Whatsapp icon Whatsapp

Transitividade verbal

O verbo, quanto à predicação, pode ser classificado em:

- Transitivo: é o verbo considerado de sentido incompleto, que exige complemento que lhe integre o sentido. Esse pode ou não vir revelado na oração.

- Transitivo direto: é aquele que vem acompanhado de um objeto sem preposição obrigatória (objeto direto ou objeto direto preposicionado).

O exemplo traz um verbo transitivo direto, pois o verbo comprar exige complemento para inteirar seu sentido. Quando se compra, compra-se obrigatoriamente algo.

O complemento do verbo é chamado de ‘objeto’. Quando esse objeto é ligado ao verbo sem intervenção de uma preposição é chamado de ‘objeto direto’, assim o verbo torna-se ‘verbo transitivo direto’.
Há também o ‘objeto direto preposicionado’, esse é ligado ao verbo por uma preposição não obrigatória.
Veja:

Ex.: A bruxa bebeu            de sua poção mágica.
                    transitivo                              complemento com preposição
                    direto                                           não obrigatória



- Transitivo indireto: esse vem acompanhado de um objeto com preposição obrigatória (objeto indireto).

Ex.: Os filhos devem obedecer               aos pais.
                                    transitivo indireto                              objeto indireto (preposição obrigatória)

O exemplo traz um verbo que requer complemento para integrar seu sentido, pois quem ‘obedece’, obedece, necessariamente, a alguém ou algo. Esse complemento ligado ao verbo com a intervenção de uma preposição é chamado de ‘objeto indireto’.

- Transitivo direto e indireto: aquele que vem acompanhado de um objeto sem preposição (objeto direto) e de um objeto com preposição (objeto indireto).

Ex.: O jornal dedicou           uma página        ao episódio.
                     verbo transitivo                                            objeto direto          objeto indireto
                   direto e indireto


- Intransitivo: é o verbo considerado de sentido completo, que não exige complemento que lhe integre o sentido.

Ex.: A criança dorme.

- Verbo de ligação: é aquele que serve para estabelecer certo tipo de relação entre um atributo do sujeito e o sujeito, sempre com significado de estado ou mudança de estado.

Ex.: O bebê                   é                          calmo. 
        sujeito                     verbo de ligação          atributo do sujeito
                                  estado permanente


      O bebê                está                        calmo.
      sujeito                        verbo de ligação               atributo do sujeito
                                   estado transitório


      O bebê                 ficou                       calmo.
        sujeito                     verbo de ligação            atributo do sujeito
                                      mudança de estado

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Publicado por Marina Cabral
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Minuciosidades relativas ao verbo haver
Constate-as em apenas um clique!
Os tempos do subjuntivo
Considerações sobre o emprego do modo subjuntivo.
Tempos derivados do presente do modo indicativo
Sua competência linguística pode se ampliar ainda mais, sabe como? Clicando e conferindo acerca dos tempos derivados do presente do modo indicativo!
Tempos derivados do pretérito perfeito do indicativo
Os tempos derivados do pretérito perfeito do indicativo estão submetidos a pressupostos específicos, preconizados pela gramática normativa. Conheça-os!
Verbos abundantes
Clique aqui e saiba o que são os verbos abundantes. Entenda também sua classificação e possíveis conjugações.
Verbos terminados em “-iar” – regulares ou irregulares
Confira importantes pressupostos que a eles se referem!
video icon
Texto" Matemática do Zero | Polígono convexo e não convexo" em fundo azul.
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Polígono convexo e não convexo
Nessa aula veremos o que é um polígono convexo e um polígono não convexo a partir da definição matemática e, posteriormente, um “macete”.