Whatsapp icon Whatsapp

Fascismo

O fascismo é um termo que deriva do movimento fascista que surgiu na Itália, no final da década de 1910, e que ficou caracterizado pelo amplo controle do Estado e pelo autoritarismo.
Benito Mussolini foi o líder do Partido Nacional Fascista e assumiu o governo italiano em 1922.*
Benito Mussolini foi o líder do Partido Nacional Fascista e assumiu o governo italiano em 1922.*

O fascismo foi um movimento político que surgiu na Itália e assumiu o poder desse país em 1922. O fortalecimento do fascismo italiano, conhecido como fascismo clássico, ocorreu em um cenário de crise econômica, desalento com os resultados da Primeira Guerra Mundial e medo do crescimento do socialismo na Itália.

Ultimamente é bastante comum as pessoas utilizarem a expressão “fascista” em manifestações públicas e postagens pessoais na internet. Acontece que, muitas vezes, o termo é usado de maneira inapropriada e muito genérica. Em razão desse uso incorreto feito pelas pessoas, o termo é comumente associado a toda personalidade que possui uma postura autoritária e violenta.

Ao se falar em fascismo, porém, faz-se menção a um movimento político que surgiu na Itália durante a década de 1910 e que governou o país entre 1922 e 1943. O fascismo na Itália tornou-se um regime totalitário que possuía uma política autoritária, nacionalista e antiliberal e foi liderado por Benito Mussolini, chamado pelos seguidores do fascismo de Duce (líder).

A crítica ao uso do termo “fascista” de maneira indiscriminada, no entanto, não é atual. Em 1944, o escritor britânico George Orwell já fazia críticas de que em seu país (Inglaterra) as pessoas faziam uso do termo sem atentar para o que é fascismo1. A ideia deste texto é trazer um esclarecimento sobre o que é o fascismo, seja o fascismo clássico, isto é, o italiano, seja o que é chamado por cientistas políticos atuais de “neofascismo”, isto é, práticas políticas atuais que se assemelham ideologicamente ao fascismo clássico.

O que realmente é o fascismo?

Definir fascismo não é uma tarefa fácil porque é um sistema político que varia profundamente de um país para outro. A respeito dos obstáculos de se conceituar o fascismo, George Orwell afirma que “mesmo os grandes Estados fascistas diferem em boa medida um do outro em estrutura e em ideologia”2.

A respeito das dificuldades de fazer uma definição do fascismo, é importante também atentar à afirmação do cientista político Chip Berlet3:

“O fascismo é uma corrente política complexa que parasita outras ideologias, possui muitas tensões internas e contradições e possui um aspecto camaleônico que se apropria de símbolos históricos, ícones, slogans, tradições, mitos e heróis da sociedade que deseja mobilizar”.


Mesmo colocada a dificuldade de se analisar esse conceito, os historiadores e cientistas políticos conseguem fazer uma definição ampla com características que se manifestaram em diferentes regimes fascistas que existiram. Um ponto de partida é identificar a posição do fascismo dentro do espectro político.

O consenso acadêmico entre historiadores e cientistas políticos afirma que o fascismo é uma ideologia política radical do espectro político da direita conservadora. Isso não significa falar que toda prática da direita conservadora é radicalizada e, portanto, fascista. O mesmo vale para a esquerda, uma vez que nem toda política desse espectro político é radicalizada, como aconteceu no Camboja, por exemplo.

A fácil adaptação do fascismo a diferentes contextos políticos e sociais e sua capacidade de se apropriar de elementos de outras ideologias tornam esse conceito complexo, mas não impossível de ser explicado. O fascismo enquanto movimento político e social possui uma retórica populista que ataca assuntos como a corrupção da nação, a falência dos valores morais, faz o levantamento de bodes expiatórios etc.

Nesse contexto citado acima, a retórica populista dos fascistas sempre se aproveita de momentos de crise econômica, social e política. O discurso retórico fascista apresenta soluções fáceis para problemas complexos. Quando alcança o poder, o fascismo assume uma postura autoritária, violenta, hierárquica e com foco nas elites. O populismo fascista defende mudanças radicais no status quo (expressão em latim para referir-se ao “estado atual das coisas”) quando se referem ao sistema político, mas nos privilégios de classe o discurso privilegia a manutenção desse status quo.

