Whatsapp icon Whatsapp

Ciclo do cacau

O ciclo do cacau foi um dos ciclos da história econômica do Brasil, tendo o seu auge entre as décadas de 1890 e 1920. A Bahia foi o estado que se beneficiou desse ciclo.
Imagem aproximada um pé de cacau (cacaueiro), uma alusão ao ciclo do cacau, um dos ciclos econômicos do Brasil.
O ciclo do cacau teve o seu auge no Brasil, entre as décadas de 1890 e 1920.

O ciclo do cacau foi um dos ciclos da história econômica do Brasil, tendo o seu auge entre as décadas de 1890 e 1920. A produção cacaueira no Brasil foi realizada para atender a demanda internacional de cacau para a produção de chocolate. O ciclo do cacau se manifestou no sul e sudeste da Bahia.

O cacau foi cultivado na região amazônica, de onde é originário, mas foi na Bahia que prosperou. A região de Ilhéus foi a maior beneficiada, passando por um período de enriquecimento acelerado. O ciclo do cacau intensificou as disputas políticas e por terra na região. O auge desse ciclo se encerrou quando o cacau da Costa do Ouro ocupou o lugar do cacau brasileiro no mercado internacional.

Leia também: Ciclo da borracha — ciclo econômico brasileiro simultâneo ao ciclo do cacau

Resumo sobre o ciclo do cacau

  • O ciclo do cacau foi um dos ciclos da história econômica do Brasil.

  • Seu auge se estendeu da década de 1890 à década de 1920.

  • O cacau cultivado no Brasil era voltado para atender a demanda internacional de cacau para produção de chocolate.

  • O sul e o sudeste baianos foram as regiões mais beneficiadas por esse ciclo econômico.

  • A região de Ilhéus passou por um enriquecimento acelerado, mas viu seus problemas sociais e políticos se agravarem.

  • A concorrência do cacau produzido na Costa do Ouro finalizou o ciclo do cacau no Brasil.

O que foi o ciclo do cacau?

O ciclo do cacau foi um dos ciclos econômicos que existiram na história brasileira. Ficou marcado pelo plantio de cacau para que essa mercadoria fosse exportada aos mercados consumidores na Europa e na América do Norte. Iniciou-se no final do século XIX, quando a produção de cacau na Bahia encontrou o seu auge.

O ciclo do cacau se estendeu até a década de 1920, quando o cacau brasileiro perdeu espaço no mercado internacional para o cacau produzido em colônias inglesas no continente africano. O ciclo do cacau contribuiu para o enriquecimento da região de Ilhéus e fez do Brasil, por um curto período, o maior produtor de cacau do planeta.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Características do ciclo do cacau

O ciclo do cacau no Brasil se desenvolveu com características bastante semelhantes às de outros ciclos econômicos de nossa história. O cultivo do cacau aqui ficou marcado como uma atividade baseada na monocultura, com produção que atendia os interesses do mercado internacional.

Além disso, o ciclo do cacau ficou marcado pela flutuação dos preços do produto no mercado internacional, o que afetava diretamente os produtores. Ainda, quanto à monocultura, essa atividade agrícola era realizada em latifúndios, por meio de enorme exploração da mão de obra.

História do ciclo do cacau no Brasil

O cacaueiro é uma árvore nativa da Amazônia, e sua popularização está relacionada com o sucesso que o chocolate fez na Europa. O chocolate foi uma invenção de civilizações mesoamericanas que foi levada para o continente europeu, tornando-se uma mercadoria de luxo. Isso incentivou a exploração do cacau na América.

Algumas plantações se desenvolveram na região amazônica no século XVII, mas foi só no século seguinte que a produção de cacau tornou-se mais importante para a economia da região.

Primeiro ciclo do cacau

No século XVIII, o cultivo de cacau foi levado da região amazônica para o litoral da Bahia, adaptando-se muito bem ao sul e sudeste do estado. A chegada do cacau à Bahia foi uma tentativa de substituir a economia açucareira, em crise no estado. A cidade que mais se beneficiou do plantio do cacau foi Ilhéus.

