Calores de reação

Calor de reação corresponde à variação de entalpia (calor absorvido) observada em uma reação, e sua classificação depende do tipo de reação decorrente:
Exemplos:

Reação de neutralização → calor de neutralização.

Reação de combustão → calor de combustão.

Calor de vaporização: corresponde à variação de entalpia na vaporização total de 1 mol da substância, à pressão de 1 atm.

H2O (l) → H2O (v)

Δ H = + 10,5 Kcal / mol
(calor de vaporização da água líquida)

Calor de dissolução: é a variação de entalpia observada na dissolução de 1 mol da substância em solvente suficiente para se considerar a solução como diluída. Se for adicionado mais solvente não vai alterar o estado térmico do sistema.

Calor de fusão: corresponde à variação de entalpia na fusão total de 1 mol da substância, à pressão de 1 atm.

H2O (s) → H2O (l)

Δ H = + 1,7 Kcal / mol
(calor de fusão da água sólida)

Calor de combustão: é o calor absorvido na combustão total de 1 mol da substância, em condições ambientes (25° C e 1 atm). A combustão libera calor, ela ocorre entre um combustível e um comburente, o combustível pode ser qualquer substância, o
principal comburente é o oxigênio.

Calor de solidificação: corresponde à variação de entalpia na solidicação total de 1 mol da substância, à pressão de 1 atm.

H2O (l) → H2O (s)

Δ H = - 1,7 Kcal / mol
(calor de solidificação da água líquida)

Calor de condensação: corresponde à variação de entalpia na condensação total de 1 mol da substância, à pressão de 1 atm.

H2O (v) → H2O (l)

Δ H = - 10,5 Kcal / mol
(calor de condensação do vapor de água)

Calor de formação: é a variação de entalpia constatada na formação de 1 mol de moléculas de um determinado composto, cujos elementos estão em seu estado padrão, obedecendo às seguintes condições: um mol de uma substância simples, estando em condições ambientes (25° C e 1 atm) e no estado alotrópico mais estável, ou seja, sem reagir.

Calor de neutralização: é o calor absorvido na neutralização de 1 mol de H+ (aq) com 1 mol de OH-, estando ambos em soluções diluídas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)
Publicado por: Líria Alves de Souza
Assista às nossas videoaulas
Assuntos relacionados
As reações e fenômenos físicos que geram perda ou ganho de calor são estudados na Termoquímica
Termoquímica
Confira uma introdução ao estudo da Termoquímica que oferece uma base para que você prossiga aumentando seus conhecimentos nessa área.
Gay-Lussac estudou a variação da temperatura em relação ao volume de um gás com a pressão constante e criou a lei que leva seu nome
Transformação isobárica ou Lei de Gay-Lussac
Transformação isobárica ou Lei de Gay-Lussac: a pressão de determinado gás é mantida constante e a temperatura e o volume desse gás variam.
Alguns exemplos de emulsão: manteiga, margarina, cremes, pérola, sangue, leite e maionese
Emulsões
A emulsão é uma dispersão coloidal que ocorre entre dois líquidos imiscíveis.
O atrito fornece a energia de ativação para acender o palito de fósforo, que libera calor mantendo a reação até que o reagente acabe
A energia de ativação nas reações do cotidiano
Descubra de onde vem a energia de ativação que inicia várias reações, como acender o fósforo, isqueiro, gás de cozinha, inflar os airbags e a explosão das balas de armas.
No forno siderúrgico, o ferro metálico é obtido a partir da redução da hematita (agente oxidante) pelo monóxido de carbono (agente redutor)
Agente Redutor e Agente Oxidante
Saiba quais são as características que distinguem um agente redutor de um agente oxidante.
Nunca mais fique com dúvida quando o seu professor passar aquelas equações termoquímicas no quadro!
Equações Termoquímicas
Aprenda tudo que você precisa saber para interpretar as equações termoquímicas e escrevê-las corretamente.
A metalurgia é um ramo de aplicação do cálculo da energia livre de Gibbs
Cálculo da energia livre de Gibbs
Clique para aprender a desenvolver o cálculo da energia livre de Gibbs!
O ∆H de reações não elementares é calculado com a lei de Hess
Cálculos com a lei de Hess
Clique e aprenda a determinar o valor da variação da entalpia de uma reação utilizando os cálculos com a lei de Hess.
Formação de chuva ácida: ácido sulfúrico diluído.
Química da chuva ácida
Venha conhecer os elementos químicos envolvidos na formação da chuva ácida.
Os dentes devem ser bem cuidados pois são essenciais para a mastigação e consequente sobrevivência do ser humano.
Equilíbrio Químico nos dentes
Dentro da boca há um equilíbrio químico no qual a hidroxiapatita se dissocia dos seus íons.
O aumento ou a diminuição da temperatura causam um deslocamento no equilíbrio químico das reações
Influência da Temperatura no Deslocamento do Equilíbrio Químico
Veja como o aumento ou a diminuição da temperatura de uma reação reversível pode levar ao deslocamento do equilíbrio químico.