Energia Livre de Gibbs


Energia livre é a energia da qual o processo dispõe para realizar trabalho útil à temperatura e pressão constantes.


Visto que em um processo a energia nunca é totalmente convertida em trabalho, a fração de energia útil do sistema, isto é, que realiza o trabalho, é considerada a energia livre.

A grandeza da energia livre só é usada para calcular variações que ocorrem nos sistemas, e não para sistemas estáticos. Ela é simbolizada por ?G. É também denominada Energia Livre de Gibbs, pois foi proposta em 1878, pelo físico americano Josiah Willard Gibbs (1839-1903), com a finalidade de avaliar a espontaneidade do sistema.

Seu cálculo é dado pela expressão matemática abaixo, que é costumeiramente chamada de equação de Gibbs-Helmholtz:

?G = ?H – T. ?S

Os valores de ?G para cada processo podem indicar a maior ou menor espontaneidade de uma reação. Se o valor de ?G der negativo, significa que a energia livre do sistema reduziu, ou seja, realizou-se trabalho, sendo, portanto, um processo espontâneo. O contrário também é verdadeiro, se o valor de ?G for positivo, o processo não é espontâneo; e, se der igual a zero, significa que o sistema está em equilíbrio e não houve variação das substâncias envolvidas. Isso ocorre na ebulição normal da água, em que a temperatura permanece constante.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A energia livre de Gibbs mostra a espontaneidade de um sistema.

A espontaneidade de uma reação envolve, portanto, o valor da entalpia (?H) e o da entropia (?S), que fornecerão o valor da energia livre (?G), já que a temperatura em kelvin é sempre positiva. Alguns exemplos de como essa espontaneidade é determinada são mostrados na tabela a seguir:

O cientista americano Gibbs e sua fórmula da Energia Livre para o cálculo da espontaneidade de uma reação.
O cientista americano Gibbs e sua fórmula da Energia Livre para o cálculo da espontaneidade de uma reação.
Publicado por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça
Assuntos relacionados
A clorofila é o pigmento verde das folhas.
Química da fotossíntese
Química da fotossíntese, fotossíntese de plantas, petróleo, carvão, fonte de energia, molécula de clorofila, energia luminosa, constituição celular, processo fotossintético das plantas, absorção de luz, dióxido de carbono.
Catálise
Catálise, Catalisador, velocidade de uma reação, Catálise homogênea, Catálise heterogênea, sistema monofásico, sistema difásico, reações que acontecem na presença de catalisadores, composição química, reagentes.
Análise Gravimétrica
Análise química quantitativa que se baseia no cálculo da porcentagem das espécies envolvidas em uma reação.
Os três casos acima são dispersões. Você saberia classificá-las em solução, coloide ou suspensão?
Tipos de dispersões
Entenda o que são dispersões, como classificá-las de acordo com o tamanho das partículas dispersas e quais fatores diferenciam as soluções, as dispersões coloidais e as suspensões.
Saber que alguns elementos de determinadas famílias na Tabela Periódica possuem o NOX fixo ajuda no cálculo do NOX dos outros elementos do composto
Número de Oxidação (NOX)
Aprenda várias regras que ajudam a calcular o número de oxidação (NOX) dos compostos de uma forma bem fácil.
A fenolftaleína é um exemplo de indicador ácido-base sintético que fica rosa em meio básico e incolor em meio ácido
Indicadores ácido-base
Conheça vários indicadores ácido-base usados nos laboratórios, como eles funcionam e como escolher o mais adequado para cada reação.