Whatsapp icon Whatsapp

Tsunami

Os tsunamis são ondas gigantes formadas após eventos como maremotos e vulcanismo, apresentando poder de destruição muito grande a partir do momento em que atingem a costa.
Placa indicando a ocorrência de tsunamis no local em questão.
Tsunamis são ondas gigantes formadas após perturbações de elevada magnitude nas águas dos oceanos.

Tsunami é uma onda gigante que se forma nos oceanos após uma grande perturbação em suas águas. Os terremotos no assoalho oceânico, chamamos de maremotos, e o vulcanismo são as principais causas desse fenômeno. Os tsunamis se formam em alto-mar e, à medida que viajam em alta velocidade pelas águas, tornam-se maiores. Próximo da costa, essas ondas gigantes desaceleram, mas ganham altura, quebrando violentamente quando atingem a praia ou a estrutura urbana. Por essa razão, tsunamis são fenômenos com poder de destruição muito grande.

Leia também: Qual é a diferença entre ciclone, tornado, furacão e tufão?

Resumo sobre tsunami

  • Tsunami é uma onda gigante que se forma no oceano por conta de perturbações nas águas.

  • Os maremotos e o vulcanismo são suas duas principais causas.

  • Sua formação é gradual, com as ondas aumentando de altura gradualmente à medida que se aproximam da costa.

  • Tem grande comprimento e altura e baixa amplitude. Viaja em velocidades muito elevadas e quebra violentamente na praia.

  • Apresenta alto potencial de destruição, como aquele que aconteceu na Indonésia em 2004 e causou a morte de 230.000 pessoas.

O que é tsunami?

Tsunami é uma onda gigante formada no oceano em decorrência de uma perturbação de grande magnitude em suas águas. O tsunami propriamente dito é um fenômeno natural, mas existem fatores que o provocam e que têm origem antrópica.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Principais causas de um tsunami

Um tsunami é causado por perturbações que acontecem nos oceanos. Tais perturbações são resultado tanto de agentes endógenos (que acontecem no interior do planeta Terra) quanto de agentes exógenos (que acontecem acima da crosta), e ambos promovem a liberação de energia responsável pela agitação anormal das águas.

Os agentes endógenos que causam os tsunamis são aqueles que provocam tremores de terra no assoalho oceânico, devido às dinâmicas internas do planeta. Nesse sentido, os terremotos e os episódios de vulcanismo (derramamento de lava) por meio das placas oceânicas são os dois principais causadores de tsunamis.

Quando falamos de perturbações externas, tratamos tanto de fenômenos naturais quanto daqueles provocados pela ação dos seres humanos (fatores antrópicos).

Entre as causas naturais para o início de um tsunami, estão a queda de meteoritos e os deslizamentos de terra ou avalanches em superfície ou em porções mais íngremes do assoalho oceânico. No primeiro caso e nos deslizamentos costeiros, há o acréscimo de volume no mar, o que resulta na formação de ondas. Os fatores antrópicos são poucos, mas existem. Entre eles podemos citar as explosões submarinas.

Formação de um tsunami

 Ilustração mostrando o processo de formação dos tsunamis.
Os tsunamis são formados, mais comumente, após a ocorrência de maremoto.

A formação de um tsunami segue as seguintes etapas:

  1. Liberação de energia por meio de terremotos, vulcanismo ou perturbações externas que movimentam bruscamente a água. Com isso, enormes volumes de água são deslocados.

  2. O volume de água deslocado se movimenta em alta velocidade por meio de ondas que, inicialmente, têm entre 30 centímetros e um metro. Em subsuperfície, a velocidade das ondas é ainda maior.

  3. As ondas crescem à medida que caminham em direção à costa, aumentando verticalmente quando existe irregularidade no relevo do assoalho oceânico.

  4. Quando a onda gigante (tsunami) se aproxima da costa, ela se encontra com feições geomorfológicas que auxiliam a aumentar o seu comprimento.

  5. A aproximação de um tsunami pode ser identificada na faixa costeira com base em um recuo muito grande da água do mar, o que indica a chegada do vale de uma onda de grandes dimensões.

  6. Minutos após o recuo do mar na praia, o tsunami atinge a costa, onde quebra de maneira violenta. Nota-se que, ao se aproximar da praia, o tsunami perde velocidade, mas ganha altura.

  7. A depender da dimensão do tsunami, as águas invadem dezenas de quilômetros adentro e apresentam altíssimo potencial de destruição. Os piores tsunamis do mundo resultaram em dezenas de milhares de mortos e desabrigados, além do enorme prejuízo material.

Principais características de um tsunami

Os tsunamis têm como principal característica o seu grande comprimento de onda, que pode chegar a 500 quilômetros. Outros aspectos que caracterizam um tsunami são:

  • altura entre 30 e 50 metros, motivo pelo qual são chamados de ondas gigantes;

  • alta velocidade em mar aberto, atingindo quase 900 km/h;

  • baixa amplitude de onda;

  • elevado potencial de destruição por conta do enorme volume de água que carrega bem como pela maneira como chega até a zona costeira.

