Whatsapp icon Whatsapp

Verbo Responder – particularidades da regência

Em se tratando das particularidades da regência, o verbo responder se classifica como transitivo indireto e bitransitivo.
Em se tratando das particularidades da regência, o verbo responder se classifica como transitivo indireto e bitransitivo.

Consta no subtítulo do artigo um assunto que suscita algumas dúvidas, provoca alguns questionamentos por parte de muitos usuários da língua – particularidades da regência. Tais particularidades existem sim, sem dúvida, pois, não raro, determinados verbos se constituem de regências distintas, a depender do contexto em que se encontram empregados. Exemplos? Aspirar, assistir, entre tantos outros.

O verbo responder, diga-se de passagem, não fica aquém desses aspectos, haja vista que também possui os seus traços peculiares, e é acerca dele que iremos discutir um pouco mais. Dessa forma, qual das duas formas você acredita estar adequada ao padrão formal da linguagem?

Responder as questões ou responder às questões?

Saiba que o verbo em questão se classifica com transitivo indireto mesmo quando o complemento dele não se referir à pessoa, como é o que ocorre no exemplo em questão.  Dessa forma, ele pode aparecer sem o artigo, como o que acontece em “responder a questões”, como pode também aparecer com a presença dele, ou seja: “responder às questões”.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Contudo, algumas concepções advindas dos usuários se manifestam pelo fato de ele ser classificado como bitransitivo, semelhantemente a tantos outros, isto é, representando objeto direto de coisa e objeto indireto de pessoa. Cabe ressaltar, portanto, que ele assim pode se classificar, desde que se constitua dos dois objetos de forma simultânea. Como exemplo, verifiquemos:

Respondemos os exercícios ao professor.

Havendo apenas um complemento, como ocorreu no exemplo primeiro, ele sempre irá se classificar com transitivo indireto: responder às questões.

Outro aspecto que também se atribui ao verbo em estudo, diz respeito ao fato de ele ser tomado como dicendi, ou seja, aquele verbo que anuncia uma declaração, tanto no discurso direto quanto no indireto:

O aluno respondeu que já havia terminado a atividade.

Publicado por Vânia Maria do Nascimento Duarte
video icon
Professora ao lado do texto"Infligir ou infringir?".
Português
Infligir ou infringir?
Infligir ou infringir? As duas palavras existem na língua portuguesa, mas possuem significados distintos entre si: são chamadas, por isso, de parônimas. Assista a esta videoaula para aprender a diferenciá-las.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Biologia
Transgênicos
Você sabe o que são alimentos transgênicos? Não se engane, eles estão mais presentes do que você imagina!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Química
Alotropia
Não deixe de assistir nossa aula para fixar tudo o que você estudou sobre alotropia!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Filosofia
Batman
Que tal assistir ao vídeo para uma análise ética sobre o herói?