Dentro do contexto do período “entreguerras” (entre a Primeira e a Segunda Guerra Mundial), o termo “fascismo” pode ser usado para se referir aos seguintes casos:

1. Ao fascismo clássico, isto é, o movimento fascista surgido na Itália e liderado por Mussolini.

2. A versão alemã do fascismo, com viés mais extremado na questão racial, por exemplo. Estamos fazendo referência ao nazismo, liderado por Hitler.

3. A outros regimes que surgiram nesse período e que se inspiravam ideologicamente no fascismo italiano e/ou alemão. Nesse caso, podemos mencionar o salazarismo, em Portugal, franquismo, na Espanha, e outros regimes fascistas que surgiram na Croácia, Lituânia, Hungria etc.

Leia também: Conheça a conferência em que alemães e italianos debateram a invasão de um país

Mussolini e Hitler eram líderes de movimentos totalitários, o fascismo e o nazismo, respectivamente.**
Mussolini e Hitler eram líderes de movimentos totalitários, o fascismo e o nazismo, respectivamente.**

Neofascismo

Recentemente, entre os especialistas que fazem o debate do conceito, surgiu também a expressão “neofascismo”. Esse termo é usado para fazer menção a regimes e movimentos políticos atuais que possuem características que os aproximam do fascismo clássico. Novamente, é impossível fazer uma relação direta entre movimentos políticos atuais e o fascismo, justamente pelo caráter camaleônico desse movimento, que se adapta a diferentes circunstâncias e contextos.

Algumas características podem ser mencionadas em relação ao neofascismo, tais como:

1. Patriotismo exagerado que assume posturas xenófobas e violentas;

2. Desprezo pelos valores da democracia liberal, como as liberdades individuais;

3. Construção de retórica violenta contra supostos “inimigos internos” que contribuem para a “degradação moral” da nação.

Características do fascismo

Para ampliar a compreensão sobre o fascismo e como o conceito é entendido pelos historiadores, é válido organizar algumas das características que explicam em partes o fascismo clássico, ou seja, o fascismo italiano:

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

1. A defesa de um sistema político baseado no unipartidarismo, no qual o próprio partido fascista é a única força política atuante;

2. Culto ao líder do partido e defesa da ideia de que ele é o único capaz de solucionar os problemas da nação;

3. Controle total do Estado sobre assuntos relativos à economia, política e cultura;

4. Mobilização das massas a partir de retórica populista;

5. Exaltação de valores tradicionais e crítica a tudo taxado como “moderno”;

6. Desprezo pelos valores liberais, como a democracia representativa;

7. Desprezo por valores coletivistas, como o socialismo e o comunismo;

8. Ataque à política tradicional, afirmando que ela não é capaz de solucionar os problemas da nação.

O que foi o fascismo italiano?

O termo fascismo tem origem na expressão do movimento criado por Benito Mussolini chamado de Fasci Italiani di Combattimento. O termo “fasci” é uma menção a um símbolo do Império Romano – um feixe de hastes de madeira com um machado no centro. Isso, inclusive, fazia parte da ideologia mitificada do fascismo: um destino imperial e glorioso para a cidade de Roma.

Mussolini começou sua carreira política na militância de um núcleo socialista italiano, mas acabou sendo expulso do movimento socialista quando publicou um artigo em 1914 defendendo a participação da Itália na Primeira Guerra Mundial. Os socialistas italianos da época eram rigorosamente contrários à participação do país na guerra.

Após se desvincular do socialismo italiano, Mussolini começou a desenvolver um forte discurso nacionalista. Esse discurso nacionalista de Mussolini começou a ganhar adeptos, particularmente, entre as classes conservadoras italianas. Um grupo que passou a dar grande apoio para o fascismo foi o dos proprietários de terras nas regiões centrais da Itália. O fortalecimento do fascismo relacionou-se diretamente com o fortalecimento dos socialistas na Itália entre 1919 e 1920.

Foi nesse momento que a organização Fasci Italiani di Combattimento tornou-se um partido político de fato e assim surgiu o Partido Nacional Fascista. A ideia dos fascistas era tomar o poder da Itália a partir da via eleitoral, mas também por meio de atos violentos contra os opositores, especialmente contra os socialistas.

O uso da violência pelos fascistas contra os socialistas recebeu forte apoio de diversas camadas da sociedade italiana. O objetivo, conforme mencionado, era intimidar e enfraquecer o socialismo enquanto movimento social e político. A violência do fascismo italiano estava muito ligada com um forte militarismo e uniformização de seus partidários a partir de milícias conhecidas como camisas negras.

