Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Sociologia
  3. Positivismo

Positivismo

Auguste Comte, o idealizador do positivismo, atesta que o progresso social é obtido por meio da ordem e do avanço das ciências.

O positivismo é uma teoria de desenvolvimento social que afeta o campo das ciências, pois aposta nelas como fator de desenvolvimento social, e o campo da política, pois desenvolve uma teoria que promove uma espécie de doutrina para a promoção do progresso civil.

Essa teoria foi elaborada pelo filósofo Auguste Comte (1798-1857), que, influenciado pelo iluminismo francês, elaborou uma teoria política, social e científica que apostou em uma marcha progressiva constante da sociedade. Segundo o seu pensamento, a humanidade teria passado por dois estágios de desenvolvimento e, no século XIX, teria entrado no terceiro e mais aprimorado estágio, o positivo.

Para Comte, a Europa estaria vivendo uma nova configuração, demasiadamente complexa, por conta das duas grandes revoluções ocorridas: a Revolução Francesa e a Revolução Industrial.

No Brasil, pudemos ver reflexos dessa teoria política com o fim da monarquia e a Primeira República, comandada pelo marechal Manuel Deodoro da Fonseca, militar fortemente inspirado pelo positivismo.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

História do positivismo e a Sociologia do Século XIX

A Revolução Francesa pôs fim ao chamado “Antigo Regime”, ou seja, acabou com a monarquia no território francês. Esse fato desencadeou um período de instabilidade política que durou cerca de trinta anos. A Inglaterra acumulava cada vez mais fábricas, inaugurando a primeira fase da Revolução Industrial, que no século XVIII utilizava, principalmente, o motor a vapor como forma de energia produtiva.

O efeito colateral negativo dessa primeira fase da Revolução Industrial foi a explosão demográfica dos centros urbanos, que ocasionou um crescimento desordenado das cidades, acirrando a desigualdade social, a miséria, a fome e as doenças.

Como maneira de entender as complexas mudanças sociais, Comte propôs o desenvolvimento de uma nova ciência, a Sociologia. Segundo o filósofo, esse período seria o mais intenso na cadeia evolutiva da humanidade, que utilizaria a Sociologia e a Biologia para compreender os campos fisiológicos e sociais de atuação do ser humano na natureza.

O positivismo seria uma saída para resolver o problema deixado pela instabilidade política. Comte era favorável ao fim da monarquia, porém, o caos que sucedeu a Revolução Francesa, para ele, era perigoso e, segundo o filósofo, somente a ordem política e o rigor civil poderiam mudar esse quadro. Por meio de um estudo sistemático da sociedade (Sociologia) e da ordem política e social aliada ao cientificismo (positivismo), haveria avanço para a humanidade.

Para fixar uma marcha de desenvolvimento da humanidade que culminaria na sua fase mais evoluída, aquela que era vivida no século XIX, Comte elaborou a Lei dos Três Estados, que foi organizada desta maneira:

  1. Estado teológico: momento primitivo em que os seres humanos procuravam respostas para os dilemas da vida em elementos sobrenaturais e irracionais, como a atuação dos deuses, seres místicos e forças sobrenaturais.

  2. Estado metafísico: a Filosofia surge para substituir as explicações teológicas por especulações baseadas em argumentos lógicos e racionais, impulsionando a busca pelo conhecimento verdadeiro.

  3. Estado positivo: quando a ciência baseada na observação rigorosamente metódica seria a responsável por elaborar o conhecimento humano sobre a natureza, buscando respostas na própria natureza.

Características do positivismo

  1. Doutrina filosófica: a inspiração política do positivismo estava no Iluminismo. Os primeiros filósofos iluministas defendiam que o conhecimento deveria ser universalmente estimulado, mediante uma educação emancipadora para levar a autonomia social a um nível em que a humanidade progrediria moralmente pelos frutos do progresso intelectual. Esse progresso somente seria pleno, no momento em que todos se juntassem em prol da busca pelo conhecimento esclarecedor sobre o mundo.

  2. Doutrina sociológica: a ordem social estaria intimamente ligada ao desenvolvimento moral e ao desenvolvimento científico. Portanto, seria necessário, além de entender a natureza, entender o funcionamento da sociedade, levando em conta a atuação dos seres humanos e criando teorias doutrinárias que ditassem um modo de agir que levasse ao progresso. O rigor e a ordem eram imperativos nessas teorias, pois eram eles que garantiriam o pleno desenvolvimento humano.

  3. Doutrina política: a disciplina, o rigor e a ordem social eram requisitos políticos para a garantia do avanço social na visão de Comte. Somente com ações voltadas para o desenvolvimento de uma disciplina pessoal e coletiva, cultivada juntamente com o aprendizado das ciências e com o trabalho sociológico, a política poderia render um estágio de progresso capaz de levar a humanidade ao seu ápice.

  4. Desenvolvimento das ciências e das técnicas: a tecnologia e a ciência eram partes importantíssimas da teoria de Auguste Comte. Segundo o filósofo, nenhum progresso seria possível no estágio positivo sem o alto grau de aperfeiçoamento científico aliado ao alto desenvolvimento tecnológico, o que impulsionaria a humanidade sempre adiante.

  5. Religião positiva: a religião sempre foi característica comum da humanidade. Os seres humanos sempre buscaram o culto a algum tipo de divindade para explicar o inexplicável. Como a busca por explicações mais elaboradas é marca comum do estágio positivo, a religião tradicional daria lugar, segundo o pensamento positivista, a um novo tipo de religião, o cientificismo. O cientificismo seria o ato de depositar nas ciências toda a fé em relação ao conhecimento e ao desbravamento do mundo, entendendo que não há sobrenatural, mas somente natureza. As ciências ocupariam, para os positivistas, o lugar que Deus ocupou nas religiões desenvolvidas até então.

