Whatsapp icon Whatsapp

Cordão umbilical

O cordão umbilical conecta o feto à placenta e garante o transporte de nutrientes e trocas gasosas. No interior do cordão, observa-se a presença de duas artérias e uma veia.
O cordão umbilical conecta o bebê em desenvolvimento à placenta
O cordão umbilical conecta o bebê em desenvolvimento à placenta

O cordão umbilical é uma estrutura importante que conecta o bebê em desenvolvimento à placenta. Ele mantém uma conexão vascular que permite que sangue rico em oxigênio chegue até o feto e que sangue rico em gás carbônico seja retirado de seu corpo, além de fornecer os nutrientes necessários. No momento do nascimento, o cordão umbilical apresenta geralmente 2 cm de diâmetro e de 50 cm a 60 cm de comprimento, mas esses valores podem variar de indivíduo para indivíduo.

Estrutura do cordão umbilical

Um cordão umbilical geralmente apresenta duas artérias e uma veia, sendo esses vasos circundados pela geleia de Wharton, que é formada por tecido mucoso rico em proteoglicanos. A função da geleia de Wharton é garantir proteção aos vasos umbilicais, evitando, por exemplo, uma compressão. As artérias do cordão umbilical apresentam como função levar sangue rico em gás carbônico do feto para a placenta, e a veia umbilical garante que sangue rico em oxigênio seja levado para o feto.

Externamente ao cordão umbilical, é possível observar uma camada de âmnio circundante. Essa camada só não é observada na região próxima à inserção fetal (onde o festo está inserido), estando presente nessa porção apenas tecido epitelial.

Problemas relacionados com o cordão umbilical

O cordão umbilical normal apresenta duas artérias e uma veia, entretanto, em alguns indivíduos, pode haver apenas uma artéria em virtude da degeneração da outra ou de sua não formação no início do desenvolvimento. Isso acontece em um a cada 200 bebês. Desses bebês afetados pelo problema, 20% apresentam chance aumentada de apresentar doenças cardíacas ou outros problemas vasculares.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Outra questão relacionada com o cordão umbilical é a “circular de cordão”, a qual pode desencadear problemas no momento do parto. Um cordão de tamanho normal pode enrolar-se pelo pescoço da criança sem causar, no entanto, nenhum problema ao bebê. Entretanto, quando o cordão é muito curto ou está muito enrolado, ele pode dificultar a saída do bebê, podendo causar uma desaceleração da frequência cardíaca fetal. Vale destacar que a circular cervical do cordão pode aparecer na ultrassonografia de rotina e, pela movimentação do feto, pode ser desfeita durante o momento do parto.

Células tronco do cordão umbilical

As células-tronco são capazes de diferenciar-se em outros tipos celulares. As células-tronco presentes no sangue do cordão umbilical são hematopoéticas, isto é, capazes de diferenciar-se em células sanguíneas. Assim sendo, o sangue do cordão é utilizado para o transplante de medula óssea, sendo indicado no tratamento de leucemia, por exemplo.

Curiosidade: Você sabia que a pequena porção de cordão umbilical que permanece no bebê após o parto é chamada de coto umbilical? Clique aqui e saiba mais sobre os cuidados que se deve ter com essa estrutura.

Publicado por Vanessa Sardinha dos Santos

Artigos Relacionados

É importante manter o coto umbilical limpo e seco
Cuidados com o coto umbilical
Veja os cuidados necessários com o coto umbilical que toda mãe deve ter!
As células-tronco apresentam grande capacidade de diferenciação
Células-tronco
Compreenda o que são células-tronco, conheça seus diferentes tipos e entenda a importância dos estudos com essa célula para a Medicina.
A hérnia umbilical pode ser percebida a partir da observação de uma saliência na região do umbigo
Hérnia umbilical
Tire as suas dúvidas a respeito da hérnia umbilical, um tipo de hérnia abdominal que surge na região do umbigo.
Você consegue enxergar o Papai Noel nessa imagem? Se sim, você não é daltônico
O que é daltonismo?
Clique aqui e veja o que é daltonismo e quais as suas causas.
Placenta: um importante órgão entre o organismo materno e o feto.
Placenta
Anexo embrionário que realiza trocas de substâncias necessárias ao desenvolvimento do embrião.
Antes da descoberta dos tipos sanguíneos muitos acidentes fatais ocorreram
Sistema ABO e as possíveis transfusões sanguíneas
Conheça mais sobre o sistema ABO e quais são as possíveis transfusões sanguíneas que podem ser feitas entre os grupos sanguíneos.
Alevino de tetra-cego-das-cavernas, antes da absorção da vesícula vitelina.
Vesícula vitelina, ou saco vitelínico
Anexo embrionário que contém vitelo em seu interior: fonte nutricional do embrião.
Proteja seu bebê durante a gravidez.
Ácido fólico: essencial na gravidez
Saiba da importância desta substância para os bebês.
Feto envolto do âmnio
Âmnio e cório
Anexos embrionários presentes em répteis, aves e mamíferos.
video icon
Física
Receptores elétricos
Receptores elétricos são dispositivos que convertem diversas formas de energia em energia mecânica, como fazem os motores. Assista a nossa aula sobre receptores e confira fórmulas, gráficos e exercícios resolvidos sobre o tema.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas.