Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Geografia
  3. Geografia humana
  4. Agentes exógenos do relevo

Agentes exógenos do relevo

Os agentes exógenos do relevo são os elementos naturais que alteram as formas superficiais a partir de processos externos, como o intemperismo e a erosão.

Ao observar as diferentes paisagens do nosso planeta, podemos fazer, entre outras constatações, a verificação óbvia de que o relevo terrestre apresenta diferentes formas ao longo de sua extensão. A grande questão é: por qual razão isso ocorre? Essa dinâmica está associada ao fato de o relevo estar sempre em processo de transformação, causada principalmente por uma série de elementos naturais, que são chamados de agentes de transformação do relevo.

Os agentes exógenos do relevo – também chamados de agentes externos – são aqueles que atuam acima da superfície, modificando-a gradualmente pelo desgaste, na maior parte dos casos, das composições geomorfológicas superficiais.

Os agentes externos do relevo mais preponderantes são as águas (fluviais, pluviais, marítimas etc.), os ventos e as alterações climáticas, que ocasionam dois principais processos: o intemperismo e a erosão. Por esse motivo, esses elementos citados são, por vezes, chamados de agentes intempéricos ou agentes erosivos.

1. A ação da água no relevo

A água é um dos elementos naturais que mais provocam desgaste nos solos e nas formas de relevo, intensificando, muitas vezes, processos de sedimentação, ou seja, a transformação de grandes corpos rochosos em pequenas partículas, que são posteriormente transportadas.

As águas das chuvas desgastam o relevo desde o impacto das gotas sobre os solos até a “lavagem” superficial que provoca a remoção e transporte dos sedimentos gerados. Já as águas dos rios atuam em processos erosivos ao longo de suas margens, além de serem responsáveis pelo transporte de material sedimentar das áreas continentais para os oceanos. As águas dos mares atuam, principalmente, na modificação das formas de relevo litorâneas, incluindo o processo de formação da areia das praias.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

2. A ação dos ventos sobre o relevo

Os ventos possuem um poder de desgaste e erosão menor do que o da água, mas também geram gradativas alterações sobre o relevo terrestre. São responsáveis pelos processos de erosão eólica e também pelo transporte de sedimentos. Em muitos casos, os ventos originam belas paisagens, como rochas e composições superficiais “perfuradas” pelos ventos ao longo do tempo ou até convertidas em formas de taça.

Rocha em forma de taça originada pela ação dos ventos sobre o relevo
Rocha em forma de taça originada pela ação dos ventos sobre o relevo

3. Ação do clima sobre o relevo

Da mesma forma que o relevo pode ser um fator climático, o clima também pode ser visto como um agente de transformação do modelado superficial da Terra, o que revela o caráter dinâmico e, ao mesmo tempo, dialógico entre esses elementos naturais. Sua interferência pode acontecer tanto por meios indiretos, como a distribuição das chuvas e da neve, que, por sua vez, modificam a superfície, quanto por vias diretas.

As mudanças de temperatura, por exemplo, intensificam os processos de intemperismo dos solos e das rochas por interferirem em processos de dilatação térmica, o que provoca a formação de quebras ou rupturas. Períodos de secas severas e prolongadas também podem ocasionar graves impactos sobre a composição dos solos.

Processo de intemperismo ocasionado pelo tipo climático e outras possíveis variáveis
Processo de intemperismo ocasionado pelo tipo climático e outras possíveis variáveis

Os agentes externos modificam e ajudam a esculpir as paisagens e suas formas
Os agentes externos modificam e ajudam a esculpir as paisagens e suas formas
Publicado por: Rodolfo F. Alves Pena
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Lista de Exercícios

Questão 1

“A erosão é tão antiga quanto a história da humanidade. Há 2500 anos, na China, as ladeiras já eram terraceadas. Nas Filipinas ou nos Andes os terraços são comuns. Os incas os conheciam tanto como os sumérios da Mesopotâmia e os povos que habitavam o Saara, quando ainda era o 'celeiro do mundo'. Mas o terraço somente possui valor quando intacto e muito bem conservado”.

PRIMAVESI, Ana. Manejo ecológico do solo: a agricultura em regiões tropicais. São Paulo: Nobel, 2012. p.241 (com adaptações).

A função do terraceamento, no sentido de reduzir a erosão, é a atenuação dos efeitos de um agente exógeno do relevo, o que se resume:

a) na contenção do escoamento superficial das águas em áreas inclinadas.

b) na diminuição do impacto da queda das chuvas sobre o solo.

c) na potencialização do grau de coesão do relevo e das formações rochosas.

d) no desmembramento do solo em sedimentos e barreiras sedimentares.

e) no deslocamento das enxurradas pluviais para áreas irrigáveis.

Questão 2

“Os processos exógenos são de grande complexidade e se revelam através do ataque às rochas pela ação mecânica do ar, da temperatura e principalmente pela ação físico-química da água em estado sólido, líquido e gasoso. A ação física e química dos agentes atmosféricos no processo de esculturação das formas do relevo é simultânea; entretanto, dependendo das características climáticas reinantes, pode ter maior ou menor atuação uma ou outra”.

ROSS, J. L. S. Geografia do Brasil. 5ª ed. São Paulo: EdUSP, 2005. p.42.

Considerando a relação entre o clima e os agentes exógenos mencionada pelo trecho acima, podemos afirmar corretamente que:

a) os processos erosivos são mais comuns em regiões de clima seco ou desértico.

b) em regiões subtropicais quentes e úmidas, a acumulação predomina sobre a erosão.

c) áreas com climas áridos registram intemperismos físicos causados pela ação térmica.

d) regiões polares não habitadas tendem a manter as formas externas livres de desgastes.

e) independente do tipo climático, os processos erosivos permanecem constantes.

Mais Questões
Assuntos relacionados
As áreas montanhosas são formadas, na maioria dos casos, por agentes endógenos do relevo
Agentes endógenos do relevo
Entenda quais são e como se comportam os principais agentes endógenos do relevo terrestre, responsáveis pela sua transformação e modelagem.
Mar Cáspio, localizado entre o continente europeu e o continente asiático, é um exemplo de depressão.
Depressões
Aprenda um pouco mais sobre o tipo de relevo conhecido como depressão. No conteúdo do texto a seguir, você poderá encontrar não só a definição de depressão, como também as suas classificações, processos que a originam, as principais curiosidades sobre esse tipo de relevo e onde se localizam no Brasil e no mundo.
A erosão danifica os solos e prejudica as atividades nele realizadas
Erosão
O conceito de erosão e os seus principais tipos e características.
Agentes Transformadores do Relevo
Os agentes modificadores do relevo, seus tipos e os impactos por eles causados.
O relevo é a representação da dinâmica natural do planeta Terra
Formas de relevo
Conheça os tipos ou formas de relevo e compreenda suas características principais, com exemplos e imagens!
  As falésias são exemplos de relevos modelados por meio da força das águas.
Água: agente modelador do relevo
A influência das águas na superfície terrestre.
Transformações do solo decorrentes do intemperismo
Intemperismo
O conceito, as características e os principais tipos de intemperismo.