além disso, o PSA frequentemente sofre alterações, sendo necessária a realização do exame físico para confirmar a suspeita. Vale destacar, no entanto, que o câncer de próstata só é realmente confirmado após realização de biópsia.

O diagnóstico precoce é importante para garantir maior chance de cura.
O diagnóstico precoce é importante para garantir maior chance de cura.

A mortalidade ocorre principalmente em razão da falta de cuidado do homem com a sua saúde e o consequente diagnóstico tardio da doença. O problema principal está no fato de que o homem evita a ida ao urologista por se sentir envergonhado ou por ter preconceito com os exames feitos para confirmar a patologia.

Como é feito o tratamento do câncer de próstata?

Feito o diagnóstico, o tratamento deve ser iniciado o quanto antes. Cada caso deve ser tratado individualmente, uma vez que diversos fatores estão envolvidos no tratamento, como estadiamento da doença, idade do paciente e expectativa de vida. Dentre os tratamentos mais adotados, destacam-se cirurgia, radioterapia e terapia hormonal.

Como podemos nos proteger do câncer de próstata?

Não existe fórmula mágica para se proteger contra o câncer de próstata. Entretanto, quando analisamos seus fatores de risco, percebemos que algumas medidas podem ser adotadas a fim de evitá-lo.

Dentre essas medidas, podemos citar uma alimentação saudável, que evita, por exemplo, o sobrepeso e a obesidade, fatores de risco para a doença. Uma dieta rica em vegetais, tais como frutas, legumes e cereais, e pobre em gordura animal pode ajudar a prevenir essa e outras doenças. Também é recomendada a realização de atividades físicas, não fumar e evitar o consumo de álcool.

Novembro Azul

O mês de novembro volta-se para a luta contra o câncer de próstata. O Novembro Azul é um movimento internacional que tem por objetivo conscientizar as pessoas a respeito dessa doença. Durante todo o mês de novembro, atividades são realizadas com o intuito de esclarecer a população a respeito do câncer de próstata. A iluminação de alguns pontos turísticos na cor azul ajuda a divulgar o movimento.

O sistema reprodutor masculino e a importância da próstata

O sistema reprodutor masculino é o responsável por produzir e transportar o gameta masculino, ou seja, o ­. Os órgãos reprodutivos externos que fazem parte desse sistema são o pênis e o saco escrotal, enquanto os órgãos internos são os testículos (estruturas responsáveis pela produção dos espermatozoides), ductos que garantem o transporte do espermatozoide (epidídimo, ducto deferente, ducto ejaculatório e uretra) e glândulas acessórias (próstata, glândula bulbouretral e vesícula seminal).

A próstata é uma glândula acessória do sistema reprodutor masculino do tamanho aproximado de uma castanha. Localiza-se abaixo da bexiga e em frente ao reto. Está diretamente relacionada com a reprodução, uma vez que produz uma substância que participa da composição do sêmen e que possui como função principal a proteção e a nutrição dos espermatozoides. Essa glândula produz e armazena a secreção até o momento da ejaculação, quando ela é liberada e fará parte do sêmen.

Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos
Assuntos relacionados
A quimioterapia é um tratamento contra o câncer no qual são utilizados medicamentos.
Quimioterapia
Que tal aprender mais a respeito da quimioterapia? Neste texto, falaremos sobre o que é esse tratamento, como ele atua no organismo, como é administrado e os tipos de quimioterapia. Falaremos ainda a respeito dos diferentes efeitos colaterais que podem surgir em decorrência desse tratamento.
O câncer de ovário geralmente afeta as mulheres acima de 40 anos de idade
Câncer de Ovário
Clique e confira as principais características do câncer de ovário e saiba qual é o seu tratamento.
Homens e mulheres podem desenvolver o câncer de mama
Câncer de mama masculino
Conheça os fatores de risco, sintomas e tratamento do câncer de mama masculino.
Linfoma - Câncer no sistema linfágico.
Linfoma
Conheça mais sobre o câncer no sistema linfático, o linfoma.
Com a informação necessária, é possível descobrir um câncer precocemente
27 de novembro – Dia Nacional de Combate ao Câncer
Aproveite o Dia Nacional de Combate ao Câncer para conhecer um pouco mais sobre essa grave doença!
Uma alimentação saudável melhora o sistema imunológico e diminui os efeitos colaterais da quimioterapia
Alimentação durante a quimioterapia
Veja aqui como uma boa alimentação durante a quimioterapia pode ajudar a reverter os efeitos desagradáveis comumente relatados.
Novembro Azul
Você já ouviu falar sobre o Novembro Azul? Clique aqui e entenda o que é esse movimento e descubra um pouco mais a respeito do câncer de próstata.
O câncer colorretal possui ligação direta com a alimentação
Câncer colorretal
Conheça os sintomas do câncer colorretal e saiba como é possível prevenir-se dessa doença.
O exame de toque retal é uma das melhores formas de identificar o câncer de próstata
Importância do exame de toque retal
Entenda como é feito o exame de toque retal e por que ele deve ser realizado.
Ao perceber alguma alteração na pele, procure rapidamente o dermatologista
Câncer de pele
Aprenda mais sobre o câncer de pele e conheça a diferença entre os tipos existentes e as principais lesões que surgem na pele com essa doença.
A radioterapia é uma das formas de tratamento contra o câncer.
Radioterapia
Que tal aprender um pouco mais sobre a radioterapia? Neste texto, falaremos o que é essa forma de tratamento contra o câncer, como funciona e como é feita nos pacientes. Além disso, apresentaremos os principais efeitos colaterais observados em pessoas que estão fazendo esse tratamento.
Na figura, é possível observar o desenvolvimento de uma neoplasia maligna.
Neoplasia
Entenda o que é neoplasia e descubra se neoplasia e câncer são iguais. Aprenda também as diferenças entre neoplasia maligna e benigna.
Próstata
A próstata é um órgão importante do sistema reprodutor masculino. Entenda o que é, qual a função e as alterações que ocorrem na próstata clicando aqui.
Os tumores são gerados a partir da multiplicação anormal das células
Tumor
A presença de um tumor geralmente causa medo nas pessoas. Afinal, todo tumor compromete a vida de uma pessoa? Clique aqui e descubra!
A hemodiálise é um processo realizado em pessoas com problemas renais
Hemodiálise
Saiba mais sobre a hemodiálise, um procedimento feito por pessoas que possuem insuficiência renal.
Alguns vírus do tipo HPV estão relacionados com o desenvolvimento de câncer do colo do útero.
Câncer do colo do útero
Saiba mais a respeito do câncer do colo do útero, um tipo de câncer que afeta muitas mulheres no Brasil e no mundo. Veja aqui as principais características desse tipo de câncer, seus estágios, sintomas e tratamento. Entenda também por que é tão importante realizar exames preventivos regularmente.
A “pílula do câncer”, apesar de não ter sido testada, era distribuída como uma forma de cura para a doença
Fosfoetanolamina sintética e a polêmica cura do câncer
Saiba sobre a Fosfoetanolamina Sintética, um componente da famosa pílula do câncer.