Você está aqui
  1. Mundo Educação
  2. Gramática
  3. Figuras de linguagem
  4. Linguagem coloquial

Linguagem coloquial

A linguagem coloquial é normalmente empregada em situações informais de interlocução, em eventos de fala do nosso cotidiano.

A linguagem coloquial, também chamada de informal ou popular, encontra fluidez na oralidade e é utilizada pelos falantes cotidianamente. Pelo fato de ser utilizada em nosso dia a dia, a linguagem coloquial não requer a perfeição em termos gramaticais. Isso significa que é bastante comum os falantes utilizarem gírias, estrangeirismos, abreviações e palavras que não se relacionam à norma culta da Língua Portuguesa falada no Brasil, o qual possui muitos dialetos.

A linguagem coloquial é empregada em situações informais, com os amigos, familiares e em ambientes e/ou situações em que o uso da norma culta da língua possa ser dispensado.

Conforme já apontamos, é na linguagem oral, no diálogo informal entre interlocutores mais próximos, que a coloquialidade é comumente utilizada.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O poeta Oswald de Andrade criou o poema intitulado “Vício na fala”, a partir do qual podemos observar algumas marcas da linguagem coloquial. Veja:

Vício na fala
Oswald de Andrade

Para dizerem milho dizem mio
Para melhor dizem mió
Para pior pió
Para telha dizem teia
Para telhado dizem teiado
E vão fazendo telhados

Fique atento!

É necessário observarmos que, quando escrevemos um texto a ser avaliado por outras pessoas, quando estamos participando de uma entrevista de emprego, apresentando um trabalho em instituições de ensino e de negócios, entre outras situações, devemos utilizar a linguagem culta (norma-padrão).

A linguagem coloquial, também chamada de informal ou popular, é geralmente utilizada em situações informais de interlocução
A linguagem coloquial, também chamada de informal ou popular, é geralmente utilizada em situações informais de interlocução
Publicado por: Luciana Kuchenbecker Araújo
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

(SEPLAG - Polícia Militar/MG-2012 - Assistente administrativo)

− Ã-hã, quer entrar, pode entrar... Mecê sabia que eu moro aqui? Como é que sabia? Hum, hum...Cavalo seu é esse só? Ixe! Cavalo tá manco, aguado. Presta mais não.

(ROSA, João Guimarães. Estas estórias: Meu tio o Iauaretê. Rio de Janeiro: José Olympio, 1969, p.126)

Observando-se a variedade linguística de que se vale o falante do trecho acima, percebe-se uso de:

a) linguagem marcada por construções sintáticas complexas e inapropriadas para o contexto, responsáveis por truncar a comunicação e dificultar o entendimento.

b) linguagem formal, utilizada pelas pessoas que dominam o nível culto da linguagem, sendo, portanto, adequada à situação em que o falante se encontra.

c) gírias e interjeições, como ixe e aguado, prioritariamente utilizadas entre os jovens, sendo assim, incompatíveis com a situação em que o falante se encontra.

d) coloquialismos e linguagem informal, como mecê e tá, apropriados para a situação de informalidade em que o falante se encontra.

Questão 2

(FUNRIO – Ministério da Justiça - 2009 - Analista técnico administrativo)

Reunião sobre clima termina com racha

A penúltima reunião de negociação antes da conferência do clima de Copenhague terminou ontem em Bancoc, Tailândia, com duas promessas: uma dos países desenvolvidos, de que vão acabar com o Protocolo de Kyoto em favor de um acordo do clima único para ricos e pobres. A outra, dos países em desenvolvimento, de que não deixarão isso acontecer. "O Grupo da África se opõe à substituição do Protocolo de Kyoto por quaisquer outros acordos. Vou repetir: o Grupo da África se opõe à substituição do Protocolo de Kyoto por quaisquer outros acordos", declarou o representante da Argélia numa das plenárias finais do encontro, ontem de manhã. Foi apoiado por todo o G7, o grupo dos países em desenvolvimento, que o Brasil integra.

O título da notícia jornalística “Reunião sobre clima termina com racha” apresenta marca de variação linguística própria

a) da expressão retórica no nível lexical.

b) do registro informal no nível semântico.

c) do estilo jornalístico no nível sintático.

d) da fala popular no nível mórfico.

e) do texto formal, no nível fonético.

Mais Questões
Assuntos relacionados
Os diversos níveis de linguagem permitem que os falantes comuniquem-se
Níveis de linguagem
Leia este artigo para conhecer os níveis de linguagem a partir dos quais podemos nos comunicar verbalmente com outras pessoas.
Uma espécie de observador do cotidiano, ações banais ou acontecimentos inusitados são sempre temas dos cronistas.
Crônica narrativa
Acesse para entender a crônica narrativa. Veja características desse gênero e aprenda como fazer um texto do tipo. Leia, por fim, um exemplo de crônica narrativa.
Há países em todos os continentes que falam português.
Países que falam português
Descubra quais são os países que falam português e quais outras regiões parte da população também adota o idioma. Veja em quais continentes esses países encontram-se.
Alguns problemas da língua culta – grafia e uso de palavras e expressões
Grafia e uso correto de palavras e expressões da língua portuguesa.
O Estrangeirismo invadiu a língua portuguesa
A moda do estrangeirismo invadiu a língua portuguesa! Clique e confira!
A oralidade e a escrita
A fala pode estar presente na hora de escrever?
A fala é distinta da escrita, não escrevemos conforme falamos
Fala e escrita
você não pode escrever da mesma maneira como fala!
Cada função apresenta um objetivo específico na comunicação. Conhecê-las e identificá-las aprimora a compreensão global de um texto
Funções da linguagem
A comunicação e seus objetivos: Saiba como as funções da linguagem estão presentes nos diversos textos do nosso dia a dia.
As variedades linguísticas podem ser encontradas nos diferentes dialetos e registros, elementos de nossa rica identidade cultural
Dialetos e registros no português brasileiro
Linguagem em movimento: Saiba o que são os dialetos e registros no português brasileiro.
Os dois registros, norma culta e norma popular, cumprem a função primordial da linguagem: comunicar
Norma culta x variações linguísticas
Norma culta x variações linguísticas: Clique e saiba mais sobre linguagem e comunicação!