Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Geografia
  3. Geografia Física
  4. Movimentos da Terra

Movimentos da Terra

A Terra não é estática, portanto, está em constante movimentação. O planeta realiza diversos movimentos, como a rotação e a translação.

Sabemos que a Terra assim como os demais corpos celestes não são estáticos, portanto eles realizam movimentos. Os movimentos da Terra são responsáveis por fenômenos astronômicos, como solstícios e equinócios, a existência do dia e da noite, a contagem do ano, entre outros. Entendê-los é fundamental para compreender a complexidade e dinamicidade do Universo.

A Terra realiza diversos movimentos, contudo, nem todos produzem efeito direto em nossas vidas, por isso passam despercebidos. Há dois principais movimentos realizados concomitantemente cujas consequências são sentidas e vividas diariamente por nós. São eles:

  • Rotação

  • Translação

Rotação

Movimento de translação.
Movimento de translação.

A rotação é o movimento que a Terra realiza em torno do seu próprio eixo, provocando alternância nos períodos de insolação direta nas regiões do planeta. Esse movimento é realizado em um período de aproximadamente 23 horas, 56 minutos e 4 segundos. A rotação ocorre no sentido anti-horário, de oeste para leste. Assim, o sol nasce a leste e se põe a oeste, servindo de referência de posição há muitos anos.

Conforme o movimento é realizado, algumas áreas apresentam incidência direta dos raios solares, enquanto outras estão perdendo iluminação, gerando, então, uma diferença de iluminação entre as regiões do planeta. A velocidade média do movimento de rotação é de aproximadamente 1669 km/h.

Consequências do movimento de rotação

O movimento de rotação resulta na sucessão de dias e noites devido à diferença de iluminação nas diferentes áreas do planeta. Sendo assim, parte do planeta fica iluminada pelos raios solares, correspondendo ao dia, enquanto a parte oposta não recebe luz solar correspondendo à noite.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Outras consequências do movimento de rotação é dilatação da região próxima à Linha do Equador e um possível achatamento dos polos, as correntes marítimas sofrem desvio para oeste e a criação do sistema de fusos horários. Esse sistema foi criado para padronizar o horário mundial e é calculado a partir da divisão da Terra (360°) em 24 horas, que corresponde ao período aproximado que a Terra leva para realizar o movimento de rotação.

Saiba também: Como calcular fusos horários?

Translação

Movimento de rotação.
Movimento de rotação.

A Translação é o movimento que a Terra realiza em torno do Sol e assim percorrendo uma órbita elíptica. O movimento de translação é realizado em aproximadamente 365 dias, 5 horas e 48 minutos. A velocidade média é de aproximadamente 107.000 km. A translação é realizada ao mesmo tempo que a rotação.

A velocidade do movimento altera-se conforme a Terra aproxima-se ou se distancia do Sol. Quanto mais próxima do Sol maior a velocidade e quanto mais afastada, menor é a velocidade do movimento. Quando ocorre o afastamento do planeta Terra em relação ao sol denomina-se afélio e a distância entre Terra e Sol é de aproximadamente 152 milhões de quilômetros.

Quando ocorre a aproximação da Terra com o Sol denomina-se periélio e a distância entre a Terra e o Sol é de aproximadamente 147 milhões de quilômetros. Assim, quando a Terra encontra-se no afélio, sua velocidade torna-se reduzida e, quando a Terra encontra-se no periélio, a velocidade de translação é maior.

Consequências da translação

Uma das consequências do movimento de translação é a sucessão dos anos. Uma volta completa da Terra em torno do Sol corresponde ao chamado “ano civil”, que por convenção apresenta 365 dias e 366 a cada quatro anos, visto que o tempo real do movimento de translação é de aproximadamente 365 dias e 6 horas.

Outra consequência do movimento de translação é a ocorrência das estações do ano. Sabe-se que a Terra possui um eixo de inclinação, o que provoca uma diferença de iluminação nas áreas do planeta. Assim, ao longo do movimento, a superfície terrestre ilumina-se de maneira desigual, ou seja, as áreas não recebem a mesma quantidade de energia solar, resultando, então, nas estações do ano.

O início das estações do ano é marcado por dois fenômenos astronômicos: solstício e equinócio.

  • Solstício: corresponde ao posicionamento do Sol em seu limite máximo, ou seja, ele estará em seu auge a norte ou a sul. Assim, um dos hemisférios estará recebendo maior insolação. O solstício ocorre duas vezes por ano, junho e dezembro, e marca o início do inverno e do verão. Se a incidência é maior no hemisfério Norte, significa que esse estará vivenciando o verão e o hemisfério Sul que está recebendo menor incidência está vivenciando o inverno e vice-versa. A partir do solstício de verão, os dias são mais longos que a noite e, a partir do solstício de inverno, as noites são mais longas do que os dias.

