Whatsapp icon Whatsapp

Terremotos

Os terremotos são tremores de terra causados pelo deslocamento de placas tectônicas. Eles possuem um grande potencial de destruição de diferentes estruturas humanas.
Grande rachadura em ponte coberta por asfalto, uma consequência de um terremoto.
Os terremotos causam danos significativos às estruturas urbanas.

Os terremotos são fenômenos naturais caracterizados pelo deslocamento das placas tectônicas. O deslocamento dos grandes blocos rochosos terrestres, que formam a litosfera, libera grande força e pressão, que causam os terremotos.

Esses fenômenos são classificados conforme a sua magnitude ou a sua profundidade. O grau de destruição de um terremoto varia conforme as suas características geológicas e os aspectos geográficos locais.

A humanidade registrou inúmeros tremores de terra ao longo da história. O Brasil, em razão da sua localização geográfica, registra terremotos de pequena magnitude.

Leia também: Zonas sísmicas da Terra — as regiões do planeta com a maior frequência de terremotos

Resumo sobre terremotos

  • Os terremotos são oriundos de forças internas da superfície terrestre que causam o deslocamento de placas tectônicas.

  • Suas causas estão associadas ao movimento de deslocamento das placas tectônicas, logo acima do manto terrestre.

  • Os tremores de terra ocorrem em diferentes profundidades, que influenciam no seu poder de destruição das estruturas humanas.

  • A magnitude dos terremotos é medida por equipamentos específicos, chamados de sismógrafos, que auxiliam no entendimento desse fenômeno.

  • Os terremotos têm grande potencial de causar perdas humanas e prejudicar o desenvolvimento das atividades econômicas.

  • O Brasil, em razão da sua localização geográfica, em uma zona intraplaca do planeta, não registra terremotos de grande magnitude.

Videoaula sobre terremotos

O que são terremotos?

Os terremotos são fenômenos naturais causados pelo deslocamento das placas tectônicas. Esses tremores de terra são oriundos de forças internas da superfície terrestre, associadas ao tectonismo do planeta por meio dos movimentos das placas tectônicas. Os terremotos causam importantes impactos nas estruturas humanas.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Causas dos terremotos

As causas dos terremotos estão associadas ao movimento de deslocamento das placas tectônicas, logo acima do magma presente no manto terrestre. A litosfera é composta por grandes blocos rochosos e fraturados, que se deslocam por meio das forças tectônicas presentes no interior do planeta, gerando assim pressões, que dão origem aos tremores de terra. A grande parte dos tremores de terra ocorre justamente em áreas de falhas geológicas, ou seja, zonas de contato entre esses grandes blocos rochosos, gerando grande força e pressão.

Leia também: Camadas da Terra — a dinâmica existente entre núcleo, manto e crosta terrestre

Tipos de terremotos

Há uma grande diversidade de classificação de terremotos. No geral, ela considera variáveis como intensidade, destruição e profundidade. Esta última é muito empregada em termos de categorizar os tipos de terremotos que ocorrem na superfície terrestre. Nesse sentido, destacam-se os tipos:

  • Superficial: é o tremor de terra que ocorre mais próximo à superfície, logo, tem um elevado poder de destruição das estruturas humanas.

  • Intermediário: é registrado em uma zona intermediária da crosta, em níveis considerados medianos de profundidade.

  • Profundo: acontece em uma região bastante profunda do planeta, muitas vezes abaixo da crosta, sendo de menor nível de destruição.

Intensidade dos terremotos

A medição da magnitude e da intensidade de um terremoto é dada em razão da adoção de diferentes escalas de mediação. No geral, os tremores de terra são medidos por equipamentos específicos, chamados de sismógrafos. Nesse sentido, os dados levantados por esses equipamentos são trabalhados por especialistas, a fim de apontar o nível de intensidade e de destruição de um terremoto.

No caso do nível de intensidade de um tremor de terra, a escala mais utilizada é a Richter. Ela varia de 0 até 10 pontos e está diretamente relacionada aos danos causados na superfície terrestre. Já no caso do nível de destruição, a escala mais utilizada é a Mercali, que varia de I até XII. Essa escala foca especialmente na destruição causada pelo tremor de terra ao longo da superfície.

