Whatsapp icon Whatsapp

Canal do Panamá

O canal do Panamá é uma hidrovia muito importante para o comércio internacional, pois interliga os oceanos Atlântico e Pacífico em um trajeto mais curto e menos oneroso.
Embarcação nas proximidades do canal do Panamá, hidrovia artificial que liga os oceanos Atlântico e Pacífico.
O canal do Panamá é uma hidrovia artificial que liga os oceanos Atlântico e Pacífico na América Central.

Canal do Panamá é uma hidrovia artificial de 82 quilômetros de extensão construída no istmo do Panamá, na América Central. Em operação desde 1914, o canal liga o oceano Atlântico ao oceano Pacífico e funciona por meio de um sistema de eclusas que eleva o nível do mar para que as embarcações possam fazer a travessia. Esse processo leva entre seis e oito horas, e depende do pagamento de uma taxa (ou pedágio). O canal é muito importante para o comércio internacional e para a economia panamenha, recebendo mais de 14 mil embarcações por ano.

Leia também: Canal de Suez — a principal rota comercial marítima do mundo

Resumo sobre o canal do Panamá

  • Canal do Panamá é uma hidrovia artificial que liga os oceanos Atlântico e Pacífico.

  • Situa-se no istmo do Panamá, na América Central.

  • Foi construído entre 1904 e 1914, e foi gerido pelos Estados Unidos até o final da década de 1990.

  • É administrado, desde 1999, pelo Panamá por meio da Autoridade do Canal do Panamá.

  • Essa via serve para o translado de embarcações entre os dois oceanos, sendo uma importante rota do comércio internacional.

  • O canal tem 82 km de extensão e largura variável entre 90-350 metros, comportando grandes embarcações.

  • Funciona por meio de três sistemas de eclusas, espécies de elevadores que controlam o nível da água para a travessia.

  • As embarcações devem pagar uma taxa para atravessá-lo.

  • O percurso demora entre seis e oito horas.

  • Cerca de 180 rotas marítimas são realizadas através do canal, que atende 170 países e mais de 1920 portos. Anualmente, 14.000 embarcações passam por essa via.

O que é o canal do Panamá?

O canal do Panamá é uma hidrovia artificial localizada na América Central e que faz a ligação entre o oceano Atlântico e o oceano Pacífico na altura do mar do Caribe. Essa via marítima foi construída em uma região denominada istmo do Panamá, uma faixa muito estreita de terra que conecta o subcontinente América do Norte ao subcontinente da América do Sul na região do Panamá, país centro-americano. Por isso, essa hidrovia recebeu esse nome.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Para que serve o canal do Panamá?

O canal do Panamá é uma via marítima que serve para o translado de embarcações que desejam se deslocar entre o oceano Atlântico e o oceano Pacífico por meio de um trajeto curto, sem a necessidade de contornar a América do Sul. Essa importante hidrovia representa, ademais, uma via de acesso rápido, e também mais barato, para os principais mercados domésticos que movimentam comércio internacional.

Características do canal do Panamá

O canal do Panamá é uma passagem artificial, isto é, construída pelos seres humanos, com extensão de 82 quilômetros e largura média de 200 metros. Esta última medida sofre variações em função da presença de lagos ao longo do canal. Na região do lago de Gatún, por exemplo, a via chega a 350 metros de largura, enquanto, em seu ponto mais estreito, o canal do Panamá se abre em apenas 90 metros, em uma parte que recebe o nome de estreito de Caluebra.

O funcionamento do canal se dá por meio de eclusas, espécies de elevadores que realizam a elevação do nível da água para auxiliar na travessia das embarcações. Essa elevação é da ordem de 26 metros de altura. Os navios são estacionados sobre as eclusas e os portões de acesso são fechados para que, assim, possa ser feito o procedimento de subida do nível da água e posterior passagem da embarcação de uma eclusa a outra, até finalizar a travessia do canal.

construcao-canal-panama
Portões das eclusas de Gatún. É esse o sistema que permite a travessia do canal do Panamá.

São três as eclusas que compõem o canal do Panamá:

  • Gatún;

  • Pedro Miguel;

  • Miraflores.

O tempo gasto para a travessia do canal é de seis a oito horas. Para isso, as embarcações devem pagar uma taxa de utilização, ou pedágio, cujo valor depende de alguns fatores, como o valor e o peso da carga transportada, as dimensões da embarcação, e o nível de água disponível no canal no momento do translado.

Entretanto, não são todos os tipos de embarcações que conseguem realizar a travessia. Existem dimensões máximas fixadas e que devem ser seguidas para que não haja nenhum tipo de problema para a estrutura física tanto da via quanto da embarcação. Assim, orienta-se que os barcos e navios devem ter até 32,3 metros de largura, 294 metros de comprimento e 12 metros de altura para que seja possível de atravessarem o canal do Panamá.

Acesse também: Canal da Mancha — uma das mais importantes rotas marítimas do mundo

História do canal do Panamá

A passagem do oceano Atlântico para o oceano Pacífico e do oceano Pacífico para o oceano Atlântico é uma rota marítima muito movimentada desde o período das Grandes Navegações. É justamente por isso que caminhos alternativos e trajetos mais curtos sempre foram procurados pelos descobridores, já que isso reduziria o tempo e os custos de viagem. Nesse sentido, o istmo do Panamá foi uma área pensada para abrigar tal rota desde o século XVI.

