Whatsapp icon Whatsapp

Batalha de Berlim e a queda do Nazismo

A Batalha de Berlim foi o desfecho da Segunda Guerra Mundial no cenário europeu. A derrota alemã nessa cidade levou Hitler a cometer suicídio e à queda do Nazismo.
Selo russo celebrando, em 1995, os 50 anos da vitória sobre os alemães na Batalha de Berlim*
Selo russo celebrando, em 1995, os 50 anos da vitória sobre os alemães na Batalha de Berlim*

A Batalha de Berlim foi o combate que colocou fim à Segunda Guerra Mundial na Europa. O cerco a essa cidade alemã resultou em grande destruição e marcou a queda do Reich nazista. Nos dias finais dessa batalha, Adolf Hitler cometeu suicídio. A Alemanha acabou rendendo-se poucos dias depois.

Resumo do conflito

Em abril de 1945, a Alemanha encontrava-se em uma situação desesperadora. O Eixo estava caindo aos pedaços e sua capital, Berlim, estava sendo cercada pelas tropas soviéticas e por seu anúncio de vingança. Toda essa situação, no entanto, era consequência de um conflito causado pela própria Alemanha ao longo da década de 1930.

A Segunda Guerra Mundial havia começado a partir da agressão da Alemanha contra a Polônia, em 1º de setembro de 1939. Utilizando-se de uma operação de bandeira falsa, os alemães invadiram a Polônia e iniciaram a primeira de muitas conquistas que fariam na fase inicial do conflito. Por meio da tática da blitzkrieg, os alemães conseguiram conquistar o território polonês em menos de um mês.

Após essa conquista, a Alemanha conquistou, em sequência, Noruega, Dinamarca, Holanda, Bélgica, França etc. O conflito entrou em uma nova escalada de destruição quando os alemães colocaram em prática a Operação Barbarossa para realizar a conquista da União Soviética. O objetivo alemão era conquistar o território soviético em poucas semanas, mas o fracasso dessa operação fez com que a Alemanha entrasse em declínio.

A derrota em Stalingrado representou a mudança dos rumos do conflito. A incapacidade em derrotar um inimigo obstinado e a redução dos recursos para a manutenção da economia fizeram com que a Alemanha começasse a ser derrotada a partir de 1942. O declínio alemão tornou-se perceptível com a derrota de suas tropas no norte da África e a subsequente invasão da Sicília pelos Aliados e pela derrota em Kursk.

O ano de 1944 foi marcado por uma grande ofensiva soviética, que forçou os exércitos alemães a recuarem cada vez no leste europeu. A virada de 1944 para 1945 trouxe um prelúdio da destruição que seria lançada sobre Berlim após o cerco de Budapeste. Em 1945, o exército alemão registrou milhões de mortos. A recusa de Hitler em render-se e toda a violência praticada pelos alemães ao longo da guerra fizeram com que os soviéticos carregassem o discurso de vingança rumo a Berlim, o último passo para selar a queda do Nazismo.

Batalha de Berlim

O cerco a Berlim foi organizado em abril de 1945, quando foram mobilizados cerca de 2,5 milhões de soldados, apoiados por 6.250 blindados e 7.500 aeronaves|1|. A defesa da capital alemã era composta por aproximadamente 700 mil soldados, dos quais milhares eram adolescentes com idades entre 13 e 18 anos ou idosos com mais de 60 anos. Esse dado evidencia o colapso total em que se encontrava a Alemanha no final da guerra.

A conquista de Berlim era uma verdadeira obsessão para Stalin, que desejava entrar na cidade primeiro que as tropas americanas e britânicas. O discurso do líder soviético pregava a vingança contra todo o dano causado pelos alemães durante a invasão da União Soviética (apesar de que Stalin amenizou seu tom de vingança em abril de 1945). Além disso, Stalin queria ter acesso às informações sigilosas dos alemães para o desenvolvimento de armas nucleares.

Não pare agora... Tem mais depois da publicidade ;)

O ataque a Berlim começou com o avanço dos soviéticos contra a posição defensiva dos alemães nas colinas de Seelow, em 16 de abril de 1945. No primeiro dia desse ataque, aconteceu também um dos mais pesados bombardeios de toda a guerra, quando os soviéticos lançaram 1.236.000 bombas sobre os alemães|2|.

O avanço dos soviéticos em Seelow ocorreu de maneira mais lenta que o previsto, o que causou a fúria de Stalin, mas, uma vez que a cidade de Berlim foi invadida, os combates foram travados rua a rua. A resistência obstinada dos alemães na defesa da cidade é explicada pelos historiadores como temor pelo que os esperava, caso fossem conquistados pelos soviéticos.

Enquanto a batalha era travada, inúmeros generais e líderes importantes do Partido Nazista, como Dönitz, Ribbentrop e Speer, fugiram de Berlim. Muitos membros desse partido ainda haviam tentado, em vão, convencer Hitler a também fugir. Os planos do líder nazista eram outros, e seus últimos dias de vida foram passados em seu bunker subterrâneo.