Apesar de destacado em outro momento do texto, vale citar novamente algumas das características da ideologia fascista liderada por Mussolini conforme destacou o escritor Umberto Eco: a existência de um líder carismático e amparado por uma forte retórica, a construção de um sistema político baseado no corporativismo, a defesa utópica de um destino glorioso e imperial para Roma, uma defesa do imperialismo para expansão territorial da Itália, rejeição da democracia, antissemitismo etc.4

Leia também: Saiba a história por trás de um dos massacres de judeus que ocorreran na Segunda Guerra Mundial

A ascensão de Mussolini na sociedade italiana foi tamanha que determinados grupos passaram a defender que o Duce fosse transformado em primeiro-ministro italiano. Nesse contexto, aconteceu a Marcha sobre Roma, em 28 de outubro de 1922. Nesse dia, milhares de fascistas de diferentes partes da Itália marcharam na direção de Roma. O objetivo era pressionar o rei Vitor Emanuel III a empossar Mussolini como primeiro-ministro. Muitos fascistas que se deslocaram para Roma encontraram facilidades como passagens para transporte em valores mais acessíveis que o normal.

Mussolini foi empossado primeiro-ministro e foi autorizado pelo rei a convocar uma nova base de governo. A posse de Mussolini foi bem aceita entre conservadores e monarquistas, os grupos que mais apoiavam o fascismo.

A partir desse momento, Mussolini realizou ações que o levaram a controlar totalmente o Estado italiano. O modelo que se desenvolveu na Itália serviu de inspiração para movimentos em toda a Europa. Grupos fascistas surgiram em diversas nações, como Croácia (fazia parte da Iugoslávia), Hungria, Lituânia, Romênia, Espanha etc. O fascismo só caiu na Itália durante a Segunda Guerra Mundial, quando a resistência interna aliada à luta dos Aliados (países que se opuseram à Alemanha, Itália e Japão) causou a queda desse regime.

Leia também: Conheça a história do partido fascista croata que se inspirou no fascismo italiano

Resumo

O fascismo foi um movimento político que surgiu na Itália e assumiu o poder desse país em 1922. O fortalecimento do fascismo italiano, conhecido como fascismo clássico, ocorreu em um cenário de crise econômica, política e social. O líder do regime, chamado de Duce, foi Benito Mussolini, que começou sua vida política como socialista, mas foi desenvolvendo ao longo de sua carreira um discurso nacionalista e extremista. Mussolini seduziu os grupos conservadores da sociedade italiana e garantiu o crescimento do seu partido a partir da perseguição violenta aos opositores.

O termo fascismo tem desdobramentos e pode ser usado em referência a outros movimentos políticos de ideologia semelhante que existiram na Europa entre a Primeira e a Segunda Guerra Mundial. Além disso, atualmente, o termo “neofascismo” é utilizado por cientistas políticos para se referir a movimentos políticos atuais que se aproximam do fascismo clássico.

___________________
ORWELL, George. O que é fascismo?: E outros ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, 2017, pp. 85-89.
Idem, p. 85.
3 Populism as core element of fascism. Para acessar, clique aqui [em inglês].
4 ECO, Umberto. Ur-Fascism. Para acessar, clique aqui [em inglês].

*Crédito da imagem: Olga Popova / Shutterstock
**Crédito da imagem: Everett Historical / Shutterstock

