Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Bioquímica
  4. Aminoácidos

Aminoácidos

Aminoácidos são moléculas orgânicas que possuem um átomo de carbono ao qual se ligam um grupo carboxila, um grupo amino, um hidrogênio e um grupo variável. Existem 20 aminoácidos considerados como padrões e que são os responsáveis por formar todas as proteínas existentes. A grande quantidade de proteínas resulta da combinação dos aminoácidos de diferentes maneiras.

Essas moléculas podem ser classificadas em aminoácidos essenciais e não essenciais. Os aminoácidos essenciais são aqueles que os seres humanos são incapazes de produzir, enquanto os não essenciais são produzidos no nosso corpo.

Leia também: Carboidratos — a base da nutrição dos organismos não fotossintetizantes

Estrutura dos aminoácidos

Os aminoácidos são uma classe de moléculas que apresentam uma estrutura em comum. Todos eles possuem um carbono assimétrico chamado de carbono alfa, o qual detém quatro ligantes distintos:

  • grupo amino;

  • grupo carboxila;

  • átomo de hidrogênio; e

  • um grupo variável (representado por R).

Esse grupo variável, também denominado cadeia lateral, promove a variabilidade química dos aminoácidos.

Observe acima a estrutura básica de um aminoácido.
Observe acima a estrutura básica de um aminoácido.

De acordo com as propriedades da cadeia lateral, os aminoácidos podem ser agrupados em apolares, polares e com cadeias laterais eletricamente carregadas. Os aminoácidos apolares são glicina, alanina, valina, leucina, isoleucina, metionina, fenilalanina, triptofano e prolina. Os aminoácidos polares são serina, treonina, cisteína, tirosina, asparagina e glutamina. Os aminoácidos com cadeias laterais eletricamente carregadas são o ácido aspártico, ácido glutâmico, lisina, arginina e histidina.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Os 20 aminoácidos

 Acima é possível observar os 20 aminoácidos que formam as proteínas.
Acima é possível observar os 20 aminoácidos que formam as proteínas.

Existem 20 aminoácidos chamados de “aminoácidos-padrão”. As células os utilizam para construir as milhares de proteínas existentes. Os 20 aminoácidos são:

  1. ácido aspártico;

  2. ácido glutâmico;

  3. alanina;

  4. arginina;

  5. asparagina;

  6. cisteína;

  7. fenilalanina;

  8. glicina;

  9. glutamina;

  10. histidina.

  11. isoleucina;

  12. leucina;

  13. lisina;

  14. metionina;

  15. prolina;

  16. serina;

  17. tirosina;

  18. treonina;

  19. triptofano;

  20. valina.

Aminoácidos, peptídeos e proteínas

Como vimos anteriormente, existem apenas 20 aminoácidos-padrão, mas diferentes proteínas. Isso é possível graças às diferentes combinações que podem ser feitas com essas moléculas. Para se entender melhor como isso acontece, basta se lembrar do alfabeto, o qual possui 26 letras e garante a formação de inúmeras palavras.

 Os aminoácidos formam os peptídeos e as proteínas.
Os aminoácidos formam os peptídeos e as proteínas.

Os aminoácidos se unem por meio de ligações peptídicas, as quais se formam entre o grupo carboxila de um aminoácido e o grupo amino de outro. Essas ligações permitem a formação de cadeias de aminoácidos, que recebem o nome de peptídeos.

Quando dois aminoácidos estão ligados, temos um dipeptídeo; quanto três estão ligados, temos um tripetídeo; quando quatro estão ligados, temos um tetrapeptídeo e assim sucessivamente. A união de muitos aminoácidos é conhecida como polipeptídeo.

Uma proteína, por sua vez, pode apresentar milhares de aminoácidos. É possível diferenciar um polipeptídeo de uma proteína analisando-se sua massa molecular. Quando a molécula apresenta massa molecular abaixo de 10.000, temos um polipeptídeo, e quando a massa molecular está acima de 10.000, temos uma proteína.

