Whatsapp icon Whatsapp

Presente do indicativo em espanhol

O presente do indicativo em espanhol é usado para expressar ações habituais e atuais, verdades ou valores universais, ações futuras de realização incerta e fatos históricos.
O presente do indicativo é usado para expressar opinião, crenças e verdades em frases afirmativas.
O presente do indicativo é usado para expressar opinião, crenças e verdades em frases afirmativas.

O presente de indicativo (presente do indicativo em espanhol) tem como funções expressar ações habituais e atuais, verdades ou valores universais, ações futuras de realização incerta e fatos históricos. Também pode ser usado para dar ordens no imperativo afirmativo.

Esse tempo verbal apresenta marcas de pessoa, número e tempo. Sua estrutura morfológica é composta por verbos regulares — não sofrem modificação na raiz — e irregulares — sofrem modificação na raiz ou em suas terminações. As irregularidades incluem acréscimo ou mudança de vogais ou consoantes e também alteração de sílaba tônica, o que pode influenciar na acentuação gráfica. Pronto para aprender sobre este tempo verbal? ¡Échale ganas!

Leia também: Infinitivo, gerúndio e particípio em Espanhol

Resumo sobre presente de indicativo en español

  • É usado para expressar ações habituais e atuais, verdades ou valores universais, ações futuras de realização incerta e fatos históricos.

  • Sua conjugação apresenta verbos regulares e irregulares.

  • As irregularidades incluem: acréscimo de vogais ou consoantes à raiz, mudança de vogais ou consoantes na raiz e alteração de sílaba tônica.

Verbos regulares no presente do indicativo

Os verbos regulares são aqueles que não sofrem modificação na raiz. Observe no quadro a seguir as terminações de cada grupo de conjugação — terminados em -ar, -er e -ir.

 

Persona

Hablar

Leer

Vivir

singular

yo

Habl-o

le-o

viv-o

habl-as

le-es

viv-es

vos

habl-ás

le-és

viv-ís

él/ella/usted

habl-a

le-e

viv-e

plural

nosotros(as)

habl-amos

le-emos

viv-imos

vosotros(as)

habl-áis

le-éis

viv-ís

ellos/ellas/ustedes

habl-an

le-en

viv-imos

¡OJO! Os pronomes tú e vos são ambos de segunda pessoa do singular e podem ser traduzidos por tu ou você. Vos é de uso comum na América Latina, mas costuma predominar/ser de uso mais conhecido na Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Colômbia e Venezuela.

Alguns exemplos de frases com verbos regulares no presente do indicativo:

Andrés habla mucho.
(Andrés
fala demais.)

Siempre leo el periódico.
(Sempre leio o jornal.)

Vos vivís en Bogotá, ¿verdad?
(Você mora em Bogotá, não é?)

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Verbos irregulares no presente do indicativo

Os verbos no presente do indicativo podem apresentar uma irregularidade própria, sofrer acréscimo ou mudança de vogais ou consoantes em sua raiz. Tais mudanças podem afetar a sílaba tônica e, consequentemente, a acentuação. Essas irregularidades não afetam as terminações dos verbos, exceto as dos verbos da primeira lista, os que têm irregularidade própria. Vamos observar cada caso à parte.

  • Verbos con irregularidad propia

Esses verbos apresentam irregularidade apenas na primeira pessoa do singular ou em toda sua estrutura. Veja o quadro:

 

Persona

Estar

Dar

Ser

Ir

haber

singular

yo

estoy

Doy

Soy

Voy

he

estás

das

eres

vas

has

vos

estás

das

sos

vas

has

él/ella/usted

está

da

es

va

ha

plural

nosotros(as)

estamos

damos

somos

vamos

hemos

vosotros(as)

estáis

dais

sois

vais

habéis

ellos/ellas/ustedes

están

dan

son

van

han

  • Verbos irregulares con alternancia vocálica

São aqueles que apresentam uma irregularidade específica em uma das pessoas de sua conjugação ou mudança de vogal na raiz da sílaba a qual pertence a vogal tônica. Essa mudança acontece nas primeira, segunda () e terceira pessoas do singular e na terceira pessoa do plural.