Acesse também: Conheça mais sobre este outro grande nome da Sociologia.

Positivismo no Brasil - “Ordem e Progresso”

Em 1889, D. Pedro II sofreu um golpe que culminou em sua deposição. O movimento responsável pelo ato era fortemente influenciado pelo republicanismo e pelo positivismo francês, o que fez com que os primeiros anos da Primeira República forjassem um período de grande notoriedade de símbolos nacionais inspirados pelos elementos positivistas.

O marechal Manuel Deodoro da Fonseca (o primeiro presidente brasileiro) e os militares de seu círculo de influências trouxeram para o Brasil uma república inspirada no modelo francês, baseada na liberdade individual, na autonomia moral, na ordem social e no rigor, para o progresso da sociedade.

Nesse período, o Brasil viu nascer símbolos, como o Hino à Bandeira e a própria bandeira nacional, com elementos característicos do pensamento positivista. As palavras escritas na faixa central que cobre o círculo azul da Bandeira Nacional, “ordem e progresso”, compõem um lema positivista que coloca a responsabilidade pelo progresso social na ordem e na disciplina individual e social.

Leia também: Descubra o período em que o Brasil sofreu grande influência do positivismo.

Marechal Deodoro da Fonseca, o primeiro presidente do Brasil, tinha fortes inspirações positivistas.
Marechal Deodoro da Fonseca, o primeiro presidente do Brasil, tinha fortes inspirações positivistas.

Resumo

  • O positivismo foi uma corrente teórico-filosófica que afirmou a necessidade da ordem e do rigor sociais e políticos para o progresso;

  • Surgiu junto com a Sociologia, idealizada por Auguste Comte;

  • Era um método sociológico, científico e político;

  • Teve como inspiração o Iluminismo francês;

  • Disciplina, rigor e ordem eram essenciais para o crescimento moral e social;

  • Inspirou a Proclamação da República brasileira.

*Creditos da imagem: Nadiia_foto / Shutterstock
*Creditos da imagem: Sergey Kohl / Shutterstock

 

Monumento ao filósofo francês Auguste Comte na Praça Sorbonne, Paris – França.
Monumento ao filósofo francês Auguste Comte na Praça Sorbonne, Paris – França.
Publicado por: Francisco Porfírio
Assista às nossas videoaulas
Assuntos relacionados
15 de novembro – Dia da Proclamação da República
Acesse para saber mais sobre o dia 15 de novembro. Entenda por que esse dia é importante para a história brasileira e também feriado nacional.
Estruturalismo
Acesse este link e descubra o que foi o estruturalismo, quais as suas aplicações, qual a sua importância e como ele influenciou as ciências humanas.
Ciência política
Acesse este link para entender a importância da ciência política, como ela surgiu, o seu desenvolvimento histórico e o que faz aquele que estuda essa ciência.
Émile Durkheim
Clique aqui e conheça a trajetória intelectual de Émile Durkheim, um dos principais teóricos da sociologia clássica e o primeiro a desenvolver um método sociológico.
Antropologia
Acesse este link para saber o que é antropologia, qual a importância dela para a compreensão dos estudos sociais e quais elementos formam essa ciência.
Naturalismo
Saiba o que foi o naturalismo. Conheça seus principais autores. Entenda a diferença entre realismo e naturalismo.
Ideologia
Entenda um pouco mais sobre o que é ideologia, quais os seus tipos, sua função e sua concepção, conforme Karl Marx, um dos maiores teóricos da sociologia.
Parnasianismo
Entenda o contexto histórico em que surgiu o parnasianismo. Saiba quais são as características desse estilo, e conheça seus principais autores.
A Sociologia busca entender a complexidade do mundo social
O que é Sociologia?
Você sabe qual é o papel da Sociologia? Aprenda clicando aqui!
A máquina a vapor aumentou a produção de carvão
Revolução Industrial
Revolução Industrial, Primeira Revolução Industrial, Segunda Revolução Industrial, Terceira Revolução Industrial, Revolução Técnico-Científica.
Quadro da eleição constitucional de Deodoro da Fonseca.
Governo Deodoro da Fonseca
República, Brasil República, Primeiros anos da República, Governo Deodoro da Fonseca, Governo Provisório, Rui Barbosa, encilhamento, inflação, constituição de 1891, governo constitucional, revoltas, tensões políticas, Custódio de Melo, revolta militar, greve dos trabalhadores da Estrada de Ferro da Central do Brasil, Custódio de Melo, fim do governo Deodoro da Fonseca.
Dom Pedro II, filho de D. Pedro I e da imperatriz Leopoldina, reinou sobre o Brasil até 1889
Dom Pedro II
Conheça a história do último imperador do Brasil, Dom Pedro II, nascido no Rio de Janeiro, em 1825, e morto em Paris, em 1891.
Auguste Comte, o pai da Sociologia *
Auguste Comte
As contribuições de Auguste Comte para a Filosofia e para a Sociologia são enormes. Neste texto você encontrará um pequeno resumo de algumas delas!
A atual bandeira do Brasil foi implantada logo após a Proclamação da República, que aconteceu em 1889.
Bandeira do Brasil
Veja este texto e saiba um pouco mais sobre a história da bandeira do Brasil. Veja como surgiu o atual modelo, o significado das cores e outras curiosidades.