Maremoto

O maremoto representa um forte fenômeno natural e é resultante do movimento acelerado e com grande energia das ondas do mar.

O maremoto é a propagação de ondas em elevado grau de velocidade no ambiente marinho em função da ocorrência de algum sismo ou atividade tectônica sob o relevo submarino. Também chamado por tsunami, ele pode resultar em um efeito arrasador quando atinge a costa continental, pois provoca ondas muito fortes e gera a destruição de tudo o que encontra pela frente.

O que diferencia um maremoto de uma onda comum é a sua intensidade. Em termos de altura, até existem ondas normais que apresentam alturas superiores às registradas nos maremotos, mas sem a força arrasadora que eles possuem. Além disso, o volume d'água dos maremotos é muito superior, pois trata-se do deslocamento repentino de um gigantesco bloco de água salgada.

O que causa um maremoto?

A causa dos maremotos está vinculada aos processos tectônicos, ou seja, às atividades provenientes das zonas de encontro entre duas placas tectônicas. Confira o esquema a seguir:

Esquema explicativo da causa dos maremotos
Esquema explicativo da causa dos maremotos

Basta uma reacomodação em uma área de tensão geológica localizada em ambiente oceânico para que os maremotos ocorram. Com a agitação anômala das águas, ondas gigantes formam-se, ameaçando gravemente áreas continentais próximas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Afinal, é maremoto ou tsunami?

Muito se questiona sobre a diferença entre maremoto e tsunami. Do ponto de vista do significado das palavras, as duas expressões representam o mesmo fenômeno, porém com etimologias distintas. A palavra maremoto vem do latim mare (mar) + motus (movimento), enquanto tsunami vem do latim tsu (porto) + nami (onda). A expressão japonesa popularizou-se no português brasileiro, enquanto a expressão latina continua sendo mais frequentemente empregada no português de Portugal.

No entanto, em algumas definições, os maremotos são designados como qualquer movimentação anômala do mar proveniente de um terremoto, ou até de um terremoto no ambiente oceânico, enquanto os tsunamis seriam as ondas provocadas por um maremoto. Em outra perspectiva, é considerado tsunami somente quando os terremotos atingem alguma área continental, provocando efeitos sobre a superfície terrestre. Oficialmente, porém, maremotos e tsunamis são considerados como o mesmo fenômeno.

Os maremotos podem gerar terríveis catástrofes
Os maremotos podem gerar terríveis catástrofes
Publicado por: Rodolfo F. Alves Pena
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Lista de Exercícios

Questão 1

(FATEC - 2007) O tsunami que matou, em dezembro de 2004, muitos milhares de habitantes de países banhados pelo Oceano Índico já estava quase esquecido quando, no final de maio de 2006, um forte tremor de terras na ilha de Java (Indonésia) fez novas vítimas, que chegaram a cerca de 5 mil mortos. Os dois fenômenos, tsunamis e terremotos,

a) estão relacionados às estruturas geológicas cristalinas, predominantes na região.
b) representam uma ocorrência comum nas regiões situadas no centro de uma placa tectônica.
c) resultam dos desequilíbrios geotérmicos que ocorrem no núcleo, parte central da Terra.
d) demonstram que os epicentros, locais de formação dos tremores, estão concentrados no Hemisfério Sul.
e) têm origens semelhantes, pois ocorrem em decorrência da movimentação das placas tectônicas.

Questão 2

(UFSM – RS) O satélite Quick Bird estava posicionado sobre o Sri Lanka na hora do tsunami, em dezembro de 2004, o que lhe permitiu registrar imagens da catástrofe em tempo real. Seria razoável supor que, se esse evento tivesse ocorrido em países como os EUA e o Japão, a tragédia poderia ter sido minimizada, pois esses países possuem sistemas de detecção de maremotos e redes de alerta. No entanto, ocorreu um fato interessante em relação a esse tsunami: não há registro de morte de animais (com exceção de alguns domésticos, cujos instintos tendem a atenuar-se). Os pássaros voaram para bem longe. Elefantes, mesmo amarrados, romperam as correntes e fugiram antes de as ondas atingirem a costa. Atualmente, os chineses utilizam câmeras 24 horas por dia para observar o movimento dos animais em parques e zoológicos e, assim, utilizar essas mudanças de comportamento como sistema de alerta para os seres humanos.

TERRA, Lygia et al. Conexões. São Paulo: Moderna, 2008. p. 163. (adaptado)

Marque a afirmativa que apresenta uma conclusão a partir da análise do texto.

a) As tecnologias de vigilância da Terra, como o GMES (Global Monitoring of the Earth System), têm sido eficientes para poupar vidas de desastres naturais.

b) A difusão do uso de tecnologias de monitoramento em território chinês significou a diminuição de desastres naturais nesse país.

c) Desastres naturais, como vulcões, ciclones, terremotos, deslizamentos de terra, secas extremas e inundações, podem ser evitados considerando a união das tecnologias e o "sexto" sentido dos animais.

d) Apesar de toda tecnologia desenvolvida pelos seres humanos, ainda dependemos muito da natureza.

e) Os tsunamis, mais comuns nos oceanos Pacífico e Índico, são precedidos por uma súbita variação do nível do mar nas áreas costeiras, o que é perceptível apenas para os animais da região.

Mais Questões
Assuntos relacionados
As variações observadas na atmosfera ao longo de um dia dizem respeito às condições do tempo de um determinado lugar.
Qual é a diferença entre tempo e clima?
Descubra a diferença entre tempo e clima. Saiba quais são as definições de cada um, bem como os elementos que os influenciam. Veja também o que é previsão do tempo.
As ondas são movimentos das águas oceânicas provocados pela ação do vento.
Movimento das águas oceânicas
Como as águas dos oceanos se movem e suas características.
Imagem da ação do tsunami na Tailândia, em 2004, ocasionado pelo Círculo do Fogo do Pacífico
Círculo de Fogo do Pacífico
O Círculo de Fogo do Pacífico e a manifestação desse evento geológico com as zonas de instabilidade sísmica da Terra.