  • Cambio vocálico e>ie

 

Persona

Empezar (começar)

Querer

Sentir

Despertarse (acordar)

singular

Yo

Empiezo

quiero

siento

Me despierto

empiezas

quieres

sientes

Te despiertas

vos

empezás

querés

sentís

Te despertás

él/ella/usted

empieza

quiere

siente

Se despierta

plural

nosotros(as)

empezamos

queremos

sentimos

Nos despertamos

vosotros(as)

empezáis

queréis

sentís

Os despertáis

ellos/ellas/ustedes

empiezan

quieren

sienten

Se despiertan

Outros exemplos: acertar, discernir, comenzar, adquirir, encomendar, manifestar, ensangrentar, recomendar, cegar, encerrar, negar, pensar, repensar, cerrar (fechar), atender, defender, perder, entender, divertir, mentir, sugerir, herir (ferir).

¡OJO! Os pronomes dos verbos pronominais (despertarse) devem sempre ser colocados antes dos verbos conjugados. Sua ausência pode causar mudança de significado.

  • Cambio vocálico o>ue

 

Persona

Almorzar (almoçar)

Poder

Dormir

singular

Yo

almuerzo

puedo

duermo

almuerzas

puedes

duermes

vos

almorzás

podés

dormís

él/ella/usted

almuerza

puede

duerme

plural

nosotros(as)

almorzamos

podemos

dormimos

vosotros(as)

almorzáis

podéis

dormís

ellos/ellas/ustedes

almuerzan

pueden

duermen

Outros exemplos: mover, contar, morir, acordar (entrar em acordo), volar (voar), aprobar, avergonzar, colgar (pendurar), comprobar, contar, costar, encontrar, forzar, jugar (brincar, jogar), mostrar, poblar (povoar), sonar (soar), soñar, demostrar, aprobar, desaprobar, esforzarse, resolver, revolver (mexer, virar), conmover, doler, llover, volver (voltar), promover.

  • Cambio vocálico e>i

 

Persona

Pedir

Reír

Vestirse

singular

Yo

Pido

Río

Me visto

pides

ríes

Te vistes

vos

pedís

reís

Te vestís

él/ella/usted

pide

ríe

Se viste

plural

nosotros(as)

pedimos

reímos

Nos vestimos

vosotros(as)

pedís

reís

Os vestís

ellos/ellas/ustedes

piden

ríen

Se visten

Outros exemplos: medir, recibir, servir, sonreír, freír (fritar), conseguir, repetir, rendir.

  • Verbos irregulares con cambio consonántico

Esses verbos têm irregularidade própria ou apresentam alguma mudança consonantal na raiz. Essa mudança pode acontecer nas primeira, segunda () e terceira pessoas do singular e na terceira pessoa do plural (oír, contribuir, oler).

 

Persona

Oír

Contribuir

Oler

singular

Yo

Oigo

contribuyo

huelo

oyes

contribuyes

hueles

vos

Oís

contribuís

olés

él/ella/usted

oye

contribuye

huele

plural

nosotros(as)

oímos

contribuimos

olemos

vosotros(as)

oís

contribuís

oléis

ellos/ellas/ustedes

oyen

contribuyen

huelen

Em alguns casos, a irregularidade só afeta a primeira pessoa do singular. Trata-se do fenômeno linguístico chamado epéntesis (epêntese), que consiste no acréscimo de fonemas (sons) no interior das palavras. No presente do indicativo em espanhol, há três ocorrências:

a) Verbos terminados em -ecer e -ducir e outros que terminam em -cer: acréscimo de -z- à raiz da primeira pessoa do singular.

