Salazarismo

O salazarismo foi o regime ditatorial de caráter conservador que estava no comando de Portugal entre 1933 e 1974, tendo em António Salazar seu grande líder.

O salazarismo foi o regime ditatorial que existiu em Portugal, entre 1933 e 1974, e é conhecido também como Estado Novo. O uso do termo “salazarismo” deve-se a António de Oliveira Salazar, chefe de governo de Portugal entre 1933 e 1968. Foi a ascensão de Salazar que iniciou o período conhecido como Estado Novo. Essa fase ditatorial da história portuguesa teve fim quando a Revolução dos Cravos restaurou a democracia em Portugal.

Acesse também: Conheça a história de Francisco Franco, líder de uma ditadura na Espanha

Antecedentes históricos

Até 1910, Portugal era uma monarquia constitucional, mas uma revolta transformou o país em uma república. Esse foi o início da Primeira República Portuguesa, um período bastante conturbado da história portuguesa que ficou marcado por diversos problemas econômicos e políticos — esses problemas foram agravados quando o país envolveu-se com a Primeira Guerra Mundial.

Esses problemas políticos e econômicos fizeram com que um discurso conservador com viés autoritário ganhasse força no país. O resultado do fortalecimento desse discurso foi um golpe militar realizado em 28 de maio de 1926. Com esse golpe, foi iniciado o regime ditatorial chamado Ditadura Nacional. Alguns historiadores entendem a Ditadura Nacional (1926-1933) e o Estado Novo (1933-1974) como o mesmo regime.

Durante esse primeiro regime, António Salazar foi indicado para ocupar a chefia do Ministério das Finanças. Salazar ganhou influência nos quadros políticos de Portugal e, em 1933, foi nomeado para o cargo de presidente do Conselho dos Ministros. Essa função era correspondente à função de chefe de Estado e marcou o início da ditadura salazarista, que se estendeu por mais de trinta anos e ficou conhecida como Estado Novo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Estado Novo

Após ser indicado para o Conselho dos Ministros, Salazar articulou-se politicamente para conseguir aprovar uma nova Constituição para Portugal. Essa nova Constituição, por sinal, foi promulgada em 1933 e é entendida pelos historiadores como o marco fundador do Estado Novo em Portugal. A república portuguesa deixava de ser governada por uma ditadura militar e passava a ser governada por uma ditadura ocupada por um civil.

O Estado Novo, em Portugal, ficou marcado por ser antidemocrático, contrário às tradições liberais que haviam implantado a república em Portugal em 1910, pelo alto conservadorismo e apego às tradições, principalmente as religiosas, e por defender o corporativismo e o colonialismo. A implantação da ditadura salazarista foi resultado de uma queda de braço entre políticos conservadores que resultou no afastamento dos elementos que haviam apoiado o golpe militar de 1926.

O contexto histórico de ascensão do salazarismo em Portugal e as características desse período fizeram muitos historiadores afirmarem que o regime conservador e ditatorial de António Salazar possuía orientação fascista. Essa questão, porém, é alvo de debates entre os historiadores e não há um consenso sobre se o salazarismo foi um regime fascista ou não.

Características

A ditadura do Estado Novo, em Portugal, estendeu-se por quatro décadas. Desse período todo, algumas características podem ser destacadas:

  • A censura foi imposta no país como forma de controlar as informações que eram veiculadas e filtrar tudo que se opusesse ao regime;

  • Perseguição aos opositores do governo;

  • Grande concentração de poder nas mãos do líder;

  • Perseguição a todos os partidos políticos, com exceção do partido do regime, chamado de União Nacional;

  • Imposição de uma agenda corporativista que colocava o governo como mediador das relações entre patrão e funcionário com o objetivo de evitar conflitos de classe;

  • Exaltação de valores tradicionais resgatados de um passado mítico português.

  • Defesa do colonialismo;

  • Exaltação de ideais conservadores sob o lema “Deus, pátria, família”.

Acesse também: Conheça a história do tratado assinado entre o regime fascista e a Igreja Católica

Fim do salazarismo

A decadência do Estado Novo, em Portugal, iniciou-se na década de 1960. A decadência do regime está relacionada a diversos fatores que incorporam sua ineficiência em se adaptar às mudanças enfrentadas pelo país; ao fortalecimento das oposições e da contestação social ao regime; e às questões econômicas.

