Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Química Ambiental
  4. Demanda Química de Oxigênio

Demanda Química de Oxigênio

A Demanda Química de Oxigênio, identificada pela sigla DQO, é um parâmetro indispensável nos estudos de caracterização de esgotos sanitários e de efluentes industriais, ela avalia a quantidade de oxigênio dissolvido (OD) consumido em meio ácido que leva à degradação de matéria orgânica.

A análise dos valores de DQO em efluentes e em águas de superfície é uma das mais expressivas para determinação do grau de poluição da água, esta análise reflete a quantidade total de componentes oxidáveis, seja carbono ou hidrogênio de hidrocarbonetos, nitrogênio (de proteínas, por exemplo), ou enxofre e fósforo de detergentes.

A DQO pode ser considerada como um processo de oxidação química, onde se emprega o dicromato de potássio (K2Cr2O7). Neste processo, o carbono orgânico de um carboidrato, por exemplo, é convertido em gás carbônico e água.

Sabe-se que o poder de oxidação do dicromato de potássio é maior do que o que resulta mediante a ação de microrganismos. A resistência de substâncias aos ataques biológicos levou à necessidade de fazer uso de produtos químicos, sendo a matéria orgânica neste caso oxidada mediante um oxidante químico. É justamente aí que a DQO se diferencia da Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO), onde é medida a quantidade de oxigênio necessária para ocorrer a oxidação da matéria orgânica biodegradável, ou seja, na DBO não é necessário fazer uso de produtos químicos.

A DQO é muito útil quando utilizada juntamente com a DBO para observar a biodegradabilidade de despejos. O método químico é mais rápido que o da DBO, tem duração de 2 a 3 horas enquanto que o outro equivale ao tempo de cinco dias.

Publicado por: Líria Alves de Souza
Assuntos relacionados
Atenção para esse símbolo em produtos de limpeza.
Acidentes caseiros com produtos químicos
Como prevenir intoxicações dentro de sua casa.
Fertilizantes: benefícios para as plantas, mas, e nós?
Fertilizantes químicos e poluição
Quais as consequências da agricultura mal planejada.
As baterias de celulares ameaçam o futuro da humanidade.
Pilhas e baterias usadas: perigoso lixo tóxico
Aparelhos eletroeletrônicos, pilhas alcalinas, botão de mercúrio, pilhas de níquel-cádmio, baterias de chumbo, mercúrio, chumbo, cádmio, metais altamente tóxicos, bioacumulativos, resíduos domésticos perigosos, aterros sanitários.
Enxofre: elemento que evita a incidência da radiação solar.
Soluções para o meio ambiente
Como diminuir os índices de CO2 utilizando elementos químicos.
Oxigênio dissolvido da água
Saiba por que ele é essencial à sobrevivência dos peixes.
Toda chuva possui materiais poluentes
Podemos tomar água da chuva?
Podemos tomar a água da chuva? Descubra essa resposta e aprenda quais são os materiais ou substâncias que caem do céu com a água. Entenda como a presença de veículos e indústrias nas cidades interfere na composição da água da chuva e conheça quais são as substâncias e as reações químicas que ocorrem nesse fenômeno.
A dioxina é tóxica e pode se acumular no meio ambiente de diversas formas, como nos ovos dos animais
Dioxina
Entenda o que é uma dioxina, como ela é produzida e os malefícios que causa ao meio ambiente e à nossa saúde.
A energia eólica e a energia solar são exemplos de fontes de energia limpa
Energia Limpa
Entenda o que é considerada uma fonte de energia limpa e veja exemplos de como elas são implantadas, as suas vantagens e desvantagens.