Lista dos 11 piores tsunamis

Consequências do tsunami de 2004 que ocorreu na Indonésia, o pior tsunami do mundo.
O tsunami de 2004 da Indonésia foi o pior do mundo, e resultou em mais de 200 mil mortes.[1]

Piores tsunamis da história

Local de ocorrência

Ano de ocorrência

Fatalidades

Sumatra (Indonésia)

2004

230.000 mortos

Fukushima (Japão)

2011

18.000 mortos e desaparecidos e 430.000 desabrigados

Lisboa (Portugal)

1755

60.000 mortos em Portugal, Espanha e Marrocos

Krakatau (Indonésia)

1883

40.000 mortos

China

1782

40.000 mortos

Enshunada Sea (Japão)

1498

31.000 mortos

Nankaido (Japão)

1707

30.000 mortos

Sankiru (Japão)

1896

22.000 mortos

Arica (Chile)

1868

21.000 mortos

Ilhas Ryukyu (Japão)

1771

12.000 mortos

Baía de Ise (Japão)

1586

8.000 mortos

Acesse também: Terremoto de Fukushima de 2011 — um dos maiores terremotos do mundo

Tsunami x maremoto

Maremoto é o nome dado ao tremor de terra que acontece no assoalho oceânico. Trata-se, portanto, de um tipo de terremoto que ocorre no fundo dos mares e oceanos. Na ocorrência de um maremoto de elevada magnitude, a perturbação provocada nas águas pode resultar na formação dos tsunamis. Assim sendo, tsunamis surgem como consequência dos maremotos. Para saber mais detalhes sobre maremoto, clique aqui.

Exercícios resolvidos sobre tsunami

Questão 1

(IFRR) Um tsunami foi registrado na Nova Caledônia e Vanuatu após um terremoto de magnitude 7,3 atingir as ilhas do Pacífico dia 19/11/2017. A ocorrência desses fenômenos é comum em muitas regiões do globo, provocando a invasão de áreas litorâneas, que rapidamente, resultam em efeitos catastróficos, trazendo mortes de centenas de pessoas e deixando outras desabrigadas. E suas causas podem ser decorrentes de várias situações. Mas o principal fator para a formação de tsunamis é a atividade tectônica, resultante da dinâmica:

A) do encontro entre duas placas tectônicas em uma área geologicamente muito instável, no fundo do oceano, com deslocamento do solo e propagação de ondas.

B) da movimentação das placas tectônicas em regiões de estabilidade, no fundo do oceano, sem deslocamento do solo e com propagação de ondas.

C) do movimento das placas em áreas de convergência e estabilidade, no fundo do oceano sem deslocamento do solo e propagação de ondas.

D) do atrito das placas oceânicas em regiões de obducção e geologicamente de estabilidade, com propagação de ondas e deslocamento do solo.

E) da colisão entre duas placas tectônicas no sentido tangencial, em área de instabilidade, sem propagação de ondas sem deslocamento do solo.

Resolução:

Alternativa A

Tsunamis se originam a partir de tremores em áreas de grande instabilidade geológica, como é o caso das zonas de encontro de placas.

Questão 2

(Etec) Leia a definição de tsunami, extraída do site da Comissão Brasileira de Sítios Geológicos (SIGEP).

Definição de tsunami, extraída do site da Comissão Brasileira de Sítios Geológicos (Sigep) em uma questão da Etec.

Dentre as origens desse fenômeno, é correto citar:

A) o aquecimento anormal das águas do oceano Atlântico.

B) os movimentos de rotação e de translação do planeta Terra.

C) as ações de correntes marítimas frias de origem equatorial.

D) os tremores sísmicos no assoalho oceânico e/ou vulcanismo.

E) os deslocamentos dos oceanos existentes no núcleo interno do nosso planeta.

Resolução:

Alternativa D

Distúrbios nas águas provocados pelos abalos sísmicos no assoalho oceânico e vulcanismo são as duas principais causas dos tsunamis.

Crédito de imagem

[1]Frans Delian / Shutterstock

Fontes

AUSTRALIAN GOVERNMENT. Tsunami. Disponível em: https://www.ga.gov.au/scientific-topics/community-safety/tsunami.

Pacific Tsunami Museum. Disponível em: http://tsunami.org/.

PHILLIPS, Campbell. The 10 most destructive tsunamis in history. Australian Geographic, 16 março 2011. Disponível em: https://www.australiangeographic.com.au/topics/science-environment/2011/03/the-10-most-destructive-tsunamis-in-history/.

SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL (CPRM). Glossário geológico: Tsunami. Disponível em: http://sigep.cprm.gov.br/glossario/verbete/tsunami.htm.

Publicado por Paloma Guitarrara
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Círculo de Fogo do Pacífico
O Círculo de Fogo do Pacífico e a manifestação desse evento geológico com as zonas de instabilidade sísmica da Terra.
Explicação para os terremotos do Chile
Os terremotos do Chile costumam deixar o caos e a devastação. Entenda por que esse país sofre tanto com esse problema.
Maremoto
Qual é a definição de maremoto? Quais são as suas causas? Qual é a diferença entre maremoto e tsunami? Clique aqui e descubra!
Movimento das águas oceânicas
Como as águas dos oceanos se movem e suas características.
Placas tectônicas
Clique aqui, entenda a formação e a movimentação das placas tectônicas e saiba quais são as principais placas tectônicas do mundo.
Terremoto de Fukushima de 2011
Saiba mais sobre o terremoto de Fukushima. Entenda as principais causas e as consequências desse grande tremor de terra que atingiu a costa leste japonesa.
Terremoto no Chile
Um território localizado em uma área sísmica.
Terremotos
Clique aqui e leia sobre os terremotos. Veja sobre as principais causas e consequências dos tremores de terra que ocorrem ao longo de toda a superfície mundial.
video icon
"Matemática do Zero | Relações métricas no triângulo retângulo" escrito sobre fundo azul
Matemática do Zero
Matemática do Zero | Relações métricas no triângulo retângulo
Nessa aula veremos que a partir de um triângulo retângulo podemos determinar a altura relativa à hipotenusa e as projeções dos catetos. Para calcular essas medidas, deduziremos fórmulas através de semelhança de triângulos. Essas fórmulas possuem como nome RELAÇÕES MÉTRICAS NO TRIÂNGULO RETÂNGULO.