O empresário e diplomata francês Ferdinand de Lesseps foi o primeiro a tirar a ideia do canal do Panamá do campo do imaginário, engendrando as obras para a construção de uma passagem de um oceano a outro no final do século XIX. No entanto, Lesseps idealizava uma via no mesmo nível do mar, projeto esse que foi contestado pelo engenheiro Adolphe Godin de Lépinay.

Lépinay foi o grande responsável pela proposição do sistema de eclusas, que seria realizado no futuro. Entretanto, os elevadores foram recusados por Lesseps, que prosseguiu com a sua obra sem desnível. Fatores associados ao clima local, muito quente e chuvoso, e a problemas de maquinários fizeram com que a construção do canal fosse interrompida e, posteriormente, abandonada.

Os Estados Unidos adquiriram as ações da empresa de Lesseps, que havia declarado falência. Isso aconteceu no início do século XX, quando o Panamá era parte do território colombiano. Por conta disso, os norte-americanos não conseguiram dar continuidade ao projeto. Foi somente com a independência panamenha, de 1903, que os Estados Unidos tomaram partido e deram início à construção do canal do Panamá.

Construção do canal do Panamá

Para a construção do canal, foi estabelecida a zona do canal do Panamá em 1904, quando as obras tiveram início oficialmente. O número de trabalhadores que atuaram nas escavações e na construção do sistema de eclusas ultrapassou a marca de 60 mil pessoas, as quais enfrentaram muitas adversidades provocadas pelo clima local, caracterizado pelo calor intenso e por chuvas volumosas que interrompiam o trabalho, e pelas doenças tropicais. Em função disso, muitas mortes foram registradas.

Trabalhadores escavando o solo durante a construção do canal do Panamá.
Trabalhadores escavando o solo durante a construção do canal do Panamá.

A finalização do canal do Panamá aconteceu em 10 anos, e foi liberada a passagem de embarcações em 15 de agosto de 1914. O custo total das obras foi de 350 milhões de dólares. Quando do término da construção, a administração dessa hidrovia era feita pelos Estados Unidos. No ano de 1977, os governos norte-americano e panamenho assinaram os Tratados Carter-Torrijos, que dispunham sobre a gestão do canal.

Por meio dos tratados dos anos 1970, os norte-americanos garantiram que a administração do canal do Panamá seria passada oficialmente ao país centro-americano no ano de 1999, e assim foi feito. Para o controle e a gestão dessa importante hidrovia, foi estabelecida, naquele mesmo ano, a Autoridade do Canal do Panamá.

Importância do canal do Panamá

O canal do Panamá é uma das vias marítimas mais importantes do mundo pelo fato de que faz parte de 180 rotas marítimas, a maioria das quais é de rotas comerciais que têm como destino grandes polos econômicos na Ásia, na América e na Europa.

Dados da Autoridade do Canal do Panamá mostram que a hidrovia atende a 170 países, estando conectada a 1920 portos. Somente no ano de 2023, registrou-se o trânsito de 14.080 embarcações. Dentre os países que mais usam o canal como rota marítima, destacamos os cinco primeiros:

  • Estados Unidos;

  • China;

  • Japão;

  • Coreia do Sul;

  • Chile.

Além de ser fundamental para o comércio internacional, o canal do Panamá é muito importante para a economia do país caribenho. Nos últimos anos, o lucro da hidrovia tem ficado em torno de dois bilhões de dólares anuais, uma parcela do qual é destinada ao Tesouro panamenho. Sem contar, é claro, os postos de trabalho ocupados pelos moradores do Panamá e o ganho de importância do país no cenário mundial.

Fontes

Autoridad del Canal de Panamá. Disponível em: https://pancanal.com/en/.

BATTAGLIA, Rafael. Infográfico: como funciona o Canal do Panamá? Superinteressante, 12 ago. 2020. Disponível em: https://super.abril.com.br/tecnologia/infografico-como-funciona-o-canal-do-panama/.

BUENO, Sinara. Saiba o que é o Canal do Panamá. FazComex, 18 jan. 2024. Disponível em: https://www.fazcomex.com.br/comex/canal-do-panama/.

GIRI, Aditya. How much does Panama earn from the Panama Canal? The Maritime Post, 10 set. 2022. Disponível em: https://themaritimepost.com/2022/09/how-much-does-panama-earn-from-the-panama-canal/.

Publicado por Paloma Guitarrara
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

América Central
América Central, características da América Central, problemas enfrentados pelos países da América Central, economia, clima, Estados Unidos da América Central.
Austrália
Clique aqui, saiba quais são as principais características históricas e geográficas da Austrália e conheça seus aspectos físicos e humanos.
Canal de Suez
Conheça a história do Canal de Suez e entenda a sua importância política e econômica. Veja também por que ele é o principal canal marítimo artificial do mundo.
Hidrovia
Saiba mais sobre as principais características do transporte hidroviário. Veja uma lista das principais hidrovias localizadas nas bacias hidrográficas brasileiras.
Maurício
Aspectos gerais de um pequeno país localizado na costa oeste de Madagascar.
Oceano Pacífico
Saiba mais sobre o Oceano Pacífico, o maior e mais profundo oceano do planeta. Confira suas características, ilhas, curiosidades e mais!
video icon
Texto" Matemática do Zero | Polígonos regulares e irregulares" em fundo azul.
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Polígonos regulares e irregulares
Nessa aula veremos o que é um polígono, nomenclaruta de um polígono e como classificá-lo em regular e irregular.