Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Química Geral
  4. Conversão de Escalas Termométricas

Conversão de Escalas Termométricas

A temperatura é uma medida do nível de energia térmica de um material. Essa medida é feita por meio de termômetros e a temperatura é independente da massa do corpo.

O tipo de termômetro mais comum é aquele que é formado por um tubo de vidro fino com um líquido dentro (mercúrio) e uma graduação na parte externa do tubo. Quando a temperatura aumenta, o mercúrio se expande e sobe pela coluna do termômetro, assim, basta relacionar a temperatura com a altura do líquido na coluna.

As graduações que aparecem na parte de fora são chamadas de escalas termométricas e são as unidades usadas para a temperatura.

Graduações em termômetro de mercúrio

No Brasil, a escala termométrica mais comum é o grau Celsius, simbolizada por ºC. Essa graduação tem como pontos de referência as temperaturas de fusão e ebulição da água ao nível do mar, que são, respectivamente, 0ºC e 100ºC.

No entanto, o grau Celsius não é a escala mais usada no meio científico. O Sistema Internacional de Unidades (SI) e a IUPAC (União Internacional da Química Pura e Aplicada) adotam a temperatura termodinâmica ou escala absoluta, que é medida pela unidade kelvin, simbolizada por K.

Essa escala foi proposta por William Thomson, quando ele verificou por meio de experimentos que, se um gás for resfriado de 0º C a -1 ºC, ele perderá 1/273,15 de sua pressão. Assim, ele raciocinou que na temperatura de -273,15 a pressão do gás se tornaria nula, o que significa que a energia cinética de suas partículas seria igual a zero. Por isso, ele propôs uma escala de temperatura que não incluía valores negativos, pois partia do zero absoluto (ou zero kelvin, ou ainda, zero termodinâmico) equivalente a -273,5ºC. Essa temperatura nunca foi atingida.

Devido às grandes contribuições que William Thomson trouxe às ciências, a rainha Vitória o recompensou com o título de Lord Kelvin, em 1882, e, por isso, essa escala de temperatura passou a ser chamada “kelvin”.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Lord Kelvin (1824-1907)
Lord Kelvin (1824-1907)

Visto que 0ºC equivale a -273,5ºC, para converter o grau Celsius em kelvin, basta usar a seguinte expressão:

TK = TºC + 273,15 ou TºC = TK - 273,15

Na maioria dos cálculos que envolvem a conversão de graus Celsius para kelvin, pode-se arredondar o valor 273,15 para 273, pois os termômetros comuns só possuem valores de temperatura até a segunda casa decimal.

Veja um exemplo de como realizar esse cálculo:

“Digamos que na tradução de um livro de receitas a temperatura permaneceu em kelvin. Na receita diz que o alimento deveria permanecer no forno a 453 K durante meia hora. No entanto, o forno mede a temperatura em graus Celsius. Como realizar essa conversão?”

Basta diminuir o valor na escala kelvin por 273, como mostrado abaixo:

TºC = TK - 273
TºC = 453 – 273
TºC = 180 ºC

Mas, ainda existe outra escala termométrica muito usada em países que falam inglês, a escala Fahrenheit, criada por Daniel Gabriel Fahrenheit (1686-1736). Seu símbolo é ºF e seus pontos de referência são o ponto de congelamento da água, em 32°F, e o ponto de ebulição da água, em 212°F.

A relação entre essas três escalas termométricas é mostrada a seguir:

Relação entre escalas termométricas

Observe que enquanto a escala kelvin e a Celsius são divididas em exatamente 100 partes, a escala Fahrenheit é dividida em 180.

A expressão que pode ser usada para converter a escala Fahrenheit em graus Celsius é dada por:

ºC = (ºF – 32)
              1,8

Por exemplo, voltemos ao exemplo dado anteriormente, se viesse escrito na receita que a temperatura do forno deveria ser 392 ºF, quanto seria isso em ºC?

Substituindo o valor da temperatura em Fahrenheit na fórmula, temos:

ºC = (392 – 32) = 200 ºC
              1,8

A graduação do termômetro é a escala termométrica (existem várias escalas em uso atualmente)
A graduação do termômetro é a escala termométrica (existem várias escalas em uso atualmente)
Publicado por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

O álcool ou etanol possui ponto de fusão igual a -114,1 ºC e ponto de ebulição igual a +78,5ºC. É por isso que em temperatura ambiente (cerca de 20ºC) o álcool é um líquido. Passando para a escala Kelvin, o ponto de fusão e o ponto de ebulição do etanol são respectivamente iguais a:

a) -387,25 e – 194,65.

b) + 159,05 e + 351,65.

c) + 387,25 e + 194,65.

d) -159,05 e -351,68.

e) +159,05 e – 351,68.

Questão 2

Qual é a temperatura na escala Fahrenheit que corresponde a 40ºC?

a) 313.

b) 4,444.

c) 39,2.

d) 2,25.

e) 104.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Universo
A composição do Universo
Como é possível uma simples partícula formar tudo que existe?
Algumas balanças analíticas possuem portinholas de vidro corrediças para impedir que correntes de ar levem a medidas erradas
Exatidão e Precisão das Medidas
Entenda qual é a diferença entre exatidão e precisão nos instrumentos de medidas.
O termômetro é o equipamento usado para medir a temperatura
Temperatura como variável de estado dos gases
Entenda o que é temperatura, como ela é medida, por que ela é considerada uma variável de estado dos gases e como ocorre essa variação.
A temperatura influi no estado da matéria.
Estados físicos da matéria
Estados físicos da matéria, estado sólido, estado líquido, estado gasoso, volume, temperatura, pressão, Força de Coesão, força de repulsão, forças de atração, partículas, átomos, substâncias.
Viscosidade: liberdade de movimento nos líquidos.
Propriedades dos líquidos
Líquidos, Tensão superficial, fusão de um sólido, condensação de um gás, viscosidade, fluido, volume constante, moléculas de um gás, forças intermoleculares, compressão, evaporação de um líquido.
Ilustração de um átomo com ênfase em seu núcleo
Raio atômico: o tamanho do átomo
O raio atômico (r) é a metade da distância (d) entre dois núcleos de átomos vizinhos. Neste caso, considera-se o átomo como uma esfera.
As patas da lagartixa possuem milhares de filamentos que realizam uma força de atração com as moléculas da superfície
Força Intermolecular de Dipolo Induzido
Por que o gelo-seco sublima? Por que as lagartixas andam pelo teto? Leia aqui como esses fenômenos são explicados pelas forças de dipolo induzido.