  • Equinócio: corresponde ao posicionamento médio do Sol em relação à Terra, ou seja, o Sol estará iluminando igualmente o hemisfério Norte e o hemisfério Sul. Portanto, ambos os hemisférios, nesse momento, recebem igual iluminação. O equinócio ocorre duas vezes ao ano, nos meses de março e setembro, marcando o início do outono e da primavera. Enquanto o equinócio de primavera marca o início da estação em um hemisfério, no outro se iniciará o outono. Devido à igual iluminação dos hemisférios, dias e noites têm igual duração.

Para saber mais, clique aqui: Solstício e equinócio

Outros movimentos realizados pela Terra

Muitas pessoas acreditam que a Terra realiza apenas os movimentos de rotação e translação, o que não é verdade. O planeta realiza diversos outros movimentos, contudo suas consequências não são tão sentidas por nós. Outros três importantes movimentos realizados pela Terra são:

  1. Precessão: conhecido também como precessão dos equinócios, corresponde ao movimento em que há deslocamento circular realizado pelo planeta em torno do seu eixo. Esse movimento é realizado no sentido horário e é provocado pelas forças gravitacionais da Lua e do Sol.

  2. Nutação: corresponde ao movimento realizado pela Terra em que há uma variação em seu eixo de rotação a cada 18,6 anos. É provocado pela força gravitacional que a Lua exerce sobre a Terra.

  3. Deslocamento do periélio: corresponde o movimento em que há variação da órbita terrestre em torno do Sol, havendo uma repetição cíclica de 21 mil anos.

Os principais movimentos realizados pela Terra são rotação e translação.
Os principais movimentos realizados pela Terra são rotação e translação.
Publicado por: Rafaela Sousa
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Lista de Exercícios

Questão 1

“O que aconteceria se a Terra parasse de girar?

Resposta na lata: tudo sairia voando!

'É impossível que o planeta pare de girar de modo abrupto, mas, se isso acontecesse, tudo aquilo que se encontra na superfície terrestre seria arrancado violentamente: as cidades, os oceanos e até o ar da atmosfera', afirma Rubens Machado, do departamento de astronomia da USP. (…)

TANJI, T. Revista Galileu, 09 jun. 2015. Acesso em: 10 ago. 2015 (adaptado).

A consequência da hipótese acima apresentada deve-se pela combinação entre:

a) a inércia e a alta velocidade de rotação terrestre

b) a força da gravidade e o movimento de translação

c) o eixo rotacional e o campo magnético da Terra

d) a massa da Terra e o alinhamento da órbita lunar

e) a translação e a rotação planetária

Questão 2

A nutação é um movimento cíclico realizado pela Terra, com períodos de 18,6 anos, em que há uma oscilação do eixo terrestre. Sua causa está associada:

a) à força da gravidade solar

b) à alteração magnética da Terra

c) à dinâmica tectônica da crosta

d) às alterações cíclicas lunares

e) à expansão gradativa do universo

Mais Questões
Assuntos relacionados
Representação de um eclipse lunar
Eclipse Lunar
Compreenda como ocorre o eclipse lunar, bem como os seus três tipos de manifestação.
O eclipse solar é um espetáculo sem igual na natureza
Eclipse solar
O eclipse solar é um dos mais fantásticos fenômenos naturais. Clique e entenda como ele ocorre e quais são os seus tipos.
Nas bacias sedimentares, as rochas organizam-se em camadas
Bacias Sedimentares
O conceito, a formação, as características e a importância das bacias sedimentares.
A climatologia e a meteorologia estudam, de formas diferentes, os fenômenos atmosféricos
Qual a diferença entre climatologia e meteorologia?
Leia e descubra a diferença entre climatologia e meteorologia.
Os eclipses formam um belo espetáculo natural
Eclipse
Entenda o que é um eclipse, a diferença entre eclipse solar e lunar e os subtipos desse admirado fenômeno astronômico.
A precessão é apenas um dos vários movimentos da Terra
Precessão dos Equinócios
Entenda o que é a precessão dos equinócios, um dos vários movimentos realizados pelo nosso planeta.
O buraco negro pode liberar matéria por meio de jatos.
Buraco negro
Buraco negro, o que é um buraco negro, como se forma um buraco negro, como um buraco negro é detectado, características do buraco negro, fatores que são analisados para que se consiga detectar um buraco negro.
Rio Nilo, curso de água considerado pelos egípcios como uma dádiva de Deus.
Rios
Principal fonte de água doce para os seres vivos.
O movimento de rotação terrestre é responsável pela sucessão dos dias e das noites
Movimento de rotação
Entenda como funciona a rotação terrestre e compreenda a importância e as causas desse movimento.
Movimento de translação
Aprenda mais sobre o movimento de translação terrestre. Descubra quais as principais características desse movimento e qual sua relação com as estações do ano.
Solstício e equinócio são fenômenos astronômicos que marcam o início das estações do ano.
Solstício e equinócio
Solstício e equinócio, fenômenos astronômicos que marcam o início das estações do ano, relacionam-se com o movimento aparente do Sol, que interfere na quantidade de radiação solar recebida pela Terra. Saiba as principais características desses fenômenos, quando ocorrem e qual a relação entre eles e as estações do ano.
Fusos horários do mundo.
Fusos horários
Os fatores que fazem o mundo possuir horários distintos.