Alexandre Magno

Alexandre Magno foi o imperador da Macedônia conhecido por suas façanhas militares e por conquistar grandes territórios na Antiguidade.

A figura de Alexandre Magno (356 a.C. - 323 a.C.), ou Alexandre, o Grande, é uma das mais espetaculares da história humana. Alexandre é considerado por grande parte dos historiadores como um dos maiores estrategistas militares do mundo antigo e o edificador de um dos maiores impérios que o mundo já viu. Alexandre era filho do rei Felipe II, da Macedônia, um reino que ficava ao norte de Tebas; teve como preceptor o filósofo Aristóteles e foi um grande admirador de civilizações orientais, em especial dos persas, com os quais travou suas batalhas mais importantes.

Para compreender a história de Alexandre, deve-se ter em mente a ascensão de seu pai ao controle hegemônico da Grécia Antiga. Após a Guerra do Peloponeso, ocorrida no século IV a.C., houve uma breve hegemonia da cidade-estado Esparta sobre as demais cidades-estado da Hélade (região hoje conhecida como a Grécia), como Atenas e Tebas. Depois, Tebas conseguiu suceder Esparta e manter-se na supremacia, mas também por pouco tempo. O fato é que, após a guerra, havia um expressivo desgaste nas cidades que se envolveram. Essa situação de instabilidade favoreceu o projeto de Felipe II de expandir o domínio macedônico por todas as cidades helênicas.

Felipe II estimulava a rivalidade entre as cidades-estado, que brigavam pela hegemonia na Hélade e, ao mesmo tempo, preparavam seu exército para a invasão delas. O momento decisivo da estratégia de Felipe foi a batalha de Queroneia, ocorrida em 338 a.C., na qual os gregos foram vencidos pelo poderoso exército da Macedônia. Com sua conquista, Felipe procurou organizar o que ficou conhecido como “A comunidade grega”, uma tentativa de unidade política e cultural entre as cidades-estado, com o objetivo de manter a paz e fazer frente a inimigos comuns, como os persas. Entretanto, em 336 a.C., Felipe foi assassinado e seu projeto de expansão da Macedônia foi legado ao seu filho, Alexandre.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

Alexandre sucedeu a seu pai e passou a dar continuidade ao projeto da “comunidade grega”. Sua habilidade militar, conciliada com sua excelente educação, obtida com preceptores renomados (tais como Aristóteles), fez de Alexandre um grande general (como seu pai), mas também um grande administrador e valorizador da cultura. Mesmo quando derrotou definitivamente o império persa, comandado à época por Dario III, na famosa Batalha de Issos, em 333 a.C., Alexandre procurou deixar claro o seu respeito pelo seu adversário maior e pela sua cultura. Certamente, o rei da Macedônia também se inspirou na própria civilização persa para assumir tal postura, já que reis persas como Ciro, O Grande, também o faziam.

Além de procurar preservar a cultura das regiões que foi progressivamente conquistando, como o norte da África (sobretudo o Egito), a Anatólia, a Ásia Menor, a Mesopotâmia, a Península Arábica, e parte da Índia, Alexandre também promoveu a mistura da cultura helênica (isto é, grega) com essas culturas, criando o que o historiador alemão do século XIX, Johann Droysen, denominou de helenismo. Em 327 a.C., Alexandre casou-se com Roxane, uma princesa persa, estreitando ainda mais os lanços entre a cultura grega e a cultura oriental. Esse gesto inspirou vários de seus generais e soldados a desposarem mulheres de outras culturas também, formando uma mistura muito forte de elementos clássicos gregos e elementos do Oriente.

Alexandre faleceu em 323 a.C., ainda muito jovem, vítima de febre tifoide. Mas seu legado foi administrado por seus generais e os descendentes destes até a ascensão do Império Romano. Esse período que sobreveio à morte de Alexandre ficou conhecido como Período helenístico.