A produção de cacau na Bahia ganhou um enorme impulso a partir da década de 1890, vivendo seu auge até a década de 1920. Nesse período, os produtores de cacau gozaram de enorme prosperidade, que se refletiu na infraestrutura da cidade de Ilhéus.

Na década de 1890, a Bahia tornou-se a maior produtora de cacau do Brasil, com esse produto sendo exportado para os Estados Unidos e Europa principalmente. Entre 1900 e 1920, a produção de cacau na Bahia disparou e chegou a ser produzido cerca de 370 mil toneladas de cacau em um ano.

A cidade de Ilhéus viveu um breve período de grande prosperidade que resultou em inúmeras construções. A cidade também contou com a presença de muitos estrangeiros, que vinham para se aproveitar da riqueza que circulava na cidade, e, evidentemente, muitos brasileiros se mudaram para a região à procura de emprego.

O primeiro ciclo de cacau também intensificou as disputas por terra, e configurou uma nova elite na região, que usou o seu dinheiro para controlar a política local. Os coronéis que se consolidaram graças ao cacau usavam de seu dinheiro e poder para tomar terras de produtores pequenos. A disputa pelo poder entre os coronéis também causou violência na região.

Segundo ciclo do cacau

A década de 1920 marcou o fim do primeiro ciclo, quando o Brasil passou a ser superado pelas colônias inglesas que produziam cacau na África, em especial na Costa do Ouro. O cacau brasileiro perdeu espaço e a prosperidade do negócio caiu na Bahia. Ainda assim, o cacau era um produto de grande importância para a economia da região.

Entende-se que o segundo ciclo de cacau se iniciou com a criação do Instituto de Cacau da Bahia (ICB), criado para desenvolver a produção de cacau, auxiliando os produtores e atuando para garantir a comercialização do produto, seu transporte etc. O objetivo final era permitir que a produção aumentasse.

A produção de cacau enfrentou inúmeros desafios, tais como pragas e flutuações do preço e da produção. Seu segundo ciclo se encerrou quando o Governo Federal interveio na produção, estabelecendo uma comissão para cuidar da produção cacaueira.

Terceiro ciclo do cacau

O terceiro ciclo se iniciou com a criação da Comissão Executiva de Recuperação Econômico-Rural da Lavoura Cacaueira (Ceplac), em 1967. O Governo Federal interveio por meio da Ceplac com o objetivo de desenvolver a produção cacaueira no Brasil e aumentar a lucratividade dessa atividade econômica.

A Ceplac contou com uma série de órgãos, que tinham como objetivo promover pesquisas para criar meios que garantiriam a modernização da produção cacaueira. A produção de cacau deu um salto, rendendo valores consideráveis para a economia brasileira. Esse ciclo se encerrou em 1989, quando uma praga chamada vassoura-de-bruxa se instalou nas plantações, fazendo com que a produção despencasse no Brasil. Foi somente no século XXI que a produção cacaueira se recuperou.

Acesse também: Ciclo do pau-brasil — o primeiro ciclo econômico da história do Brasil

Crise e fim do ciclo do cacau

Entende-se que o auge do ciclo cacaueiro se encerrou na década de 1920, quando a produção brasileira foi superada pelo cacau produzido em Costa do Ouro, atual Gana, no continente africano. O entendimento clássico do termo “ciclo do cacau” refere-se, portanto, ao período em que a produção cacaueira na Bahia esteve em seu auge, isto é, entre 1890 e 1920.

A concorrência inglesa fez com que o cacau brasileiro perdesse espaço no mercado internacional, afetando a produtividade das plantações daqui. Isso afetou o negócio e fez com que esse período de maior prosperidade se encerrasse.

Consequências do ciclo do cacau

O ciclo do cacau trouxe algumas consequências, tais como:

  • fortalecimento do latifúndio e da monocultura;

  • disputa por terras;

  • formação de uma elite dominante na Bahia;

  • enriquecimento de Ilhéus;

  • evidente desigualdade social;

  • dependência do mercado externo etc.

