Whatsapp icon Whatsapp

Interjeição

Interjeição é usada para expressar sentimentos e emoções, tais como: medo, dor, desejo, surpresa e dúvida. Na escrita, ela é acompanhada do ponto de exclamação.
Vários objetos escolares sobre uma superfície verde-escura e ao redor do escrito  “interjeição”.
As interjeições são usadas para expressar sentimentos e emoções.

Interjeição é uma classe de palavra utilizada na expressão de emoções e sentimentos. Ela apresenta aspecto exclamativo e pode indicar, entre outras coisas, alegria (“Ah!”), dor (“Ai!”), surpresa (“Oh!”), indignação (“Não!”). Já a locução interjetiva é formada por dois ou mais vocábulos com valor de interjeição, como a expressão “Meu Deus!”.

Acesse também: Ponto de exclamação — o sinal de pontuação usado na escrita para indicar entonação exclamativa

O que é a interjeição?

A interjeição é um termo invariável, de caráter exclamativo, utilizado para demonstrar emoções e sentimentos: “Oh!”, “Puxa!”, “Cruzes!” etc.

Tipos de interjeição

A interjeição pode exprimir vários sentimentos ou emoções diversas, tais como:

  • aclamação: “Viva!”;

  • advertência: “Cuidado!”;

  • afugentamento: “Rua!”;

  • alegria: “Eta!”;

  • alívio: “Ufa!”;

  • animação: “Força!”;

  • apelo: “Socorro!”;

  • aversão: “Credo!”;

  • cessação: “Chega!”;

  • desejo: “Tomara!”;

  • despedida: “Tchau!”;

  • dor: “Ai!”;

  • dúvida: “Hum!”;

  • espanto: “Caramba!”;

  • felicitação: “Parabéns!”;

  • imitação: “Miau!”;

  • impaciência: “Arre!”;

  • indignação: “Não!”;

  • medo: “Ui!”;

  • reprovação: “Ora!”;

  • satisfação: “Oba!”;

  • saudação: “Oi!”;

  • silêncio: “Psiu!”.

Locução interjetiva

Uma locução interjetiva é uma expressão composta por duas ou mais palavras com valor de interjeição. Por isso, tem caráter exclamativo:

Muito bem! Eu sabia que você era capaz.

Não queria que você viesse, ora bolas!

Que horror toda esta situação!

Quem me dera viver em um bairro decente!

Saiba mais: Locução pronominal — o conjunto de palavras que cumprem a função de pronome

Exercícios resolvidos sobre interjeição

Questão 1

— O vinho acabou-se nos copos, Bertram, mas o fumo ondula ainda nos cachimbos! Após os vapores do vinho os vapores da fumaça! Senhores, em nome de todas as nossas reminiscências, de todos os nossos sonhos que mentiram, de todas as nossas esperanças que desbotaram, uma última saúde! A taverneira aí nos trouxe mais vinho: uma saúde! O fumo e a imagem do idealismo, e o transunto de tudo quanto há mais vaporoso naquele espiritualismo que nos fala da imortalidade da alma! e pois, ao fumo das Antilhas, a imortalidade da alma!

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

— Bravo! bravo!

Um urrah! tríplice respondeu ao moço meio ébrio.

AZEVEDO, Álvares de. Noite na taverna. Disponível em: <http://objdigital.bn.br/Acervo_Digital/Livros_eletronicos/noitenataverna.pdf>. Acesso em: 06 ago. 2022.

Nesse trecho da novela Noite na taverna, a palavra “urrah” é uma interjeição que expressa entusiasmo ou saudação. No entanto, ela está sendo usada, no fragmento, com a função de:

A) adjetivo

B) artigo

C) pronome

D) substantivo

E) verbo

Resolução:

Alternativa D

A presença do artigo “um” antes da palavra “urrah” provoca a substantivação dessa interjeição, por isso tem a função de substantivo.

Questão 2

Eia! eia! eia!

Eia electricidade, nervos doentes da Matéria!

Eia telegrafia-sem-fios, simpatia metálica do Inconsciente!

Eia túneis, eia canais, Panamá, Kiel, Suez!

Eia todo o passado dentro do presente!

Eia todo o futuro já dentro de nós! eia!

Eia! eia! eia!

Frutos de ferro e útil da árvore-fábrica cosmopolita!

Eia! eia! eia! eia-hô-ô-ô!

Nem sei que existo para dentro. Giro, rodeio, engenho-me.

Engatam-me em todos os comboios.

Içam-me em todos os cais.

Giro dentro das hélices de todos os navios.

Eia! eia-hô! eia!

Eia! sou o calor mecânico e a electricidade!

PESSOA, Fernando. “Ode triunfal”. Disponível em: http://arquivopessoa.net/textos/2459.

“Ode triunfal” é um poema de Álvaro de Campos, heterônimo do poeta português Fernando Pessoa. No trecho acima, é possível observar a intensa repetição da interjeição “eia!”. Com isso, o eu lírico pretende:

A) estimular

B) surpreender

C) interromper

D) reprovar

E) silenciar

Resolução:

Alternativa A

A interjeição “eia!”, em “Ode triunfal”, tem a função de estimular, animar, já que valoriza o movimento, a velocidade.

Publicado por Warley Souza
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Adjetivo
Clique aqui e saiba o que é o adjetivo. Descubra quais são os seus tipos. Entenda o que são a locução adjetiva e os pronomes adjetivos.
Advérbio
Saiba mais sobre os advérbios, descobrindo quais são as suas classificações e flexões. Veja exemplos e entenda também o que é locução adverbial.
Artigo
Aprenda mais sobre artigos definidos e indefinidos. Entenda suas variações de gênero e de número e o que ocorre quando se contraem com preposições.
As classificações morfológicas inerentes à palavra como
Conheça-as em apenas um clique!
Conjunção
Aprenda mais sobre as conjunções e suas classificações. Entenda a diferença entre conjunções coordenativas e subordinativas. Resolva os exercícios propostos.
Palavras e locuções denotativas
Embora muito usuais, não pertencem a nenhuma classe gramatical!
Preposições
Aprenda mais sobre a classe das preposições e entenda como funcionam no enunciado. Veja quais são as preposições essenciais e descubra suas combinações com artigos.
Verbo
Você sabe qual a definição de verbo? E qual a sua importância? Clique e confira!
Verbo
Clique aqui, conheça a estrutura do verbo, saiba como essa classe de palavras varia e descubra suas conjugações por tempo, modo e voz.
video icon
Professor ao lado do escrito "Qual a diferença entre discurso e texto?".
Português
Qual a diferença entre discurso e texto?
Todo texto é um discurso. Mas e o contrário? Todo discurso é um texto? Nesta aula vamos acabar de vez com essa confusão e deixar bem claro quem é quem no universo textual.