Whatsapp icon Whatsapp

Vou à ou Vou para?

Não há problemas gramaticais com “vou à” e “vou para”, mesmo porque o verbo “ir” pode ser regido tanto pela preposição “a” quanto pela preposição “para”.

O que ocorre, no entanto, é a dúvida entre uma e outra. Realmente, há uma pequena diferença semântica, ou seja, de significado, quando dizemos, por exemplo: Vou à escola e Vou para a escola.

Por quê? Bom, vejamos:

a) “Vou à escola” passa a ideia de que o interlocutor (quem fala) irá voltar em questão de horas. Dessa forma, a noção que temos, como ouvintes, é de algo temporário, ou melhor, de curta duração.

b) “Vou para a escola” já indica um período maior de tempo, praticamente definitivo. O interlocutor vai, mas não temos ideia de quando volta ou se volta. Obviamente, dentro de circunstâncias normais, ninguém mora na escola.

Mas quando dizemos “Vou à casa de meus pais” e “Vou para a casa de meus pais” já existe a probabilidade do interlocutor estar indo visitar os pais ou morar com eles.

Da mesma forma ocorre com “Vou à Bahia” e “Vou para a Bahia”. A primeira oração dá a entender que a pessoa vai passar uns dias na Bahia. Já na segunda, há a possibilidade da pessoa estar indo residir na Bahia.

Vejamos um exemplo mais concreto: “Vou à praia” e “Vou para a praia”. No primeiro caso está tudo bem, alguém está indo se divertir na praia. Mas no segundo caso fica complicado entender como alguém pode se mudar para a praia; seria improvável.

Essa teoria da diferenciação entre “a” e “para” é sustentada por alguns, mas ignorada por outros. Por este motivo, poderá aparecer discordâncias quanto a essa posição. No entanto, cabe a cada um escolher defendê-la ou não, pois tanto uma quanto outra opinião não mudará o fato de que ambas estão corretas!

Para fechar e deixar uma reflexão, quando alguém diz “Vou para casa!”, o que você entende: que a pessoa vai, mas daqui a algum tempo está de volta ou que está indo definitivamente até que você a veja novamente?

Veja mais!

Afim ou a fim de?  - Com usar? Clique aqui e saiba mais sobre os significados e formas de emprego!

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Publicado por Sabrina Vilarinho

Artigos Relacionados

Convidar para e convidar a integram os muitos casos relacionados à regência verbal
Convidar para ou convidar a?
Convidar para e convidar a representam um caso de regência verbal em que o uso da preposição está relacionado ao sentido do verbo.
Tal verbo, dependendo do contexto, pode assumir distintas posições
Reclamamos algo ou de algo?
Em apenas um clique constate acerca de tal questionamento!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Filosofia
Anaxágoras
Assista nossa videoaula para entender mais sobre o pensamento pluralista de Anaxágoras.
video icon
Videoaula Brasil Escola
Guia de Profissões
Publicidade e Propaganda
Que tal conhecer um pouco mais sobre as funções de um publicitário?
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Estrangeirismo
Nessa videoaula você entende sobre o estrangeirismo na música "Samba do Approach."