Portugal demonstrava, no período, ser uma nação atrasada em relação a outros países da Europa ocidental. A frágil situação da economia agravou-se com a crise do colonialismo. As colônias portuguesas começaram a rebelar-se contra o domínio português, e o regime iniciou guerras para forçar a submissão das colônias rebeldes. Os conflitos espalharam-se por Angola, Moçambique, Guiné-Bissau e outras colônias.

Para agravar a situação, o regime vivia uma crise de comando, já que António Salazar enfrentava graves problemas de saúde. Isso levou ao seu afastamento em 1968, e Marcello Caetano substituiu o antigo governante português. António Salazar, inclusive, acabou falecendo em 1970, aos 81 anos de idade.

Com o regime impopular, demonstrações de insatisfação e oposição a ele ganharam força na sociedade. A ala mais conservadora do regime recusou-se a permitir a realização de reformas no Estado Novo, e a insatisfação com a ditadura portuguesa alcançou uma ala do exército, que passou a organizar-se para derrubar o regime.

O golpe organizado pelos militares contra o Estado Novo ficou conhecido como Revolução dos Cravos e ocorreu em 25 de abril de 1974. No dia da Revolução dos Cravos, tropas portuguesas ocuparam locais estratégicos de Lisboa e ordenaram a destituição de Marcello Caetano do comando do país. A Revolução dos Cravos marcou o fim da ditadura e permitiu a reconstrução da democracia em Portugal.

*Créditos da imagem: Boris15 e Shutterstock

António Salazar foi o líder da ditadura conhecida como Estado Novo. Governou Portugal, de 1933 a 1968, e foi afastado por problemas de saúde.*
António Salazar foi o líder da ditadura conhecida como Estado Novo. Governou Portugal, de 1933 a 1968, e foi afastado por problemas de saúde.*
Publicado por: Daniel Neves Silva
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Lista de Exercícios

Questão 1

O salazarismo foi uma ditadura conservadora que governou Portugal de 1933 até 1974, quando uma revolução restaurou a democracia no país. Na mesma década de surgimento do salazarismo, uma outra ditadura conservadora assumiu o poder na Península Ibérica. Estamos falando do:

a) Macartismo.

b) Fascismo.

c) Nazismo.

d) Franquismo.

e) Governo da Unidade Nacional.

Questão 2

O conservadorismo governava Portugal de maneira autoritária desde 1926, e desde 1933 esse governo autoritário era chamado de Estado Novo e conhecido comumente como salazarismo. Essa ditadura conservadora teve fim quando ocorreu a:

a) Primavera dos Povos.

b) Revolução Cultural.

c) Revolução dos Cravos.

d) Revolução Laranja.

e) Revolução de Saur.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Soldados alemães, em Nuremberg, durante um grande encontro do Partido Nazista realizado em 1936.*
O nazismo era de esquerda ou de direita?
Clique no link e tenha acesso a este texto que trata a respeito de uma grande polêmica existente atualmente a respeito do nazismo: esse partido era de esquerda ou de direita? Leia este texto e entenda qual é a posição vigente entre historiadores e cientistas políticos.
Cruz de ferro nazista com a suástica ao centro
Nazismo
Conheça as características do nazismo e as etapas de ascensão do partido nazista ao poder na Alemanha, nos anos 1920 e 1930.
Benito Mussolini foi o líder do Partido Nacional Fascista e assumiu o governo italiano em 1922.*
Fascismo
Clique para entender o que é fascismo de forma clara e fácil. Conheça aqui a história desse movimento, as características do fascismo, o que é neofascismo e também a história de ascensão do fascismo italiano, comandado por Benito Mussolini. Veja aqui o que deve ser levado em consideração ao classificar um governo como fascista.
A intervenção do governo na economia foi um dos grandes marcos do Estado Novo.
Era Vargas - Estado Novo (1937 - 1945)
A ditadura empreendida pelo presidente Getúlio Vargas.
Com o Tratado de Latrão, assinado em 1929, ficou ratificada a criação de um Estado para a Igreja Católica: o Estado da Cidade do Vaticano.
Tratado de Latrão
Clique neste link e tenha acesso a este texto que traz informações a respeito do Tratado de Latrão, um acordo assinado entre o Reino da Itália e a Santa Sé que garantiu o surgimento do Estado da Cidade do Vaticano. Entenda por que esse tratado foi tão importante e quais foram os termos estabelecidos nele.