Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. História do Brasil
  3. Brasil Colônia
  4. Portugueses e indígenas: encontro ou desencontro de culturas?

Portugueses e indígenas: encontro ou desencontro de culturas?

Quando ouvimos falar da colonização portuguesa na América, lembramos logo da “Descoberta do Brasil”. Pensamos: será que o Brasil foi realmente descoberto pelos portugueses? Antes da chegada dos portugueses não existiam povos e sociedades habitando a nossa terra?

Mas é lógico que existiam habitantes no “Novo Mundo”: eram os diferentes povos indígenas, considerados os povoadores da região. O processo que promoveu o primeiro contato entre portugueses e indígenas foi um encontro de culturas? Ou uma conquista, um “desencontro de culturas”?

A colonização portuguesa teve como principais características a submissão e o extermínio de milhões de indígenas. O processo de colonização portuguesa no Brasil teve um caráter semelhante a outras colonizações europeias, como a colonização espanhola, que conquistou e exterminou os povos indígenas.

A Coroa portuguesa, durante as Grandes Navegações (XV-XVI), tinha como principais objetivos a expansão comercial e a busca de produtos para comercializar na Europa (obtenção do lucro). Existiam outros motivos, porém focaremos esses dois.

Em 1500, os primeiros portugueses que desembarcaram no “Novo Mundo” (América) tomaram posse das terras, logo em seguida tiveram os primeiros contatos com os indígenas, designados pelos portugueses de “selvagens”. Alguns historiadores chamaram o primeiro contato entre portugueses e indígenas de “encontro de culturas” (como uma tentativa de amenizar e adocicar as péssimas relações que foram mantidas), mas percebemos que o início do processo de colonização portuguesa foi um “desencontro de culturas”, que mais correspondeu ao processo de extermínio e submissão dos indígenas – tanto por meio dos conflitos com os portugueses quanto pelas doenças trazidas por estes, como a gripe, a tuberculose e a sífilis. 

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

No século XVI, poucos empreendimentos foram efetivados no território colonial. As principais realizações portuguesas, utilizando a mão de obra indígena escravizada, foram: nomear algumas localidades no litoral, confirmar a existência do pau-brasil e construir algumas feitorias.

O “desencontro de culturas” promovido pelos primeiros contatos entre europeus e indígenas ganhou nova força a partir de 1516, quando Dom Emanuel I, rei de Portugal, enviou navios ao novo território para efetivar o povoamento e a exploração. Os indígenas resistiram à tentativa de submissão e extermínio, expulsando rapidamente os portugueses. Até o ano de 1530, a ocupação portuguesa ainda era bastante tímida – somente no ano de 1531, o monarca português Dom João III enviou Martin Afonso de Souza ao Brasil, nomeando-o capitão-mor da esquadra e das terras coloniais, visando efetivar a exploração mineral e vegetal da região e a distribuição das sesmarias (lotes de terras).

A submissão e o extermínio dos indígenas pelos europeus estavam apenas começando na história do Brasil, entretanto não devemos esquecer a resistência que os povos indígenas empreenderam.

 

A submissão e o extermínio foram as principais características dos primeiros contatos entre portugueses e indígenas
A submissão e o extermínio foram as principais características dos primeiros contatos entre portugueses e indígenas
Publicado por: Leandro Carvalho
Assuntos relacionados
O bandeirantismo teve grande contribuição na descoberta das primeiras regiões mineradoras.
Entradas e Bandeiras
As duas empreitadas que abriram caminho para descoberta de ouro no Brasil.
As Guerras Guaraníticas marcaram tragicamente o processo de redefinição dos limites coloniais.
Guerras Guaraníticas
O conflito que marcou a redefinição das fronteiras entre Portugal e Espanha.
As irmandades leigas demonstram outro tipo de panorama sobre a sociedade colonial.
As irmandades leigas
Espaços de crença e socialização no interior da colônia.
A população indígena no Brasil concentra-se principalmente na Região Norte do país.
População indígena no Brasil
Conheça um pouco mais sobre a população indígena no Brasil, quantos indígenas habitam o território brasileiro, quantas são as etnias e quais as mais populosas.
O controle e a riqueza gerada com a extração de diamantes na região de Minas Gerais.
Distrito Diamantino
A região que, no século XVIII, esteve marcada pela extração de diamantes.
A demarcação de terras indígenas é um direito assegurado por lei. *
Demarcação de terras indígenas
Saiba o que é a demarcação de terras indígenas, quais são os órgãos competentes que demarcam as terras e descubra também por que é importante demarcá-las.
Pombal visou ampliar os lucros com o empreendimento colonial e racionalizar o Estado Português.
Reformas Pombalinas
Marquês de Pombal, período pombalino, Sebastião José de Carvalho, Dom José I, despotismo esclarecido, Tratado de Methuen, capitanias hereditárias, Conselho Ultramarino, Erário Régio, mão-de-obra indígena, Companhia de Jesus, jesuítas.
O “homem bom”: símbolo da exclusão política sacramentada no ambiente colonial.
Os homens bons
A restrita parcela de indivíduos que tratavam de questões políticas na colônia.
Os holandeses desempenharam o papel de financiadores e intermediários na empresa açucareira lusitana.
Os holandeses e a economia açucareira
A participação da Holanda no desenvolvimento da economia açucareira no Brasil.
A extração do pau-brasil foi iniciada poucos anos depois dos portugueses terem chegado à América.
Exploração do pau-brasil
Clique aqui e saiba mais sobre como era a exploração do pau-brasil que acontecia no Brasil durante o século XVI. Entenda também o funcionamento das feitorias.