Registro de um sismógrafo, aparelho usado para avaliar intensidade de um terremoto.
Os sismógrafos auxiliam no entendimento do comportamento dos terremotos.

Maiores terremotos do mundo

A humanidade registrou inúmeros tremores de terra ao longo da história. No geral, os tremores que causaram maiores danos em termos econômicos e humanos ocorreram em zonas densamente povoadas ou, ainda, com precárias estruturas urbanas.

Ao longo do tempo, inúmeros tremores de terra são registrados no planeta, a maior parte de pequena magnitude. Já os terremotos de grande magnitude têm um potencial de causar danos de diversos tipos.

Os pontos da tabela abaixo|1| apontam exemplos de grandes terremotos que ocorreram no planeta:

ANO

LOCALIZAÇÃO

MAGNITUDE

1755

Lisboa (Portugal)

8,7 graus

1960

Valdívia (Chile)

8,5 graus

1975

Liaoning (China)

7,2 graus

1992

Califórnia (Estados Unidos)

7,5 graus

1995

Kobe (Japão)

6,9 graus

Maiores terremotos do Brasil

O Brasil, em razão da sua localização geográfica, em uma zona intraplaca do planeta, não registra terremotos de grande magnitude. O país não está situado em uma região de contato de placas tectônicas, portanto, não possui atividade sísmica significativa. Os tremores de terra registrados no Brasil possuem no geral magnitude muito baixa, e muitas vezes passam imperceptíveis pela população.

Ademais, os terremotos que ocorrem em território brasileiro causam poucos danos em termos estruturais e humanos. No geral, esses pequenos tremores de terra registrados no Brasil são oriundos de efeitos de terremotos que ocorrem em países vizinhos, como Peru, Bolívia e Chile, assim, em razão da distância do epicentro do tremor, atingem o Brasil com baixa intensidade.

Consequências dos terremotos

Os terremotos são fenômenos naturais, mas que têm grande potencial de causar grandes prejuízos humanos em termos de impactar o desenvolvimento das atividades produtivas e o cotidiano das populações. Os pontos abaixo apresentam as principais consequências dos tremores de terra:

  • o impacto na estrutura de residências e comércios;

  • a queda de energia e o desabastecimento de água;

  • o deslizamento de terra e a desestruturação do solo;

  • a destruição de estruturas urbanas, como as ruas;

  • o registro de ondas gigantes, chamadas de tsunamis;

  • o prejuízo para atividades econômicas diversas.

Prédios destruídos após ocorrência de terremoto na Turquia.
Os terremotos causam grandes prejuízos nas zonas urbanas.[1]

Diferenças entre terremotos e maremotos

Os tremores de terra ocorrem em diversos pontos da superfície terrestre. O termo terremoto remete aos tremores de terra que acontecem na porção continental do planeta, ou seja, ao longo dos continentes terrestres. Já o termo maremoto indica os tremores de terra que ocorrem em áreas oceânicas ou marítimas, logo, com grande potencial de gerar tsunamis. Para saber mais sobre os maremotos, clique aqui.

Leia também: Terremoto de Fukushima de 2011 — maior tremor de terra já registrado no Japão

Exercícios resolvidos sobre terremotos

Questão 1 – (UEA) Não são raros os relatos de ocorrência de terremotos no território brasileiro. Porém, diferentemente do que acontece no Japão, nos Estados Unidos e no Chile, por exemplo, os terremotos aqui observados normalmente são de baixa magnitude. A explicação para essa diferença deve-se à

a) localização do Brasil em área de convergência de placas.

b) dominância de clima tropical úmido que, favorecendo o intemperismo químico das rochas, reduz a magnitude dos terremotos.

c) estrutura geológica antiga do Quaternário, predominante no território brasileiro.

d) predominância de rochas sedimentares, mais suscetíveis a rupturas geológicas.

e) localização do território brasileiro em região intraplaca.

Resolução: Alternativa E

O território brasileiro está localizado em uma zona geográfica intraplaca, no centro do Placa Sul-Americana, portanto, registra poucos tremores de terra e, ainda, com baixa intensidade.