merecer — merezco

conocer — conozco

agradecer — agradezco

nacer — nazco

crecer — crezco

conducir — conduzco

producir — produzco

introducir — introduzco

Exceções: mecer (mezo) e remecer (remezo).

b) Acréscimo de -g- ou -ig- na primeira pessoa do singular (yo):

caer — caigo

hacer — hago

valer — valgo

salir — salgo

poner — pongo

venir — vengo

tener tengo

Funcionam como caer, também: traer, atraer, distraer, substraer.

c) Verbos terminados em -uir: substitui-se a vogal -i- por -y-. Essa irregularidade só não afeta a segunda pessoa do singular (vos), nosotros/-as e vosotros/-as. Um exemplo é o verbo contribuir, conjugado anteriormente. Outros exemplos: construir, instituir, atribuir, reconstituir, sustituir.

d) Outras irregularidades que afetam somente a primeira pessoa do singular: as demais pessoas seguem o padrão regular de conjugação.

caber — quepo

saber — sé

Leia também: Los verbos — particularidades sobre os verbos em espanhol

  • Verbos con cambio en la acentuación gráfica

Segundo as regras de acentuação em espanhol, os hiatos (encontro de uma vogal forte -a, -o, -u com uma vogal fraca -i, -u ou vice-versa, em sílabas separadas) não são acentuados. No entanto, há uma exceção: a vogal fraca (-i ou -u) deve ser acentuada se o acento tônico recai sobre ela. Alguns exemplos são os verbos reír, sonreír, freír, actuar, evaluar e criar. Vejamos a conjugação de alguns deles:

 

Persona

Actuar

Evaluar

Criar

singular

Yo

actúo

Evalúo

crío

actúas

evalúas

crías

vos

actuás

evaluás

criás

él/ella/usted

actúa

evalúa

cría

plural

nosotros(as)

actuamos

evaluamos

criamos

vosotros(as)

actuáis

evaluáis

criáis

ellos/ellas/ustedes

actúan

evalúan

crían

Usos do presente do indicativo

a) Expressar verdades ou valores universais: o presente do indicativo terá essa função quando usado com verbos de opinión (creer, pensar, opinar, parecer) e com expressões que indicam verdade ou valores universais (estar claro que, estar seguro que, es evidente que…) em sua forma afirmativa:

Creo que mamá llega tarde hoy.

(Acho que hoje a mamãe chega tarde.)

Está claro que aun es necesario usar tapabocas al salir a la calle.

(É claro que ainda é necessário usar máscara ao sair na rua.)

Quando a frase está na forma negativa, usa-se o presente do subjuntivo:

No creo que mamá llegue tarde hoy.

(Não acho que a mamãe chegue tarde hoje.)

b) Presente histórico: esse uso do presente do indicativo enfatiza fatos do passado.

El 20 de noviembre de 1910 tiene inicio la Revolución Mexicana.

(Em 20 de novembro de 1910 tem início a Revolução Mexicana.)

c) Ações com de realização incerta no futuro: emprega-se a conjunção condicional si (se):

Si tengo tiempo, termino de leer el libro.

(Se eu tiver tempo, termino de ler o livro.)

d) Com valor de imperativo afirmativo:

Si terminas el libro, me lo devuelves.

(Se terminar o livro, me devolve.)

Leia também: Pronombres personales — os pronomes pessoais em espanhol

Exercícios resolvidos sobre presente do indicativo em espanhol

(UFMG 2010)

Texto para as questões 1 e 2

Ahora, lo peor es la epidemia del pánico

“Ahora, peor que la gripe porcina es la epidemia del pánico que se está instalando en el país”, apuntó ayer Juan Carr, fundador de la Red Solidaria, que fue convocado oficialmente por el Gobierno para trabajar en la prevención de la enfermedad.

Así calificó Carr las reacciones de los directivos de algunas escuelas de la Capital y de la provincia de Buenos Aires que decidieron que los alumnos y docentes (o sus familiares) que hubieran viajado a zonas endémicas o que padecieran síndromes febriles deben presentar un certificado médico que acredite que no tienen la enfermedad para volver a clases.

