Whatsapp icon Whatsapp

Primeira Revolução Industrial

A Primeira Revolução Industrial marcou o início do processo de industrialização mundial. Ela foi responsável por marcos importantes na esfera produtiva das indústrias.
Antiga usina termelétrica a carvão nas margens do Tâmisa, a qual remente à 1ª Revolução Industrial.
A Inglaterra foi o país pioneiro no processo de industrialização mundial.

A Primeira Revolução Industrial é um termo que designa o início do processo de industrialização mundial. Ele ocorreu primeiramente na Inglaterra e, posteriormente, avançou para os chamados países de industrialização clássica.

 Foi caracterizada pela ascensão das máquinas e de equipamentos diversos na produção industrial. Esse período ficou marcado por diferentes inovações tecnológicas e mudanças sociais. O uso do carvão mineral, da máquina a vapor, da locomotiva e do telégrafo são exemplos típicos dessa época.

A finalização da Primeira Revolução Industrial ocorreu em razão de novas inovações tecnológicas nas linhas produtivas assim como da expansão do processo de industrialização. Esse cenário gerou profundas transformações nos centros urbanos e nas relações de trabalho. O Brasil não participou de forma ativa da Primeira Revolução Industrial.

Leia também: O que explica o pioneirismo inglês na Revolução Industrial?

Resumo sobre Primeira Revolução Industrial

  • A Primeira Revolução Industrial foi iniciada na Inglaterra, em meados dos anos 1760, até por volta de 1850, marcando a industrialização mundial.

  • A introdução de máquinas para transformar a matéria-prima em produto final, de forma padronizada e escalonada, foi típica desse período histórico-econômico.

  • Esse processo marcou uma profunda transformação na sociedade urbano-industrial da época, com o crescimento do êxodo rural e da exploração da mão de obra.

  • O desenvolvimento de novos meios de transporte e comunicação foram mudanças advindas da Primeira Revolução Industrial.

  • A Primeira Revolução Industrial modificou as relações, em termos de trabalho, moradia e mão de obra, relacionadas à atividade industrial.

  • O Brasil passou à margem do início do processo de industrialização mundial, logo, é classificado como um país de industrialização tardia.

  • As ascensões do capitalismo e do imperialismo foram características da Primeira Revolução Industrial.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O que foi a Primeira Revolução Industrial?

O termo Primeira Revolução Industrial marcou o início do processo de industrialização mundial, ou seja, a substituição da produção baseada especialmente na manufatura para a chamada produção de maquinofatura, que contava com a participação de máquinas e equipamentos diversos no processo produtivo. A Primeira Revolução Industrial foi iniciada na Inglaterra, de meados dos anos 1760 até por volta de 1850, ano que marcou a ascensão da chamada Segunda Revolução Industrial.

O pioneirismo inglês estava atrelado ao contexto econômico local, caracterizado pelo acúmulo de riquezas no período, assim como pela dinâmica econômica local, guiada pelo liberalismo. A Inglaterra também contava com grandes reservas de recursos naturais e vasta frota de navios mercantes, necessários para o processo de produção e comercialização dos bens industriais.

A introdução de máquinas para transformar a matéria-prima em produto final, de forma padronizada e escalonada, foi a principal premissa da Primeira Revolução Industrial. O setor industrial predominante nesse período foi o têxtil, que se destacou por meio do emprego de máquinas de tecelagem mecanizadas. O sucesso do cenário inicial de industrialização mundial foi marcado pelo acúmulo de capitais locais, pela exploração da mão de obra, pela exportação da produção, pela ascensão de meios de transporte a vapor, entre outros, que marcaram esse período histórico-econômico.

Leia também: O uso do trabalho infantil no início da Revolução Industrial

Contexto histórico da Primeira Revolução Industrial

A Primeira Revolução Industrial ocorreu inicialmente na Inglaterra, e, posteriormente, ao longo da chamada Segunda Revolução Industrial, ampliou-se especialmente para outros países da Europa Ocidental, além de Estados Unidos, Japão e Rússia. Esse processo de industrialização mundial foi possibilitado por meio do acúmulo de capitais, especialmente da classe econômica da burguesia, que detinha os recursos necessários para investir em matérias-primas e unidades industriais.

A emergência da necessidade de uma produção de artigos em larga escala também fomentou a industrialização, vista pelos detentores dos meios de produção da época como uma nova forma de acumulação de riquezas.

Esse processo marcou uma profunda transformação na sociedade urbano-industrial do período, com o crescimento do êxodo rural, a intensificação da urbanização, a exploração da mão de obra, o aumento da desigualdade social, a disputa por matérias-primas e mercados consumidores, a inovação tecnológica, entre outros.

Teares mecanizados do começo da Primeira Revolução Industrial.
Os teares mecanizados foram uma inovação tecnológica da Primeira Revolução Industrial.[1]

Características da Primeira Revolução Industrial

A Primeira Revolução Industrial marcou um período de profundas transformações nas dinâmicas da sociedade global. Essas mudanças estiveram atreladas ao processo de fabricação produtiva, que antes estava limitado ao emprego de mão de obra braçal e que, com o advento do referido processo de industrialização, passou a contar com o uso de máquinas e equipamentos diversos. Foram características importantes desse período:

  • o emprego de máquinas a vapor nas unidades produtivas industriais;

  • a ascensão da lógica econômica marcada pelo liberalismo na sociedade;

  • o estabelecimento de linhas de montagem para a produção industrial;

  • a exploração de mão de obra operária empregada na atividade industrial;

  • o aumento dos problemas urbanos advindos do crescimento das cidades;

  • a criação de novos equipamentos e máquinas para uso industrial;

  • o desenvolvimento de meios de transporte, especialmente os movidos a vapor.

Mudanças e evoluções da Primeira Revolução Industrial

A Primeira Revolução Industrial provocou grandes mudanças, tantos em termos de produção quanto nas sociedades da época. Esse período marcou a substituição da atividade predominantemente artesanal pela industrialização massiva dos bens de consumo, portanto, requereu modificações tecnológicas diversas.

A ascensão de novas formas de produção, especialmente com o emprego da máquina a vapor; a utilização de fontes de energia como a hidráulica; o desenvolvimento de formas de transportes como as locomotivas; e a criação de meios de comunicação como o telégrafo, são exemplos de inovações tecnológicas propiciadas por esse período.

Para além das transformações tecnológicas, a Primeira Revolução Industrial modificou as relações em termos de trabalho, moradia e mão de obra. A divisão clássica do trabalho, o emprego de linhas de produção e a exploração do trabalhador são característicos desse período. Houve, ainda, uma grande modificação espacial das cidades, em razão do intenso êxodo rural e do crescimento urbano, que também fomentou questões como a poluição do ar e do solo, a contaminação das fontes de água, a geração exacerbada de lixo, entre outros.

Primeira Revolução Industrial no Brasil

Enquanto a Primeira Revolução Industrial acontecia especialmente nos países europeus, no Brasil ainda predominava o sistema colonialista, marcado pela exploração da mão de obra escravizada e pela extração de recursos naturais diversos. Portanto, o Brasil passou à margem do início do processo de industrialização mundial.

O início da industrialização em larga escala no país deu-se somente em meados de 1930, com o advento de políticas estatais industriais após a chamada Crise de 1929. Assim, é comumente adotado o termo industrialização tardia, tanto para o Brasil quanto para outros países em desenvolvimento, que passaram por um processo de industrialização atrasada, principalmente em comparação aos países europeus de industrialização clássica.

Fim da Primeira Revolução Industrial

O fim da Primeira Revolução Industrial deu-se especialmente quanto aos avanços, tanto tecnológicos quanto geográficos, do processo de industrialização mundial. O fim desse período foi marcado pela ascensão de novas fontes de energia, novos meios de transportes e novos equipamentos de comunicação.

Ademais, houve uma gradativa modernização da atividade industrial como um todo, justamente derivada das transformações originadas na Segunda Revolução Industrial. Também houve um avanço espacial da industrialização, para além de potências econômicas da época, contribuindo assim para o aumento da produção industrial em nível mundial.

Consequências da Primeira Revolução Industrial

A Primeira Revolução Industrial gerou consequências importantes para a sociedade urbano-industrial predominante da época. Ela fundamentou um cenário de grandes transformações políticas, econômicas e sociais que foram importantes para a continuidade do processo de industrialização mundial. Foram consequências da Primeira Revolução Industrial:

  • a ascensão do modelo capitalista de produção no globo;

  • o crescimento do imperialismo entre as potências mundiais;

  • a inovação tecnológica no setor de transportes e comunicações;

  • o aumento dos problemas urbanos advindos do êxodo rural;

  • a crescente desigualdade social, especialmente nas cidades;

  • o estabelecimento de novas relações de trabalho;

  • a intensificação da industrialização dos países do globo.

Créditos da imagem

[1] travelview / Shuttestock  

Publicado por Mateus Campos
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Algumas características do capitalismo
Confira aqui o conceito e as principais características do capitalismo.
Espaço Industrial Brasileiro
As principais caraterísticas do espaço industrial brasileiro e as transformações em sua dinâmica com o passar do tempo.
Globalização econômica e exclusão social
Entenda o que é Globalização econômica e exclusão social e descubra qual é a relação entre esses dois processos.
Industrialização brasileira
Clique e veja como foi a industrialização brasileira. Entenda o desenvolvimento industrial do Brasil, as políticas públicas criadas e sua entrada na economia global.
Indústrias
Clique e veja o que são e como se classificam as indústrias. Entenda quais fatores atraem sua presença nas cidades e conheça as principais indústrias do mundo.
O Mar de Aral está diminuindo
Um lago de água salgada que gradativamente está encolhendo.
O que é Globalização?
Globalização é o processo de mundialização do espaço geográfico.
Política dos 3R’s
Política dos 3R's: Reduzir, reutilizar e reciclar. Clique e entenda!
Previsão do tempo
Você sabe como é feita a previsão do tempo? Clique aqui e confira os detalhes desse processo, saiba quem faz essa previsão e qual é a sua importância.
Revolução Industrial
Clique e acesse este texto para saber mais a respeito da Revolução Industrial. Entenda por que ela se iniciou na Inglaterra e conheça suas fases e consequências.
Tipos de Indústrias Conforme o Nível Tecnológico
O desenvolvimento tecnológico no setor industrial.
video icon
Texto"Matemática do Zero | Número de diagonais de um polígono convexo" em fundo azul.
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Número de diagonais de um polígono convexo
Nessa aula demonstrarei a fórmula do número de diagonais de um polígono convexo e resolveremos questões modelo.