Alexandre Magno foi um dos maiores conquistadores do mundo antigo
Alexandre Magno foi um dos maiores conquistadores do mundo antigo
Publicado por: Cláudio Fernandes
Artigo relacionado
Teste agora seus conhecimentos com os exercícios deste texto
Assista às nossas videoaulas
Lista de Exercícios

Questão 1

(Faap – SP) As consequências das conquistas de Alexandre, entre outras, foram: 1. Formação de grandes focos da cultura helenística: Alexandre fomentou a fusão entre vencedores e vencidos. Dez mil soldados gregos e macedônicos casaram-se com mulheres persas. Ele mesmo desposou a filha do rei Dario III, Estátira; 2. Difusão da cultura grega: a língua grega foi assimilada por muitos povos. A escrita grega substituiu a escrita cuneiforme e demótica. A indumentária grega e o mobiliário foram adotados pelos vencidos, bem como cerimônias, danças e canções; 3. Progresso econômico: com o desenvolvimento do comércio e o renascimento da agricultura. O tráfico da seda e da porcelana intensificou-se. As cidades tornaram-se grandes centros mercantis. Os portos foram restaurados. Estradas foram abertas. Levantaram-se fortalezas para proteger as caravanas de mercadores; Responda com apoio no seguinte código:

a) desde que apenas 1 esteja correta.

b) desde que apenas 2 esteja correta.

c) desde que apenas 3 esteja correta.

d) desde que todas estejam certas.

e) desde que todas estejam erradas.

Questão 2

(UNIFESP/SP) Quando, a partir do final do último século a.C., Roma conquistou o Egito, e áreas da Mesopotâmia, encontrou nesses territórios uma forte presença de elementos gregos. Isto foi devido:

a) ao recrutamento de soldados gregos pelos monarcas persas e egípcios;

b) à colonização grega, semelhante à realizada na Sicília e Magna Grécia;

c) à expansão comercial egípcia no Mediterrâneo Oriental;

d) à denominação persa na Grécia durante o reinado de Dario;

e) ao helenismo, resultante das conquistas de Alexandre, o Grande.

Mais Questões
Assuntos relacionados
O Papa Urbano II convocou os cristãos europeus a integrar os exércitos do movimento cruzadista.
A Igreja e as Cruzadas
A Igreja e as Cruzadas, Cruzadas, movimento cruzadista, Terra Santa, Jerusalém, peregrinos, expansão muçulmana, turcos seldjúcidas, Concílio Clermont, papa Urbano II.
Igreja valdense instalada em Turim, na Itália
Valdenses
Saiba mais sobre os valdenses, heresia medieval que ficou caracterizada, principalmente, por negar a autoridade eclesiástica da Igreja Católica.
Aristóteles, à esquerda, conversando com seu pupilo, Alexandre, imperador da Macedônia.
Aristóteles
Clique aqui e aprenda um pouco sobre Aristóteles, o grande filósofo grego que iniciou o Período Sistemático da Filosofia.
Alexandre, o Grande, foi o responsável pela expansão da cultura grega no mundo antigo *
Helenismo
Saiba mais sobre o helenismo, período de domínio da cultura grega no mundo antigo, e o motivo pelo qual ele recebeu esse nome.
Acima, “A Batalha de Alexandre”, de Altdorfer, 1529
Tempos históricos no quadro “A Batalha de Alexandre”
Entenda como se confluem os tempos históricos no quadro “A Batalha de Alexandre”, de Albrecht Altdorfer, pintado em 1529 para o Duque da Baviera.
Para Diógenes, o ser humano necessitaria apenas do básico para ter uma vida feliz
Cinismo
Clique para conhecer um pouco sobre os filósofos cínicos, suas ideias e sua filosofia baseada na desconstrução pelo humor. Atribui-se a Antístenes de Atenas a criação do cinismo, mas quem acabou marcando o imaginário popular por suas histórias foi Diógenes de Sínope, filósofo cínico que pregava um modo de vida simples.
Cerimônia de consagração entre suserano e vassalo.
Feudalismo
Idade Média, História Medieval, Feudalismo, práticas feudais, relações de servidão, contrato feudo-vassálico, senhores feudais, clero, servos, Igreja Católica, modo de produção feudal.
Sólon (Atenas) e Licurgo (Esparta): diferentes ideias políticas no Mundo Grego
Esparta e Atenas
Conheça aqui as principais características e diferenças entre Esparta e Atenas.
Alexandre, o Grande, empreendeu a formação do Império Macedônico.
Período Helenístico
Período Helenístico, Alexandre Magno, culturas gregas, Filipe II, Demóstenes, Filípicas, Potidêia, Antifípolis, Pidna, Batalha de Queronéia, Helenismo, Império Macedônico, Alexandria, Antioquia, Pérgamo, Antígono, Ptolomeu e Seleuco.
Os mongóis, liderados por Gêngis Khan, conquistaram boa parte do território asiático, formando o império mongol
A Cavalaria de Gêngis Khan
Como o líder de um povo nômade e atrasado inaugurou um vasto império.