À medida que os exércitos soviéticos avançavam por Berlim, um verdadeiro caos espalhou-se pela cidade, com uma onda de saques, assassinatos e estupros realizados pelos soldados soviéticos. A respeito dos estupros promovidos pelo exército soviético na Alemanha, Antony Beevor afirma o seguinte:

Os dois principais hospitais de Berlim, o Charité e o Kaiserin Auguste Viktoria, estimaram o número de mulheres violentadas entre 95 mil e 130 mil. A maioria sofreu vários ataques. Um médico calculou que umas 10 mil morreram em decorrência dos estupros ou por suicídio. Algumas moças foram encorajadas a se matarem pelos pais para limpar a “desonra”. No total, estima-se que cerca de 2 milhões de mulheres e meninas tenham sido estupradas em território alemão|3|.

No dia 30 de abril de 1945, Adolf Hitler, juntamente de sua esposa, Eva Hitler, cometeu suicídio logo após os soviéticos terem invadido e conquistado o Reichstag (parlamento alemão). O poder da Alemanha havia sido transmitido por Hitler para Karl Dönitz. A rendição oficial do país aconteceu no dia 2 de maio de 1945. Com a derrota na guerra, a Alemanha foi ocupada pelos Aliados e dividida entre eles em várias zonas de influência, e a cúpula do Partido Nazista enfrentou as acusações pelos crimes cometidos durante a guerra, sobretudo o genocídio contra os judeus, o Holocausto.

|1| HASTINGS, Max. Inferno: o mundo em guerra 1939-1945. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2012, p. 643.
|2| BEEVOR, Antony. A Segunda Guerra Mundial. Rio de Janeiro: Record. 2015, p. 817.
|3| Idem, p. 831.

*Créditos da imagem: Rook76 e Shutterstock

Publicado por Daniel Neves Silva
Assista às nossas videoaulas

Artigos Relacionados

Adolf Hitler
Acesse e descubra detalhes da vida de Adolf Hitler, o líder do partido nazista. Entenda como foi a vida do homem responsável pela morte de milhões.
Memorial em Prokhorovka em lembrança ao confronto de blindados durante a Batalha de Kursk *
Batalha de Kursk
Sabe o que foi a batalha de Kursk? Clique aqui e entenda como se iniciou a batalha que teve o maior confronto de blindados da história da humanidade.
Dia D
Entenda como foi Dia D, que marcou o desembarque de tropas Aliadas na Normandia, região ao norte da França, na Segunda Guerra.
Holocausto
Acesse o site e veja o que foi o Holocausto e como os judeus foram perseguidos e mortos pelos nazistas. Conheça a Solução Final de Hitler contra os judeus.
Hitler discursando em Danzig, cidade conquistada pelos alemães durante a Invasão da Polônia *
Invasão da Polônia e início da Segunda Guerra Mundial
Clique e entenda o evento que causou o início da Segunda Guerra Mundial: a invasão da Polônia em 1939.
Joseph Goebbels
Clique aqui para saber detalhes sobre a vida de Joseph Goebbels, o propagandista do nazismo. Entenda sua ascensão no interior do partido.
Muro de Berlim
Clique e acesse para conhecer a história do Muro de Berlim. Entenda o contexto da Alemanha, por que o muro foi construído e por que caiu.
Grupo de neonazistas italianos fazendo a saudação nazista.*
Neonazismo
Clique no link para acessar este texto sobre o movimento conhecido como neonazismo. Entenda qual é a ideologia defendida pelos neonazistas, conheça um pouco da trajetória histórica desse grupo e alguns de seus símbolos. Veja também o contexto da história do nazismo.
Soldados alemães invadindo a URSS durante a Operação Barbarossa
Operação Barbarossa
Saiba como ocorreu a Operação Barbarossa, uma das maiores campanhas militares da Segunda Guerra Mundial.
George Marshall, idealizador do plano de recuperação europeia pós-guerra. [1]
Plano Marshall
Acesse o site e conheça mais sobre o Plano Marshall. Veja como esse plano colaborou para a reconstrução europeia e evitou o avanço da União Soviética no continente.
União Soviética
Clique e acesse para ler sobre a história da União Soviética. Entenda como ela se formou e como acabou, em 1991. Confira seus principais acontecimentos!
video icon
História
Revolução Federalista (1893-1895)
Assista a nossa videoaula para conhecer a história da Revolução Federalista ou Guerra das Degolas (1893-1895). Confira também no nosso canal outras informações sobre o Período Republicano do Brasil.

Outras matérias

Biologia
Matemática
Geografia
Física
Vídeos
video icon
Sigmund Freud
Filosofia
Sigmund Freud
Nessa videoaula você conhecerá mais sobre a vida e estudos do "pai" da psicanálise.
video icon
Thumb Brasil Escola
Literatura
Realismo fantástico
Trazemos uma análise sobre realismo fantástico. Assista já!
video icon
Thumb Brasil Escola
Química
Funções orgânicas
Tire um tempo para entender melhor o que são as amidas