Whatsapp icon Whatsapp

Funções sintáticas dos pronomes relativos

Os pronomes relativos estabelecem um elo de subordinação da oração que iniciam e, por isso, podem desempenhar diferentes funções sintáticas dentro delas.
O pronome cujo funciona sempre como adjunto adnominal, e o relativo onde, somente como adjunto adverbial
O pronome cujo funciona sempre como adjunto adnominal, e o relativo onde, somente como adjunto adverbial

Como você já deve ter estudado, os pronomes relativos apresentam formas variáveis e invariáveis, que são:

Pronomes relativos

Variáveis

Invariáveis

O qual, a qual

que

Os quais, as quais

quem

Cujo, cuja

onde

Cujos, cujas

 

Quanto

 

Quantos, quantas

 

 

Esses pronomes são chamados dessa forma porque se referem a um termo anterior – o antecedente. Além disso, diferentemente das conjunções que apenas conectam orações sintaticamente independentes, esses pronomes servem de elo de subordinação entre a oração principal e uma outra que exerce uma função sintática em relação a um de seus termos. Assim, os pronomes relativos podem desempenhar uma função sintática nas orações a que pertencem. Eles podem ser:

a) Sujeito:

Encontrei uma papelaria que dá bons descontos no material escolar.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

(que = sujeito do verbo “dá”)

b) Objeto direto:

Gosto dos filmes que ele fez.

(que = objeto direto do verbo “fez”)

c) Objeto indireto:

Quero conhecer a exposição à qual você foi.

(a qual = objeto indireto do verbo “foi”)

d) Adjunto adnominal:

Filhos cujos pais têm hábitos saudáveis tornam-se também adultos saudáveis.

(cujo = adjunto adnominal de “pais”)

e) Complemento nominal:

Foi o último desejo da mamãe de que tivemos notícias.

(de que = complemento nominal de “notícias”)

f) Adjunto adverbial:

Visitava aquela velha casa onde nasceu.

(onde = adjunto adverbial de “nasceu”)

g) Agente da passiva:

Este é o crítico por quem fui elogiado.

(por quem = agente da passiva de “elogiado”)

Publicado por Mariana Rigonatto
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Aspectos específicos demarcam as diferenças entre conjunção integrante e pronome relativo
Diferenças entre conjunção integrante e pronome relativo
Amplie ainda mais sua competência linguística, conhecendo as diferenças entre a conjunção integrante e o pronome relativo.
Esquema com as classificações das orações subordinadas adjetivas.
Orações subordinadas adjetivas
Entenda o que são as orações subordinadas adjetivas. Saiba suas classificações e veja exemplos de seu uso. Conheça também outros tipos de orações subordinadas.
Pronome Relativo
Clique aqui e conheça a definição de pronome relativo, aprenda também quando empregá-lo!
Traços específicos demarcam o uso do “que” como conjunção integrante e como pronome relativo
Que: conjunção integrante e pronome relativo
Precisamos ter a habilidade de distinguir o uso do “que” como conjunção integrante e como pronome relativo. Adquira-a aqui!
video icon
História
História de Goiás: coronelismo
Assista a nossa videoaula para conhecer a história do coronelismo do estado de Goiás. Confira também, no nosso canal, outras informações sobre a história do Brasil republicano.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Videoaula Brasil Escola
Matemática
Área da esfera
Clique para aprender a calcular a área da esfera.
video icon
Videoaula Brasil Escola
Inglês
Estrangeirismo
Nessa videoaula você entende sobre o estrangeirismo na música "Samba do Approach."
video icon
videoaula brasil escola
História
Crise de 1929
A quebra da bolsa de valores de Nova Iorque afetou não só os EUA, como o mundo. Entenda!