Whatsapp icon Whatsapp

As estruturas verbais e o pronome “se” – uma particular concordância

Tal ocorrência perfaz-se de características específicas
Tal ocorrência perfaz-se de características específicas

Recorremo-nos, primeiramente, a dois enunciados linguísticos que nos possibilitarão compreender, de modo eficaz, o assunto ora abordado:



No primeiro deles, relembramos os casos relacionados aos tipos de sujeito nos quais há uma regra que diz o seguinte:

Quando o verbo estiver na terceira pessoa do singular, acompanhado do pronome “se” estamos diante de um sujeito indeterminado.

Mas foquemos nossa atenção somente no primeiro exemplo, cujo verbo se caracteriza como transitivo indireto, uma vez que quem necessita, necessita de algo. Dessa forma, como dito anteriormente, por se tratar de um sujeito indeterminado, o verbo deverá permanecer sempre na terceira pessoa do singular. Nesse caso, dizemos que o “se” se caracteriza como índice de indeterminação do sujeito. Entretanto, tal regra também se aplica a verbos intransitivos e de ligação. Eis que nos demonstram os seguintes exemplos:

Era-se mais feliz antigamente. Temos aqui um verbo de ligação (verbo ser).

Vive-se bem aqui. Constatamos que se trata de um verbo intransitivo, pois se somente disséssemos “vive-se”, o sentido já estaria completo.



Retornemos agora ao segundo enunciado, o qual constatamos se tratar de um verbo transitivo direto, ou seja, o que destruiu? Assim, temos como complemento “toda confiança que tínhamos em você”. Outra particularidade, que também se aplica ao caso em questão, é que a oração se encontra na voz passiva sintética, que pode ser transformada na voz passiva analítica, sendo assim expressa:

Toda confiança que tínhamos em você foi destruída.

Em face desses pressupostos, ou seja, em se tratando de verbos transitivos diretos e transitivos diretos e indiretos na formação da voz passiva sintética, podemos dizer que o “se” se caracteriza como pronome apassivador. Portanto, o verbo deverá concordar com o sujeito da oração. Como é o caso de construções do tipo:

Alugam-se apartamentos.

Construíram-se novos postos de atendimento à população.

Destruíram-se todos os projetos arquitetônicos.


E assim por diante...


Por Vânia Duarte
Graduada em Letras

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Publicado por Vânia Maria do Nascimento Duarte

Artigos Relacionados

A voz passiva analítica e a voz passiva sintética possuem diferenças estruturais
Diferenças entre a voz passiva analítica e a voz passiva sintética
Conheça as diferenças que caracterizam a estrutura da voz passiva analítica e da voz passiva sintética.
Pronomes Indefinidos e Interrogativos
Definição e emprego dos pronomes indefinidos e interrogativos.
Pronomes de tratamento
Saiba como e em que situações utilizá-los corretamente!
Faz-se se necessário conhecermos as circunstâncias de uso da próclise e da mesóclise
Próclise ou Mesóclise? Circunstâncias de uso
A próclise e a mesóclise são materializadas em circunstâncias específicas de uso. Não deixe de conhecê-las, faltando para isso um clique!
“Teu” e “seu” devem ser usados de forma conveniente
Teu ou seu?
“Teu” faz referência à segunda pessoa do singular; e “seu”, à terceira pessoa.
Um estudo acerca dos pronomes “este”, “esse” e “aquele”
Apreenda como empregá-los corretamente em apenas um clique!
O uso do pronome “cujo” se encontra submetido a critérios específicos
Uso do pronome cujo
Alguns aspectos linguísticos incidem no uso do pronome cujo, manifestado, sobretudo, na linguagem escrita. Saiba mais sobre esse assunto ao clicar aqui!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Química
Cinética química
Se ainda tem dúvidas quanto a velocidade das reações, essa videoaula é para você!
video icon
videoaula brasil escola
Português
Redação
Entenda como realizar argumento por causa e consequência com a nossa aula.
video icon
videoaula brasil escola
História
Crise de 1929
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque afetou não só os EUA, como o mundo. Entenda!