Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Biologia
  3. Animais
  4. Salamandra

Salamandra

Salamandra é o nome dado a um grupo de anfíbios urodelos que apresentam corpo alongado, cauda, quatro membros e pele lisa, fina e sem escamas.

As salamandras são anfíbios de corpo alongado, que apresentam cauda e geralmente apresentam quatro membros. A maioria das salamandras é encontrada em ambiente terrestre, entretanto, algumas espécies são inteiramente aquáticas. Existem cerca de 550 espécies diferentes de salamandras, as quais são encontradas, em sua grande maioria, no hemisfério Norte. No Brasil, são observadas cinco espécies de salamandras, todas elas encontradas na Amazônia.

Características das salamandras

As salamandras são anfíbios do grupo dos urodelos, ou seja, dos anfíbios que possuem cauda. Esses animais muitas vezes são confundidos, por leigos, com lagartos, entretanto, diferentemente dos répteis, as salamandras possuem uma pele fina e sem escamas. Esses animais variam muito em tamanho. Enquanto as salamandras sul-americanas podem medir entre 3 a 12 centímetros, as salamandras encontradas no Japão e na China podem apresentar mais de um metro de comprimento.

A pele desses animais é úmida e muitas espécies apresentam respiração cutânea. Vale salientar que algumas salamandras apresentam respiração branquial e outras pulmonar. Percebemos, desse modo, que as salamandras apresentam diferentes formas de respiração.

As salamandras alimentam-se de pequenos animais, apresentando, portanto, uma dieta carnívora. As espécies sul-americanas alimentam-se de espécies como cupins, formigas e besouros.

A reprodução da salamandra é também um processo com características variadas, a depender da espécie estudada. A maioria das espécies apresenta fecundação interna, mas algumas mantêm a fecundação externa. Nas espécies que apresentam fecundação interna, não se observa a presença de um órgão responsável pela cópula. O que se vê é a transferência do espermatóforo (pacote contendo espermatozoides) do macho para a fêmea.

Algumas espécies de salamandra desovam na água, enquanto outras desovam na terra. Algumas espécies apresentam fase larval e outras não. Vale salientar ainda que algumas espécies de salamandra são vivíparas.

A pedomorfose é uma característica observada em algumas espécies de salamandras. Isso significa que, mesmo adultas, algumas espécies ainda retêm características larvais, como ausência de pálpebras, padrões larvais de dentes e permanência de sistema de linha lateral.

Leia também: Metamorfose em anfíbios

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Salamandra-de-fogo

A salamandra-de-fogo apresenta um corpo negro com várias manchas amareladas.
A salamandra-de-fogo apresenta um corpo negro com várias manchas amareladas.

A salamandra-de-fogo (Salamandra salamandra), também chamada de salamandra-de-pintas-amarelas e salamandra-comum, é uma espécie de salamandra que apresenta corpo negro e uma série de manchas amareladas e algumas pontuações de cor avermelhada. Em sua cabeça, observa-se a presença de glândulas parótidas pigmentadas localizadas logo atrás de seus olhos.

Uma salamandra-de-fogo apresenta cerca de 20 cm de comprimento, sendo, geralmente, a fêmea maior que o macho. O corpo e os membros desse animal são robustos. Na época reprodutiva, é possível verificar que o macho apresenta uma cloaca mais inchada e na fêmea observa-se um inchaço maior no ventre.

A salamandra-de-fogo é uma espécie encontrada em grande parte da Europa central, oriental e meridional, sendo observada em ambientes sombrios, úmidos e montanhosos que apresentam grande quantidade de chuva durante o ano. Atualmente, essa espécie é classificada na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, sigla em inglês) como pouco preocupante

Salamandra-gigante-chinesa

A salamandra-gigante-chinesa (Andrias davidianus) é a maior espécie de anfíbio existente no planeta. Essa espécie atinge mais de um metro e meio de comprimento e seu peso pode chegar a mais de 60 quilos. Essa salamandra é uma espécie aquática encontrada na China continental, que vive e reproduz-se em grandes riachos, localizados, geralmente, em regiões florestais.

Essa espécie atualmente tem sofrido um rápido declínio, devido fatores, como perda de habitat e uso dessa espécie para a alimentação e tratamentos medicinais. Atualmente, essa espécie é classificada na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN como criticamente ameaçada.

Axolote: a salamandra mexicana

Observe na foto as brânquias externas típicas do axolote.
Observe na foto as brânquias externas típicas do axolote.

O axolote (Ambystoma mexicanum) é um tipo de salamandra encontrada em lagos rasos no centro do México. A principal característica física dessa espécie são suas brânquias bastante visíveis na lateral de sua cabeça. Suas brânquias externas são responsáveis por garantir as trocas gasosas.

Além de sua característica física marcante, os axolotes apresentam uma incrível capacidade de regeneração. Esses animais podem reconstruir completamente partes do seu corpo, como rabo, espinha e membros, sendo capazes de recuperar músculos, ossos e até mesmo nervos. Atualmente, essa espécie é classificada na Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN como criticamente ameaçada.

Leia também: Lista Vermelha de Espécies Ameaçadas da IUCN

Curiosidades sobre as salamandras

  • A salamandra-cega-do-texas vive em cavernas, é cega, sem pigmentação no corpo e apresenta brânquias externas.

  • Pesquisadores encontraram uma salamandra-gigante em uma caverna na China com cerca de 200 anos de idade e que media 1,3 metros de comprimento e pesava 52 quilos.

  • As salamandras são os únicos vertebrados capazes de se regenerar.

  • Na Idade Média, acreditava-se que a salamandra apresentava a capacidade de renascer do fogo.

A salamandra é um animal do grupo dos anfíbios.
A salamandra é um animal do grupo dos anfíbios.
Publicado por: Vanessa Sardinha dos Santos
Assuntos relacionados
Durante o desenvolvimento do anuro, parte do ciclo de vida ocorre na água
Metamorfose em anfíbios
Compreenda como ocorre a metamorfose em anfíbios e aprenda as diferenças entre a fase larval e a fase adulta desse grupo.
Anfíbios anuros da família Bufonidae. Fotografia: Fabrício H. Oda.
Anfíbios
Anfíbios: animais cuja maioria dos representantes têm desenvolvimento indireto, com fase aquática. Compreendem as linhagens anura, urodela e gymnophiona.
<i>Axolote albina</i>
Axolote (Ambystoma mexicanum)
Espécie de anfíbio mexicano que possui três pares de brânquias externas.