Leia também: Arroz e feijão: uma combinação importante para a saúde

Aminoácidos essenciais e não essenciais

Os aminoácidos podem ser classificados em dois grupos: aminoácidos essenciais e não essenciais. Os aminoácidos essenciais são aqueles que não são sintetizados em nosso corpo, assim devem estar presentes em nossa dieta. Os aminoácidos não essenciais, por sua vez, são aqueles que nosso corpo é capaz de produzir.

Consideram-se como aminoácidos essenciais para o adulto:

  • isoleucina;

  • leucina;

  • lisina;

  • metionina;

  • fenilalanina;

  • treonina;

  • triptofano;

  • valina.

Além dos aminoácidos citados anteriormente, nas crianças, a histidina é também considerada um aminoácido essencial.

Os aminoácidos podem ser conseguidos em diferentes alimentos, como carnes vermelhas, frango, ovos, queijos, soja, feijão, lentilha, amendoim, aveia, granola e arroz. Alguns alimentos, como carnes magras, leite e derivados e ovos, são considerados completos, pois fornecem todos os aminoácidos essenciais de que necessitamos.

A maioria das proteínas vegetais é dita incompleta, por não fornecer todos os aminoácidos essenciais de que necessitamos. Entretanto, isso não é um empecilho para uma dieta vegetariana, uma vez que uma dieta variada e bem planejada pode permitir que todos os aminoácidos sejam fornecidos ao indivíduo.

Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Lista de Exercícios

Questão 1

Os aminoácidos são moléculas orgânicas que possuem um átomo de carbono ao qual se liga um átomo de hidrogênio, um grupo amina, um grupo carboxílico e uma cadeia lateral “R”. Marque a alternativa que indica corretamente o que difere um aminoácido de outro.

a) Átomo de hidrogênio.

b) Átomo de carbono.

c) Cadeia lateral “R”.

d) Grupo carboxílico.

e) Grupo Amina.

Questão 2

Sabemos que os aminoácidos são as unidades constituintes das proteínas. Essas moléculas orgânicas são ligadas umas às outras por ligações denominadas de:

a) ligações de hidrogênio.

b) ligações dativas.

c) ligações iônicas.

d) ligações metálicas.

e) ligações peptídicas.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Sequência de aminoácidos individuais que formam uma proteína
A química das proteínas
Aprenda quais são os elementos químicos, as formas estruturais e as principais características que envolvem a química das proteínas.
Em situações que causam estresse e excitação, ocorre a liberação de adrenalina
Adrenalina
Descubra alguns dos principais efeitos da adrenalina no corpo humano e sua importância médica.
O arroz com feijão é uma comida típica do brasileiro
Arroz e feijão: uma combinação importante para a saúde
Entenda por que o arroz com feijão é uma combinação importante para a saúde e por que devemos manter esses alimentos na nossa dieta.
O carbono é o elemento-base da Química Orgânica.
Carbono
Aprenda um pouco mais sobre o carbono e suas formas alotrópicas, onde é encontrado e suas aplicações no dia a dia.
Glicogênio
Nosso organismo armazena glicose na forma de glicogênio para suprir sua falta nos momentos em que a quantidade de glicose no sangue é reduzida.
Representação de um átomo de hidrogênio
Hidrogênio
Clique e conheça a história, características, formas de obtenção e as principais utilizações do elemento químico Hidrogênio.
A insulina é formada pela ligação peptídica entre vários aminoácidos
Ligação peptídica
Clique e saiba todas as particularidades da ligação peptídica, interação entre dois ou mais aminoácidos que resulta na formação das proteínas.
Algumas pesquisas sugerem que um metabolismo lento pode influenciar na obesidade
Metabolismo
Entenda o que é metabolismo e compreenda a diferença entre anabolismo e catabolismo.
A ocitocina é um exemplo de peptídeo
Peptídeos
Entenda o que são peptídeos, como são formados e compreenda a sua classificação.
Os alimentos acima apresentam grande quantidade de proteínas
Proteínas
Entenda o que são proteínas e conheça um pouco mais a respeito de suas funções no organismo.