Importância do ciclo do cacau

O ciclo do cacau contribuiu para o desenvolvimento econômico, permitindo que uma nova atividade econômica pudesse se estabelecer em uma economia que sofria com a decadência da cultura açucareira. Essa prosperidade permitiu o desenvolvimento de uma infraestrutura local, mas não foi acompanhada por iniciativas de distribuição de renda.

Representações culturais do ciclo do cacau

O ciclo do cacau teve um forte impacto na realidade social do sul e sudeste baianos, impactando-os de diversas formas, inclusive culturalmente. A representação cultural de maior impacto é encontrada na obra de Jorge Amado, importante escritor brasileiro. Ele produziu vários livros que abordam o período do ciclo do cacau como contexto histórico de seus enredos. Sua obra mais conhecida é Gabriela, cravo e canela, adaptada para televisão e transmitida como novela em diferentes versões.

Exercícios resolvidos sobre ciclo do cacau

Questão 1

Escritor brasileiro que abordou o ciclo do cacau em suas obras:

A) Machado de Assis

B) Álvares de Azevedo

C) Jorge Amado

D) Lima Barreto

E) Graciliano Ramos

Resolução:

Alternativa C

Foi Jorge Amado quem retratou o ciclo do cacau em algumas de suas obras, tais como São Jorge de Ilhéus, Terras do sem-fim, entre outras.

Questão 2

O auge do ciclo do cacau aconteceu em qual período da história brasileira:

A) Primeira República

B) Segundo Reinado

C) Era Vargas

D) República de 1946

E) Ditadura Militar

Resolução:

Alternativa A

Foi entre as décadas de 1890 e 1920 que a produção de cacau esteve no auge no Brasil. Esse período corresponde ao da Primeira República.

Fontes

BARROS, Carlos Juliano. A saga do cacau na Bahia. Disponível em: https://reporterbrasil.org.br/2005/05/a-saga-do-cacau-na-bahia/.

GOMES, Carlos Valério Aguiar. Ciclos econômicos do extrativismo na Amazônia na visão dos viajantes naturalistas. Disponível em: https://www.scielo.br/j/bgoeldi/a/xf4Jt77zfhJf86QSvGTdSZK/?format=pdf&lang=pt

MARINHO, Pedro Lopes. O Estado e a economia cacaueira na Bahia. Disponível em: https://www.abphe.org.br/arquivos/pedro-lopes-marinho_1.pdf

NUTRIÇÃO FSP. Cacau, da Amazônia para o mundo. Disponível em: https://fsp.usp.br/eccco/index.php/2023/04/15/cacau-da-amazonia-para-o-mundo/.

PIASENTIN, Flora Bonazzi; SAITO, Carlos Hirro. Os diferentes métodos de cultivo de cacau no sudeste da Bahia, Brasil: aspectos históricos e percepções. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1981-81222014000100005.

Publicado por Daniel Neves Silva

Artigos Relacionados

Ciclo do Açúcar
Entenda a importância que o açúcar possuía durante o Período Colonial, os principais motivos que deram fim à hegemonia da sua produção e como funcionavam os engenhos.
Ciclo do Café
Clique aqui, saiba como ocorreu o Ciclo do Café no Brasil e entenda qual foi a importância da produção cafeeira na economia nacional desse período.
Ciclo do Ouro
Clique aqui, saiba o que foi o Ciclo do Ouro, entenda quais foram suas causas e suas consequências e leia algumas curiosidades.
Jorge Amado
Clique aqui e conheça o escritor Jorge Amado. Entenda suas características literárias e saiba quais obras escreveu. Leia algumas frases do autor.
video icon
Escrito"Sociedade do consumo" sobre uma imagem de várias pessoas reunidas com várias sacolas de compras como representação da Sociedade do consumo.
Sociologia
Sociedade do consumo
Uma sociedade formada principalmente por consumidores pode ter consequências profundas na forma de viver da humanidade. Veja esse e outros aspectos da sociedade do consumo.