Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Química
  3. Química Ambiental
  4. Smog fotoquímico e industrial

Smog fotoquímico e industrial

Smog corresponde a um tipo de poluição atmosférica em que se forma uma nuvem escura e venenosa constituída por fumaça, neblina, ar, gases poluentes e material particulado.

A palavra “smog” é oriunda da união de duas palavras inglesas: smoke, “fumaça”, e fog­, “neblina” — falaremos mais dessa segunda palavra adiante. O termo é usado para descrever um tipo de poluição atmosférica caracterizado pela formação de uma nuvem que é uma mistura de fumaça, neblina, ar, poluentes gasosos e partículas sólidas.

Essa palavra foi usada pela primeira vez em 1911 pelo Dr. Harold de Voeux para descrever um incidente muito triste que ocorreu em Londres, Inglaterra, em dezembro de 1952, quando a cidade ficou coberta por vários dias (do dia 5 ao dia 9) por uma nuvem de fumaça. Essa forte poluição atmosférica levou cerca de 4000 pessoas a óbito.

Mas como o smog é formado?

Ele é resultado principalmente de uma inversão térmica que ocorre em épocas frias do ano e em lugares com muita poluição.

Normalmente todos os dias ocorre a formação de uma camada de ar mais quente próxima à superfície terrestre e de uma camada de ar mais fria nas partes superiores. O ar mais quente é também menos denso que o ar frio, por isso, ele sobe e distribui os poluentes contidos nele.

No entanto, em épocas frias, pode ocorrer a formação de uma camada de ar fria abaixo dessa camada de ar quente que contém os poluentes. A palavra fog, inclusive, refere-se exatamente a uma névoa densa formada quando uma massa de ar muito úmida é resfriada perto da superfície. Como o ar frio é mais denso, ele permanece na parte inferior, e os poluentes não são dissipados. Essa é a inversão térmica.

Desse modo, os poluentes atingem concentrações elevadíssimas, e o smog formado é venenoso, podendo trazer sérias consequências à saúde de quem o respira.

Dependendo da origem dos poluentes, podemos ter principalmente dois tipos de smog: o smog fotoquímico e o industrial:

Smog fotoquímico: ocorre em cidades muito populosas, em grandes centros urbanos, cujas atividades, principalmente a grande quantidade de veículos movidos por motores de combustão interna, liberam para a atmosfera poluentes gasosos.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

A gasolina, principal combustível usado nos automóveis, é derivada do petróleo, sendo constituída de uma mistura complexa de hidrocarbonetos, mas podendo conter também algumas impurezas como átomos de nitrogênio, oxigênio e enxofre, além de alguns metais. Assim, entre os produtos de combustão da gasolina, podem estar gases poluentes como o dióxido de nitrogênio (NO2) e o monóxido de nitrogênio (NO).

Na atmosfera, os óxidos de nitrogênio podem reagir com o oxigênio sob ação da luz solar — por isso o nome fotoquímico —, formando moléculas de gás ozônio (O3). Assim, o smog fotoquímico possui os óxidos de nitrogênio e o ozônio como principais poluentes.

Smog fotoquímico em 12 de janeiro de 2013, em Pequim, China *
Smog
fotoquímico em 12 de janeiro de 2013, em Pequim, China *

* Smog industrial: Esse já é característico de regiões que possuem muitas indústrias.

As indústrias geralmente utilizam como fonte de energia os combustíveis fósseis, como o carvão e os derivados do petróleo. Conforme mencionado, na composição dos derivados do petróleo, há impurezas como os compostos de enxofre. Dessa forma, na combustão, são formados óxidos de enxofre, como o dióxido de enxofre (SO2) e o trióxido de enxofre (SO3). Estes, por sua vez, reagem com o vapor de água do ar e formam ácido sulfúrico (H2SO4). Esse é o mesmo processo de formação da chuva ácida.

Todos os gases mencionados, tanto os que compõem o smog fotoquímico quanto o industrial, são muito perigosos, especialmente para idosos, crianças e pessoas com problemas cardiopulmonares, tais como enfisema, bronquite e asma.

Os gases de enxofre, por exemplo, podem destruir as células dos alvéolos pulmonares e causar enfisema pulmonar.

Nuvem de poluição vinda de indústrias que pode formar o smog industrial
Nuvem de poluição vinda de indústrias que pode formar o smog industrial

* Imagem com direitos autorais: Hung Chung Chih /  Shutterstock.com

Smog ao oeste de Los Angeles, Califórnia
Smog ao oeste de Los Angeles, Califórnia
Publicado por: Jennifer Rocha Vargas Fogaça
Assuntos relacionados
Formação de chuva ácida: ácido sulfúrico diluído.
Química da chuva ácida
Venha conhecer os elementos químicos envolvidos na formação da chuva ácida.
Triângulo do fogo
Reação de combustão
Reação de Combustão, reação química exotérmica, combustíveis, gás de cozinha, gasolina, destilação de petróleo, hidrocarbonetos, gás carbônico, dióxido de carbono, incêndios, comburente.
Produtos da combustão da gasolina
Conheça os compostos originados pela queima desse combustível.
Smog: neblina de poluição.
Oxidantes fotoquímicos
Produtos da reação entre óxidos de nitrogênio e compostos orgânicos voláteis.
Como obter diferentes combustíveis?
Composição dos derivados do petróleo
Composição dos derivados do petróleo.
Há esperança para o verde?
Boas notícas sobre a qualidade do ar
O homem está se conscientizando sobre seu papel?
Localização da troposfera e estratosfera.
Troposfera e estratosfera em camadas poluídas
Como a poluição atinge altitudes elevadas.
A maioria dos Sprays contém CFCs, que destroem a camada de ozônio
Destruição da camada de ozônio pelos CFCs
Entenda como ocorre a destruição da camada de ozônio pelos CFCs!
Combustão completa do gás metano em um isqueiro
Combustão Completa e Incompleta
Aprenda a diferenciar reações de combustão completas das incompletas, veja os produtos que são formados, como o Nox varia nesses casos e qual a importância de cada uma.
O principal óxido responsável pelo aumento do efeito estufa é o gás carbônico
Óxidos e Efeito Estufa
Entenda como o aumento da concentração de gás carbônico na atmosfera intensifica o efeito estufa e resulta no aquecimento global, um grande problema ambiental de nossa era.
A camada de ozônio (O3) protege a Terra
Equilíbrio químico na camada de ozônio
Nesse texto você verá como o deslocamento do equilíbrio químico na estratosfera por substâncias poluentes causa a destruição da camada de ozônio.
Os CFCs eram muito usados como propelentes de aerossóis
Clorofluorcarbonetos (CFCs)
Os clorofluorcarbonetos (CFCs) são os maiores responsáveis pela destruição da camada de ozônio. Saiba quais compostos são esses!
Substâncias como os CFCs emitidos por meio de atividades humanas causam danos em larga escala para a camada de ozônio e influenciam o clima global
Novos gases que ameaçam a camada de ozônio
Pesquisas de cientistas ingleses descobrem novos gases que ameaçam a camada de ozônio. Saiba mais aqui!