Según Carr, se trata de una reacción discriminatoria. “Para un adolescente o un chico es terrible que sus amigos no quieran verlo o hablarle por temor al contagio. Es absurdo y está basado en la ignorancia”, dijo Carr a La Nación.

La lista de reacciones discriminatorias continúa con ejemplos como el de Mendoza, en la que un grupo de vecinos atacó con piedras el ómnibus que llegaba desde Chile, en cuyo interior viajaba un hombre que tenía fiebre, pero no gripe porcina. “Tenemos redes en Nueva York, Europa, México, entre otros lugares, y venimos observando el comportamiento de la comunidad frente a la pandemia. De los 48 países en los que apareció el virus, la peor reacción fue la de Mendoza. Es el manual de lo que no hay que hacer”, dijo.

“Hoy, lo más riesgoso no es el virus: es el pánico. El miedo es muy vendedor, nos vende barbijos y nos hace consumir ciertos productos. Son lógicas las razones del miedo: este es un virus que la humanidad no conoce y teme. Lo tremendo es que cualquiera que tenga fiebre sea discriminado”, dijo.

Carr aseveró que el miedo se combate con información científica. “Si esto continúa así, va a hacer más daño la discriminación que el virus en sí mismo”, afirmó.

La Nación. Disponible en: <http://www.lanacion.com.ar/nota.asp?nota_id=1132640>. Acceso en: 27 mayo 2009. (Adaptado)

Questão 1

A partir de la lectura del título y del texto, es CORRECTO afirmar que

A) el arma para combatir la enfermedad es la información científica.

B) el miedo no se justifica pues ya se conocen las consecuencias del virus.

C) el miedo puede ser convertido en algo más grave que la enfermedad en sí.

D) el virus solo puede ser inoculado si no hay prejuicios por parte de la población.

Solução

O fundador da Red Solidaria afirma no quinto parágrafo que “Hoy, lo más riesgoso no es el virus: es el pánico.” Essa afirmação se confirma por meio da citação do ocorrido na cidade de Mendoza, Argentina, onde a população, por medo, agrediu fisicamente o passageiro de um ônibus. Tais afirmativas nos levam a concluir que a alternativa correta é a letra C.

Questão 2

“Si esto continúa así, va a hacer más daño la discriminación que el virus en sí mismo […]”. En este fragmento del texto, se expresa una idea de

A) concesión y consecuencia.

B) condición y consecuencia.

C) condición y oposición.

D) probabilidad y explicación.

Solução

O uso do presente do indicativo com a preposição si expressa uma condição de realização incerta no futuro. A primeira oração do período extraído do texto — si esto continúa así expressa, pois, condição. A segunda oração destaca uma consequência da continuidade do pânico por parte da população. Desta forma, a alternativa correta é a letra B. 

Publicado por Renata Martins Gornattes

Artigos Relacionados

Acentuación
Saiba tudo o que você precisa saber sobre a acentuação das palavras em espanhol!
Los verbos en español
Aprenda as particularidades que envolvem os verbos em espanhol (los verbos en español) e conheça suas conjugações, flexões, modos e tempos.
Os pronomes pessoais do espanhol possuem classificação e funções semelhantes aos do português
Pronombres personales
Os pronomes pessoais (los pronombres personales) do espanhol são iguais ao do português? Você conhece algum deles? Não? Então vamos conhecê-los!

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
videoaula brasil escola
Química
Cinética química
Se ainda tem dúvidas quanto a velocidade das reações, essa videoaula é para você!
video icon
videoaula brasil escola
Português
Redação
Entenda como realizar argumento por causa e consequência com a nossa aula.
video icon
videoaula brasil escola
História
Crise de 1929
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque afetou não só os EUA, como o mundo. Entenda!