Publicado por Daniel Neves Silva
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Os judeus foram alvos de uma ostensiva caracterização negativa durante o período nazista *
A linguagem do Terceiro Reich
Saiba como o alemão Victor Klempere definiu a linguagem do Terceiro Reich e a importância que tem tal definição para a compreensão do nazismo.
Adolf Hitler
Acesse e descubra detalhes da vida de Adolf Hitler, o líder do partido nazista. Entenda como foi a vida do homem responsável pela morte de milhões.
Segundo Bakunin, a ideia de que o Estado representa os interesses gerais é uma mentira.
Anarquismo
Acesse este link para saber o que foi o anarquismo, como quando e onde surgiu e o que defendem os teóricos anarquistas.
Antifascismo
Clique no link e saiba mais sobre antifascismo. Entenda o que é o antifascismo, quando surgiu, e confira as principais ações antifascistas.
Francisco Franco governou a Espanha por trinta e nove anos *
Francisco Franco
Saiba quem foi Francisco Franco e qual era a sua ligação com as causas da Guerra Civil Espanhola.
Holocausto
Acesse o site e veja o que foi o Holocausto e como os judeus foram perseguidos e mortos pelos nazistas. Conheça a Solução Final de Hitler contra os judeus.
Durante a Marcha sobre Roma, Benito Mussolini (à esquerda na imagem) tornou-se primeiro-ministro italiano.*
Marcha sobre Roma
Clique no link e acesse este texto que fala sobre a Marcha sobre Roma, acontecimento que resultou na nomeação de Benito Mussolini como primeiro-ministro da Itália.
Cruz de ferro nazista com a suástica ao centro
Nazismo
Conheça as características do nazismo e as etapas de ascensão do partido nazista ao poder na Alemanha, nos anos 1920 e 1930.
Grupo de neonazistas italianos fazendo a saudação nazista.*
Neonazismo
Clique no link para acessar este texto sobre o movimento conhecido como neonazismo. Entenda qual é a ideologia defendida pelos neonazistas, conheça um pouco da trajetória histórica desse grupo e alguns de seus símbolos. Veja também o contexto da história do nazismo.
Soldados alemães, em Nuremberg, durante um grande encontro do Partido Nazista realizado em 1936.*
O nazismo era de esquerda ou de direita?
Clique no link e tenha acesso a este texto que trata a respeito de uma grande polêmica existente atualmente a respeito do nazismo: esse partido era de esquerda ou de direita? Leia este texto e entenda qual é a posição vigente entre historiadores e cientistas políticos.
Juan Domingo Perón (de gravata borboleta) foi presidente da Argentina de 1946 a 1955, tendo sido deposto por um golpe militar.*
Peronismo
Clique no link e saiba mais sobre o peronismo, movimento político surgido na Argentina na década de 1940 e liderado por Juan Domingo Perón.
Regimes de governo
Clique aqui para entender o que são regimes de governo! Aprenda a diferença entre os regimes e as formas de governo. Conheça os principais tipos de regimes de governo!
O nazismo é um dos regimes totalitários mais conhecidos na história do século XX.*
Regimes totalitários
Clique no link e saiba mais sobre os três regimes totalitários que existiram na Europa do período entreguerras: fascismo, nazismo e stalinismo.
António Salazar foi o líder da ditadura conhecida como Estado Novo. Governou Portugal, de 1933 a 1968, e foi afastado por problemas de saúde.*
Salazarismo
Acesse este texto e conheça o salazarismo, regime ditatorial e conservador que governou Portugal durante quatro décadas. Saiba como se iniciou e como se encerrou.
O campo de concentração de Auschwitz é um dos maiores símbolos do horror nazista, um exemplo claro do que é o totalitarismo.
Totalitarismo
Clique neste link e entenda o conceito de totalitarismo, onde e quando ele ocorreu e quais suas principais características.
Com o Tratado de Latrão, assinado em 1929, ficou ratificada a criação de um Estado para a Igreja Católica: o Estado da Cidade do Vaticano.
Tratado de Latrão
Clique neste link e tenha acesso a este texto que traz informações a respeito do Tratado de Latrão, um acordo assinado entre o Reino da Itália e a Santa Sé que garantiu o surgimento do Estado da Cidade do Vaticano. Entenda por que esse tratado foi tão importante e quais foram os termos estabelecidos nele.
Selo croata de 1943 com o retrato do líder Ustasha Ante Pavelic *
Ustase e o Estado fantoche da Croácia (1941-1945)
Clique aqui e aprenda a respeito da criação do Estado Independente da Croácia e saiba em que ideais baseava-se o partido de extrema-direita Ustase.
video icon
Português
Alguma poesia I Análise literária [Fuvest]
Assista a nossa videoaula para conhecer um pouco mais da obra “Alguma poesia”, do poeta brasileira Carlos Drummond de Andrade. Confira nossa análise!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Genitive Case
É hora de aperfeiçoar sua gramática na Língua Inglesa. Assista!
video icon
Videoaula Brasil Escola
Sociologia
Democracia racial
Você sabe o que significa democracia racial? Clique e nós te ensinamos!
video icon
Tigres Asiáticos
Geografia
Tigres Asiáticos
Assista à nossa videoaula sobre os Tigres Asiáticos, e conheça as razões do desenvolvimento rápido desses territórios.