Questão 2 – (IF-RR)

Novo terremoto atinge a região central da Itália

Pelo terceiro dia consecutivo, a terra tremeu nesta terça-feira (1º) na Itália e assustou a população da região central do país, que está devastada pelo terremoto de 6,5 graus de magnitude do último domingo (30) e pelo sismo de 6 graus ocorrido em agosto. Uma réplica de 4,7 graus foi sentida por volta das 8h56min nas regiões de Marcas e Umbria.

Disponível em: <https://noticias.terra.com.br/mundo/europa/novo-terremoto-atinge-a-regiaocentral-da-talia,0065429a8d000bc1d2335b86d2633702h1m1co8c.html> Acesso em 03 de novembro de 2016.

A respeito dos terremotos é correto afirmar que:

a) A maioria dos terremotos ocorre em zonas bem definidas nos limites transformantes, divergentes e convergentes de placas.

b) Os terremotos são causados pela pressão do polo magnético localizado no Hemisfério Norte.

c) A maior parte dos terremotos ocorrem na área central das placas tectônicas, não possuindo nenhuma ligação com sua movimentação.

d) Os terremos são consequência da grande emissão de CFC na atmosfera.

e) Os terremotos ocorrem principalmente na estratosfera.

Resolução: Alternativa A

A maior parte dos terremotos ocorre em regiões geográficas com falhas geológicas, logo, áreas de contato entre uma ou mais placas tectônicas.

Créditos da imagem

[1]twintyre / Shutterstock

Notas:

|1|BRANCO, P. M. Terremotos. Canal Escola da SBG Divulga. Serviço Geológico do Brasil. Disponível em: <https://www.sgb.gov.br/publique/SGB-Divulga/Canal-Escola/Terremotos-1052.html>.

Fontes:

BBC. O que são falhas geológicas e quando causam terremotos?. BBC. Disponível em: <https://www.bbc.com/portuguese/articles/c970qx77q8no>.

BRANCO, P. M. Terremotos. Canal Escola da SBG Divulga. Serviço Geológico do Brasil. Disponível em: <https://www.sgb.gov.br/publique/SGB-Divulga/Canal-Escola/Terremotos-1052.html>.

LIMA, C. C. U; NASCIMENTO, A. F. Existem terremotos no Brasil. Saiba onde e por que eles acontecem. SuperInteressante. Disponível em: <https://super.abril.com.br/coluna/deriva-continental/existem-terremotos-no-brasil-saiba-onde-e-por-que-eles-acontecem>.

QCONCURSOS. Questões de Vestibular sobre Geografia. Qconcursos. Disponível em: <https://www.qconcursos.com/questoes-de-vestibular/questoes?discipline_ids%5B%5D=73&q=terremotos>.

Publicado por Mateus Campos
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

A intensidade dos terremotos e suas conseqüências
A intensidade dos terremotos e suas conseqüências, Como os terremotos são medidos, A variação de escala dos tremores e seus respectivos prejuízos, A quantidade de tremores no mundo.
Círculo de Fogo do Pacífico
O Círculo de Fogo do Pacífico e a manifestação desse evento geológico com as zonas de instabilidade sísmica da Terra.
Escala Richter
Clique aqui, saiba qual a história de criação da Escala Richter e veja detalhes sobre a ferramenta que permite avaliar os tremores gerados por um terremoto.
Maremoto
Qual é a definição de maremoto? Quais são as suas causas? Qual é a diferença entre maremoto e tsunami? Clique aqui e descubra!
Placas tectônicas
Clique aqui, entenda a formação e a movimentação das placas tectônicas e saiba quais são as principais placas tectônicas do mundo.
Processos erosivos
Compreenda o conceito e as características dos processos erosivos.
Tsunami
Clique aqui e saiba o que é um tsunami. Conheça suas principais causas e características. Descubra também quais foram os piores tsunamis do mundo.
Vulcões
Saiba mais sobre os vulcões, curiosas estruturas geológicas que normalmente se concentram em regiões de encontro entre placas tectônicas.
Zonas sísmicas da Terra
Conheça as principais zonas sísmicas da Terra, isto é, as regiões do planeta onde é mais frequente a ocorrência de terremotos.
video icon
Professora ao lado do texto"Aposto".
Português
Aposto
Aposto é o nome que se dá ao elemento sintático que se junta a outro a título de explicação ou de apreciação. Assista a esta videoaula e aprenda um pouco mais sobre o emprego e a classificação desse termo acessório da oração.